Filmes por gênero

EM ROMA NA PRIMAVERA (1961)

The Roman spring of Mrs. Stone
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A primavera em Roma de Mrs. Stone (Portugal)
Le visage du plaisir (França)
La primavera romana della signora Stone (Itália)
La primavera romana de la Sra. Stone (Espanha)
Primavera romana (México)
Der römische Frühling der Mrs. Stone (Alemanha)
Hennes italienske älskare (Suécia)
Mrs. Stones romerske forår (Dinamarca)
Римская весна миссис Стоун (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: José Quintero
Roteiro: Gavin Lambert
Produção: Louis De Rochemont, Lothar Wolff
Design Produção: Roger K. Furse
Música Original: Richard Addinsell
Direção Musical: Douglas Gamley
Fotografia: Harry Waxman
Edição: Ralph Kemplen
Direção de Arte: Herbert Smith
Figurino: Beatrice Dawson
Guarda-Roupa: Betty Adamson, John Briggs
Maquiagem: Bob Lawrance
Efeitos Sonoros: Cecil Mason, Leslie Hodgson
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1962

Elenco

Vivien Leigh Karen Stone
Warren Beatty Paolo di Leo
Coral Browne Meg
Jill St. John Barbara Bingham
Lotte Lenya Condessa Magda Terribili-Gonzales
Jeremy Spenser Jovem
Stella Bonheur Sra. Jamison-Walker
Josephine Brown Lucia
Peter Dyneley Lloyd Greener
Carl Jaffe Barão Waldheim
Harold Kasket Alfaiate
Viola Keats Julia McIlheny
Cleo Laine Cantora
Bessie Love Bunny
Elspeth March Sra. Barrow
Henry McCarty Campbell Kennedy
Warren Mitchell Giorgio
John Phillips Tom Stone
Ernest Thesiger Stefano
Mavis Villiers Sra. Coogan
Maria Britneva Princesa Bonmeni
Thelma D'Aguilar Mita
Jean Marsh .

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Lotte Lenya)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Lotte Lenya)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Uma atuação desastrosa faz com que a atriz Karen Stone acredite que está na hora de abandonar sua carreira. Tal fato faz com que ela decida viajar para a Itália, para um longo período de férias. Na viagem, ela é acompanhada por seu rico marido que, num determinado dia, sofre um acidente vascular cerebral e morre.

Ao chegar em Roma, depois de admitir para uma amiga jornalista, Meg, que se acha muito impaciente, Karen é apresentada ao bonito gigolô profissional, Paolo di Leo, pela Condessa Magda Terribili-Gonzales, uma mulher cínica e interesseira. Incapaz de resistir ao seu charme, com o tempo os dois se tornam amantes.

A condessa, no entanto, se mostra insatisfeita com a insistência de Karen em dar presentes dispendiosos a Paolo, ao invés de dinheiro, e o apresenta a Barbara Bingham, uma jovem estrela de Hollywood. Tal fato desperta o ciúme de Karen que, sem pensar, cria uma situação constrangedora que termina quando o jovem lhe diz que suas atitudes fizeram com que ela se tornasse motivo de riso em Roma.

Ridicularizada pela Condessa, castigada por sua amiga Meg e abandonada por Paolo, Karen vai até a varanda, envolve as chaves de seu apartamento em um lenço e as joga para um jovem esfarrapado e misterioso que a acompanhava obsessivamente, atitude que dá a entender que ela definitivamente desistiu de lutar por sua vida.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta José Quintero, a partir de um roteiro escrito por Gavin Lambert, “Em Roma na Primavera” é um filme produzido pela empresa Louis De Rochemont Associates em 1961. Sua trama, baseada num romance de Tennessee Williams, é uma reflexão sobre os estragos do tempo que passa, as ilusões destrutivas, a solidão emocional. Assim, embora o roteiro seja muito bem construído e o filme conte com os belos cenários de Roma, a estória, em si, é meio depressiva.

A direção de Quintero é consistentemente boa, assim como a fotografia a cargo de Harry Waxman. No elenco, Lotte Lenya e Vivien Leigh são os grandes destaques, seguidas pelas boas atuações de Warren Beatty e Jill St. John.

CAA