Filmes por gênero

O DESTINO ME PERSEGUE (1953)

The President's Lady
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A Dama marcada (Portugal)
Le général invincible (França)
Sa seule passion (Bélgica)
Schiava e signora (Itália)
La Dama marcada (Espanha)
Esclava y señora (Argentina, Venezuela)
Gefährtin seines Lebens (Alemanha)
En kvinnas brott (Suécia)
Dyrekøbt lykke (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Biográfico, Drama
Direção: Henry Levin
Roteiro: John Patrick
Produção: Sol C. Siegel
Música Original: Alfred Newman
Direção Musical: Alfred Newman
Fotografia: Leo Tover
Edição: William B. Murphy
Direção de Arte: Lyle R. Wheeler, Leland Fuller
Figurino: Charles Le Maire, Renié
Guarda-Roupa: Charles Le Maire, Ed Wynigear
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Roger Heman Sr., Eugene Grossman
Efeitos Visuais: Ray Kellogg
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1994

Elenco

Susan Hayward Rachel Donelson
Charlton Heston Presidente Andrew Jackson
John McIntire John Overton
Fay Bainter Sra. Donelson
Whitfield Connor Lewis Robards
Carl Betz Charles Dickinson
Ruth Attaway Moll, a escrava
Charles Dingle Capitão Irwin
Helen Van Tuyl Sra. Irwin
Ralph Dumke Coronel Stark
Nina Varela Sra. Stark
Margaret Wycherly Sra. Robards
Jim Davis Jason Robards
Ronald Alan Numkena Lincoya
James Best Samuel Donelson
Robert Williams William Donelson
Trudy Marshall Jane Donelson
Ann Morrison Mary Donelson
Gladys Hurlbut Sra. Phariss
Linus Aaberg Tio Alfred
Willis Bouchey Juiz McNairy
Harris Brown Clark
Leo Curley Sr. Pettibone
Juanita Evers Sra. Sarah Green
Selmer Jackson Coronel Green
Dayton Lummis Dr. May
Sam McDaniel Henry
George Melford Pastor
Zon Murray Jacob
George Spaulding John Marshall

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Lyle R. Wheeler, Leland Fuller, Paul S. Fox)

Oscar de Melhor Figurino em Branco e Preto (Charles Le Maire, Renié )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1789, Rachel Donelson Robards conhece o procurador-geral do Tennessee, Andrew Jackson, quando ele procura um alojamento na fazenda de sua mãe perto de Nashville. John Overton, sócio de Andrew e primo de Rachel, o recomendara à Sra. Donelson, que dá as boas- vindas ao novo procurador-geral, que também tem experiência na luta contra os índios.

Andrew se mostra encantado com a adorável Rachel e se desaponta quando seu marido mal-humorado, Lewis Robards, chega de Harrodsburg e lhe pede para que volte para casa. Lewis pede desculpas por seu comportamento ciumento, mas após o seu regresso, Rachel descobre que ele está tendo um caso com uma escrava. A simpática senhora Robards escreve à Sra. Donelson, dizendo-lhe que Rachel pretende voltar para Nashville. Por uma questão de segurança, a Sra. Donelson pede a Andrew que acompanhe sua filha até Nashville. Enfurecido, Lewis puxa uma arma contra o procurador-geral, mas este o desarma facilmente e, em seguida, parte com Rachel.

No caminho, após escaparem de um bando de índios, eles decidem passar a noite numa pousada para evitar o perigo. Na manhã seguinte, ao chegarem ao seu destino, descobrem que Lewis havia chegado antes deles. Este exige que Rachel fique com ele, mas quando ela não concorda com sua proposta, ele promete retornar na manhã seguinte com parentes de arma em punho.

Desesperada para proteger a filha, a Sra. Donelson pede aos proprietários de uma barca, o capitão e a Sra. Stark, que levem Rachel até Natchez, mas os Stark se recusam a atendê-la, a menos que um homem a acompanhe. Andrew se oferece como voluntário e, depois de conseguirem rechaçar o ataque de um grupo de índios, o casal se beija e percebe que os dois estão apaixonados.

