Filmes por gênero

LAMARCA (1994)

imagem

Ficha Técnica

Pais: Brasil
Gênero: Ação, Drama, Histórico
Direção: Sérgio Rezende
Roteiro: Sérgio Rezende, Alfredo Oroz
Produção: José Joffily, Mariza Leão, Andréa Queiroga
Design Produção: Clovis Bueno
Música Original: David Tygel
Fotografia: Antônio Luís Soares
Edição: Isabelle Rathery
Figurino: Rita Murtinho
Efeitos Sonoros: Jorge Saldanha
Efeitos Especiais: Sérgio Farjalla
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1995

Elenco

Paulo Betti Carlos Lamarca
Carla Camurati Clara
José de Abreu Major
Deborah Evelyn Marina
Eliezer de Almeida Zequinha
Ernani Moraes Delegado Flores
Roberto Bomtempo Fio
Nelson Dantas Pai de Lamarca
Selton Mello Ivan
Carlos Zara General
Jurandir de Oliveira Prof. Santa Cruz
Orlando Vieira Zé Barreto
Enrique Díaz Motorista
Patrícia Perrone Maria
Nelson Xavier
Marcelo Escorel .
Camilo Beviláqua .
Anna Cotrim .
Luiz Maçãs .
José Augusto Loureiro .

Prêmios

Associação Paulista de Críticos de Arte

Prêmio de Melhor Ator (Paulo Betti)

Festival de Cinema do SESC, Brasil

Prêmio de Melhor Filme (Sergio Rezende)

Prêmios Margarida de Prata da CNBB, Brasil

Prêmio Margarida de Prata - Menção Honrosa (Sergio Rezende)

Indicações

Festival Internacional de Cinema de Chicago

Prêmio Gold Hugo de Melhor Longa-Metragem (Sergio Rezende)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O capitão do Exército Brasileiro, Carlos Lamarca, casado com Marina, decide fazer uma opção radical pela luta armada, contra a ditadura militar iniciada com o Golpe de 1964.  Assim, envia sua mulher e os dois filhos para Cuba e, desertando do exército em janeiro de 1969, passa a integrar a Vanguarda Popular Revolucionária  (VPR).

Na clandestinidade, comanda assaltos a Bancos e seqüestros, apaixona-se por Clara e amadurece em suas convicções políticas.

Começa a sofrer, também, a perseguição sem trégua do delegado Flores, e depois, do Exército, sob o comando de um Major determinado a derrotar a qualquer preço "o traidor da Pátria". 

Na caça aos clandestinos, muitas pessoas são pressionadas e torturadas, como o pai de Zequinha, companheiro de Lamarca, que chega a ficar dia e noite de cabeça para baixo, dentro de um celeiro, sem saber por quê.

Lamarca e seus companheiros terminam mortos no sertão da Bahia em 1971.  Clara, ao ouvir a polícia chegando, decide matar-se atirando contra o próprio peito.

imagem

Comentários

"Lamarca" é um verdadeiro épico do cinema brasileiro.  Realizado pelo cineasta Sérgio Rezende, que também co-assina o roteiro, o filme acompanha os dois últimos anos da vida do Capitão Carlos Lamarca, quando, desertando do Exército, abraça a luta armada contra a ditadura.

Rezende faz um ótimo trabalho com uma competente direção.  Embora se saiba o desfecho de antemão, ele consegue manter o espectador tenso ao longo do filme.  Há, sem dúvidas, algumas seqüências em que o ritmo é razoavelmente lento.

O grande destaque, entretanto, é a atuação de Paulo Betti, incorporando com extrema perfeição o personagem-título.

CAA