Filmes por gênero

A BELA E O RENEGADO (1953)

Ride, Vaquero!
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Vaquero (França)
Cavalca vaquero! (Itália)
Una vida por otra (Espanha)
Terror der gesetzlosen (Alemanha)
Duell utan seger (Suécia)
Texas onder terreur (Holanda)
Lovagolj, Vaquero! (Hungria)
Banditten fra Mexico (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste
Direção: John Farrow
Roteiro: Frank Fenton
Produção: Stephen Ames
Música Original: Bronislau Kaper
Fotografia: Robert Surtees
Edição: Harold F. Kress
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Arthur Lonergan
Figurino: Walter Plunkett
Maquiagem: William Tuttle, Sydney Guilaroff
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: A. Arnold Gillespie
Nota: 7.4
Filme Assistido em: 1954

Elenco

Robert Taylor Rio
Ava Gardner Cordelia Cameron
Anthony Quinn José Esqueda
Howard Keel King Cameron
Kurt Kasznar Padre Antonio
Ted de Corsia Xerife Parker
Stanley Andrews General Sheridan
Jack Elam Barton
Walter Baldwin Adam Smith
Joe Dominguez Vincente
Frank McGrath Pete
Tom Greenway Policial
Rex Lease Policial
Charles Stevens Vaquero
Monte Blue Barman
Norman Leavitt Dentista
Charlita Cantora
Italia DeNubila Dançarina
Almira Sessions Mulher no Banco

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Após o fim da Guerra Civil americana, o líder e rude bandido mexicano, José Esqueda, adverte o povo de sua aldeia, localizada no sul da Califórnia, do perigo de todos perderem suas terras para os novos colonos americanos que já se aproximam da área de Brownsville. Enquanto os aldeões o aplaudem quando ele promete incendiar as casas dos colonos, Rio, um americano que o respeita como a um irmão, por ter sido criado por sua mãe, não se mostra favorável ao plano.

A primeira fazenda incendiada pelos bandidos é a do rancheiro King Cameron, cuja casa este havia construído para sua bela esposa Cordelia. Arriscando sua vida para defender o que acredita ser o certo, Cameron organiza uma reunião na igreja local para pôr fim aos ataques de Esqueda. Este e Rio acham-se presentes à reunião. Num determinado momento, quando Cameron acusa Esqueda de ser um assassino, ladrão e covarde, este ri abertamente das acusações. A reunião termina abruptamente após Cameron prometer combatê-lo.

Tão logo Cameron reconstrói sua casa, Esqueda envia Rio e seus homens para queimá-la novamente. Padre Antonio, o respeitado religioso da aldeia, adverte Cameron de que Esqueda está planejando um novo ataque à sua propriedade e, ao rezar pela segurança do casal, ajuda a repelir o bando, quando este surge de repente.

O tiroteio é interrompido com a chegada da guarda local, mas Rio é capturado por Cameron. No entanto, ao invés de entregá-lo aos policiais, o rancheiro oferece-lhe uma parceria, insistindo que o bandido o ajude a trazer mais alguns cavalos do México. Apesar de Cordelia desaprovar a idéia, afirmando que Rio não pode ser considerado uma pessoa confiável, os dois homens partem rapidamente para o País vizinho.

Ao longo do caminho, Rio prova sua confiabilidade quando salva Cameron do afogamento em um rio. Quando eles retornam do México, Esqueda descobre a parceria dos dois, mas perdoa a aparente deserção do irmão adotivo por acreditar que ele se juntou a Cameron por estar apaixonado por Cordelia. Esta, por outro lado, passa finalmente a confiar em Rio, a quem pede, quando o marido se encontra fora, que a leve à presença de Esqueda. Uma vez lá, irritada pelo fato do bandido não prometer deixar de invadir sua propriedade, Cordelia saca sua arma e ameaça matá-lo. No entanto, ela desiste de fazê-lo quando Esqueda lhe diz que Rio seria morto por seu bando como conseqüência dessa sua atitude.

Mais tarde, Cordelia, agora apaixonada por Rio, rouba um beijo dele, que reage pela inconveniência. Quando Esqueda toma conhecimento de que Rio foi desprezado por Cordelia, ele passa a acreditar que seu irmão adotivo não mais irá interferir numa incursão sua sobre a cidade de Brownsville. Assim, ele e seu bando se dirigem à referida cidade, onde matam o xerife e roubam o banco local. Em seguida, a essa altura embriagado, decide matar Rio, Cordelia e Cameron, enviando um de seus homens para encontrá-los.

Enquanto isso, a notícia do cerco à Brownsville chega ao conhecimento do Comandante da Cavalaria, que imediatamente se propõe a retomar o controle da cidade. Os homens de Esqueda fogem ao verem a Cavalaria que se aproxima, mas Esqueda fica para trás a fim de matar Cameron. Depois de conseguir feri-lo com quatro tiros, o bandido está a ponto de matá-lo quando Rio chega ao local e aponta sua arma para ele. Os dois se encaram e, após uma troca de tiros, ambos caem mortos. Cameron retorna para os braços de Cordelia, a quem perdoa por seus sentimentos para com Rio.

imagem

Comentários

Embora nada espetacular, “A Bela e o Renegado” é um bom faroeste dos anos 50. Realizado pelo cineasta australiano, radicado nos Estados Unidos, John Farrow, sua trama se passa logo após o fim da Guerra Civil, quando uma gangue de pistoleiros, que residia numa aldeia texana próxima à divisa com o México, decide atacar e incendiar ranchos e fazendas de novos colonos que se estabelecem na região.

A direção de Farrow é boa. Quanto ao roteiro, o mesmo apresenta algumas passagens que me parecem difíceis de admitir, sendo a mais estranha aquela em que Cameron, depois de capturar Rio, o homem que liderava o bando que invadira sua fazenda para incendiá-la, ao invés de entregá-lo à polícia, oferece-lhe uma parceria. Por outro lado, a trilha sonora, assinada por Bronislau Kaper, é excelente, tendo como ponto alto uma peça rítmica mexicana com um trompete e uma guitarra flamenca.

O filme apresenta ainda um elenco estelar, com grandes nomes da MGM da época, como Robert Taylor, Ava Gardner, Anthony Quinn e o ator-cantor Howard Keel num papel dramático. Entre os coadjuvantes, destacam-se as presenças de Jack Elam e Kurt Kasznar.

Como curiosidade, o diretor John Farrow foi casado por 26 anos com a atriz Maureen O’Sullivan, com quem teve sete filhos, dentre os quais a conhecida Mia Farrow.

CAA