Filmes por gênero

CONTRA TODAS AS BANDEIRAS (1952)

Against all flags
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: No reino dos corsários (Portugal)
À l'abordage (França)
L'aigle de Madagascar (Bélgica)
Contro tutte le bandiere (Itália)
La isla de los corsarios (Espanha)
Contra todas las banderas (Argentina)
Gegen alle flaggen (Alemanha)
Örnen från Madagaskar (Suécia)
Ørnen fra Madagascar (Dinamarca)
Против всех врагов (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Ação, Aventura
Direção: George Sherman
Roteiro: Æneas MacKenzie, Joseph Hoffman
Produção: Howard Christie
Música Original: Hans J. Salter
Fotografia: Russell Metty
Edição: Frank Gross
Direção de Arte: Alexander Golitzen, Bernard Herzbrun
Figurino: Edward Stevenson
Maquiagem: Bud Westmore
Efeitos Sonoros: Joe Lapis, Leslie I. Carey
Efeitos Especiais: David S. Horsley
Nota: 7.7
Filme Assistido em: 1953

Elenco

Errol Flynn Brian Hawke
Maureen O'Hara Prudence 'Spitfire' Stevens
Anthony Quinn Capt. Roc Brasiliano
Alice Kelley Princesa Patma
Mildred Natwick Molvina MacGregor
Robert Warwick Capt. Kidd
Harry Cording Gow
John Alderson Jonathan Harris
Phil Tully Jones
Lester Matthews Sir Cloudsley
Tudor Owen Williams
Maurice Marsac Capt. Moisson
James Craven Capt. Hornsby
Emmett Smith Capt. Black Death
James Logan Capt. Roberts
Olaf Hytten Rei William
Arthur Gould-Porter Lord Portland
Rene Beard Archimedes
Mike Lally Pirata
Chuck Hamilton Pirata
Carl Saxe Pirata

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1700, a bordo de um navio mercante britânico, o tenente Brian Hawke suporta vinte chicotadas, esperando que as cicatrizes o deixem falsamente marcado como um desertor e permitam que ele se infiltre na ilha pirata de Libertania.

Uma vez lá, ele e seus colegas espiões, Jones e Jonathan Harris, recebem permissão para entrarem, mas são forçados a ir a julgamento perante o tribunal dos Capitães da Costa, composto pelos piratas líderes da ilha. Durante o julgamento, Hawke fica surpreso ao ver uma linda mulher com a qual flertara antes, Prudence 'Spitfire' Stevens, como uma das capitãs. Enciumado ao ver a atração de Spitfire pelo estranho, o Capt. Roc Brasiliano insiste para que Hawke enfrente o corpulento ladrão Swaine até a morte de um dos dois. Com a ajuda de Spitfire, Hawke ganha o combate, e Brasiliano o contrata como um navegador.

Quando Hawk se equipa nas instalações do armeiro, descobre que Spitfire é a filha do pirata fundador da ilha, e que protege sua honra matando qualquer homem que tente tocá-la. Vivendo sobre o armeiro, ela chama Hawke ao seu quarto, onde lhe mostra um mapa feito por seu pai no qual são vistas as fortificações da ilha. Enquanto procura memorizá-las para posteriormente fornecê-las aos britânicos, Hawke encanta Spitfire com lições de como se comportar como uma dama.

Ele logo se une a Brasiliano em um ataque a um galeão indiano carregado de jóias. Durante o ataque, a governanta Molvina MacGregor disfarça a linda princesa Patma, como uma jovem do harém, e a esconde abaixo do convés. Quando Brasiliano rouba o navio e o incendeia, Molvina é forçada a confiar seu segredo a Hawke. Este corajosamente resgata a princesa que se apaixona imediatamente por ele.

De volta à ilha, Brasiliano presenteia Spitfire com as mais finas jóias e lhe propõe casamento, mas ela o recusa, preferindo fazer uma visita a Hawke. Este acabara de receber uma cópia do mapa das fortificações, de seus companheiros espiões, e rejeita os avanços dela para colocá-la em seu devido lugar. Durante um leilão das jovens do harém, Hawke tenta comprar Patma, sabendo que, se os piratas souberem que ela é filha do imperador indiano, irão usá-la como isca contra os ingleses, mas é detido pelos ciúmes de Spitfire. Em seguida, discute com MacGregor sobre uma forma de levar Patma para fora da ilha naquela noite.
,
Mais tarde, naquele dia, Spitfire oferece a Hawke seu navio em troca de uma passagem para a Inglaterra, onde espera começar uma vida civilizada. Ela ainda lhe diz que gostaria de confiar nele, embora seu pai a tenha ensinado a nunca confiar em um cavalheiro e, finalmente, revela que seu verdadeiro nome é Prudence. Hawke admite que a ama e lhe pede para confiar nele, mesmo quando estiver em dúvida. À noite, ele, Jones e Jonathan Harris fogem até a ilha, onde desativam os canhões das fortificações, e em seguida enviam sinais para o navio britânico, Man O’ War, que aguardava na baía.

De volta ao navio para resgatar Patma, Hawke é parado por Brasiliano, que acredita que ele voltou para buscar Spitfire, bem como por esta, que suspeita que ele esteja apaixonado pela princesa. Patma, no entanto, em um ataque de ressentimento, revela a todos que ela é uma princesa, ao mesmo tempo em que Brasiliano encontra o mapa das fortificações no bolso de Hawke.

Hawke e seus amigos são amarrados a estacas e deixados para serem devorados por caranguejos gigantes, mas Spitfire tem piedade deles, no último momento, e os solta em segredo. Por outro lado, Brasiliano dá ordens para que Patma seja mantida prisioneira na proa do navio. Os britânicos, ao perceberem que se fizerem qualquer coisa que prejudique a princesa, muitos cidadãos britânicos que moram na Índia poderão perder suas vidas, decidem cessar fogo, enquanto Hawke sobe furtivamente a bordo do navio pirata a tempo de salvar Spitfire das garras de Brasiliano. Depois de uma luta de espadas, Hawke mata seu adversário e leva Spitfire/Prudence para bordo do Man O’ War. Lá, a única recompensa que pede é que a vida dela seja preservada, recebendo de Prudence um beijo de gratidão.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta George Sherman, “Contra Todas as Bandeiras”, embora não seja um grande filme sobre os piratas do mar do século XVIII, é um agradável entretenimento, principalmente para aqueles que são fãs do gênero ou do legendário Errol Flynn, aqui já com seus 43 anos.

Embora seja um diretor competente, Sherman não mostra a mesma habilidade de um Michael Curtiz que, trabalhando com o mesmo Errol Flynn, realizou excelentes filmes do gênero como “O Gavião do Mar” e “Capitão Blood”.

O filme nos brinda com boas cenas de ação, em batalhas navais e lutas entre espadachins, embora por outro lado, recorra ao uso de alguns clichês. A fotografia em tecnicolor de Russell Metty e os efeitos especiais são dois pontos positivos que merecem ser destacados. No elenco, Errol Flynn, Maureen O’Hara e Anthony Quinn estão bem em seus respectivos papéis, principalmente o último.

CAA