Ao chegarem à Natchez, controlada pela Espanha, Andrew diz à Rachel que ali ela poderia conseguir anular seu casamento, a fim deles se casarem, embora tal ato não fosse considerado legal nos Estados Unidos. Rachel se recusa a deixar que Andrew desista de sua carreira e lhe pede para voltar para Nashville a fim dela obter legalmente o seu divórcio. Antes de partirem, no entanto, Andrew recebe uma carta de John anunciando que Lewis havia conseguido o divórcio após acusar Rachel de ter cometido adultério.

Embora arrasada pela acusação, Rachel casa-se com Andrew, o casal volta para Nashville onde passam dois felizes anos juntos. Embora triste por não ter tido filhos, Rachel se mostra contente por se achar ao lado do homem que ama. Certo dia, no entanto, John chega com a notícia de que ele se enganara ao dizer que Lewis teria conseguido o divórcio. Na realidade, ele tinha apenas feito uma petição que não teve continuidade imediata. Agora, finalmente, o divórcio foi concedido em razão do adultério.

Rachel pede a Andrew para se casarem novamente, já que o primeiro casamento, realizado em Natchez, não era reconhecido nos Estados Unidos. Embora não lhe agrade a ideia, por achar que outra cerimônia seria admitir que estavam errados, Andrew atende ao seu pedido. Depois do casamento, eles vão à cidade, onde Jason, primo de Lewis, faz uma observação desagradável em relação à Rachel. Em defesa da esposa, Andrew bate fortemente nele que quase o leva à morte. Pouco depois, os dois tomam conhecimento de que um irmão de Rachel havia sido morto pelos índios.

Algum tempo depois, no comando de uma tropa, Andrew parte para lutar contra os índios. Rachel e sua escrava Moll passam a trabalhar no campo, sozinhas, até a volta de Andrew um ano e meio depois. Consigo, ele traz um pequeno órfão índio, a quem dão o nome de Lincoya.

Rachel passa os oito anos seguintes feliz, embora Andrew se ausente com uma certa frequência para combater os índios ou servir no Congresso. Certo dia, ao ser convidada para participar de um clube de senhoras, ela se sente incomodada ao tomar conhecimento de que a maioria delas é contra sua entrada por acreditarem se tratar de uma adúltera. Humilhada, volta para casa onde descobre que Lincoya havia morrido de repente.

Em maio de 1806, após um desentendimento com o advogado Charles Dickinson, Andrew perde as estribeiras e o desafia para um duelo. Rachel pede ao marido para não lutar, mas ele insiste em defender sua honra. Durante o duelo, Andrew fica gravemente ferido, mas consegue matar Dickinson.

Durante a guerra de 1812, ele volta a se ausentar de casa por dois
anos. Ao voltar como um herói, ele fica pouco tempo com Rachel porque a política o leva para Washington.

Finalmente, em 1825, Andrew é persuadido a concorrer à Presidência, embora John o avise que ele terá que controlar seu temperamento, pois seus inimigos irão fazer uma virulenta campanha contra ele. Rachel, que se acha com a saúde debilitada, decide sair uma noite para ouvi-lo falar num comício. Ela volta pra casa abatida ao ouvir a multidão gritar que não querem um assassino como presidente, nem uma prostituta como primeira-dama.

Quando Andrew recebe a notícia de que foi eleito presidente dos Estados Unidos, Rachel reconhece que ele cumpriu a promessa de elevá-la a grandes alturas. Ela então lhe diz que infelizmente não poderá acompanhá-lo e, com seu último suspiro, pede-lhe para não levar a maldade com ele. Logo depois, em Washington, pouco antes de seu discurso inaugural, ele olha para uma miniatura de Rachel e faz votos para que suas memórias o acompanhem pelo resto de sua vida.

imagem

Comentários

Baseado num roteiro escrito por John Patrick, a partir de um romance de Irving Stone, “O Destino Me Persegue” é um bom filme do cineasta americano Henry Levin. Sua trama gira em torno da conturbada vida amorosa de Andrew Jackson, o sétimo presidente dos Estados Unidos.

Na direção, Levin realiza um bom trabalho, mantendo um ótimo ritmo ao longo de todo o filme. Na área técnica, merecem ainda ser citados o belo figurino da época, bem como, a maravilhosa trilha sonora a cargo de Alfred Newman.

No elenco, destacam-se as atuações de Charlton Heston, no papel do Presidente Jackson e, principalmente, da bela Susan Hayward com uma interpretação irretocável, no papel de sua esposa e grande amor de sua vida.

CAA