Filmes por gênero

SINHÁ MOÇA (1953)

imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: The landowner's daughter (USA)
Niña Moza (Venezuela)
Sinha Moca, la dea bianca (Itália)
Rebellion (Alemanha Oriental)
Die schwarze Haut (Alemanha Ocidental)
Fehérek és feketék (Hungria)
Pais: Brasil
Gênero: Drama
Direção: Tom Payne
Roteiro: Oswaldo Sampaio, Tom Payne, Carlos Vergueiro
Produção: Edgard Baptista Pereira
Design Produção: João Maria dos Santos
Música Original: Francisco Mignone
Fotografia: Ray Sturgess
Edição: Oswald Hafenrichter, Edith Hafenrichter
Direção de Arte: João Maria dos Santos
Figurino: Sophia Magno de Carvalho
Maquiagem: Gerry Fletcher
Efeitos Sonoros: Eric Rassmussen, Hans Olsson
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1955

Elenco

Anselmo Duarte Rodolfo Pontes
Eliane Lage Sinhá Moça
Ruth de Souza Sabina
José Policena Coronel Lemos Ferreira
Eugênio Kusnet Frei José
Marina Freire Clara
Lima Neto Dr. Fontes
Virgínia Ferreira Virgínia
Henrique Costa Justino
Labiby Madi Dona Osória
Ricardo Campos Capataz Benedito
Amélia Souza Lucinda
João da Cunha Fulgêncio
Domingos Terras Camargo
Abílio Pereira de Almeida Promotor
Renato Consorte Mestre-Escola
Oswaldo Sampaio Foguista
Esther Guimarães Dona Cândida
Abílio Pereira de Almeida Promotor
Renato Consorte Mestre-Escola
Danilo Oliveira Chefe da Estação
Oswaldo Barros Chefe dos Correios
João Ribeiro Rosa Juiz de Paz
Francisco Rodrigues Matias
Jaime Pernambuco Frei Crispin
Leonel Simões de Paula Inácio

Prêmios

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Especial do Senado (Tom Payne)

Associação Paulista de Críticos de Arte

Prêmio de Melhor Cenografia

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Bronze (Tom Payne)

Prêmios Saci, São Paulo

Prêmio Saci de Melhor Produção (Edgar Batista Pereira)

Prêmio Saci de Melhor Atriz (Eliane Lage)

Prêmio Saci de Melhor Atriz Coadjuvante (Ruth de Souza)

Festival de Cinema de Havana, Cuba

Prêmio de Melhor Filme pelo Tema Social

Indicações

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Ouro (Tom Payne, Oswaldo Sampaio)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na pequena cidade de Araruna, no fim do século XIX, as contínuas fugas de escravos traziam os grandes senhores alarmados, em especial o Coronel Lemos Ferreira, o escravocrata Barão de Araruna.  É nessa ocasião que sua filha, Sinhá Moça, regressa de São Paulo dominada pelos ideais abolicionistas.

Em sua viagem de volta, conhece Rodolfo Fontes, filho de um renomado médico de Araruna, abolicionista entusiasta.  No primeiro instante, os dois jovens sentem-se mutuamente atraídos, porém, logo ela descobre as tendências escravocratas de Rodolfo e trava-se em seu espírito a luta entre seu amor pelo jovem e suas convicções humanitárias.

O responsável pela fuga de escravos é levado ao tribunal e, para surpresa de todos, o jovem Rodolfo, confesso escravocrata, serve-lhe de advogado de defesa.  Os abolicionistas, entre eles Sinhá Moça, assistem ao julgamento com grande expectativa.  É quando chega um mensageiro dando a notícia de que a escravidão acabara de ser abolida no Brasil.

imagem

Comentários

Baseado no homônimo romance de Maria Dezonne Pacheco Fernandes, "Sinhá Moça" é um bom filme brasileiro.  Produzido nos Estúdios da Vera Cruz e realizado por Tom Payne, o filme narra a história de amor entre Sinhá Moça, uma jovem de convicções abolicionistas, e Rodolfo, filho do escravocrata Barão de Araruna.

O roteiro deixa a desejar, muito embora seja eficiente ao mostrar a violência da escravatura.  A trilha sonora, assinada por Francisco Mignone, é agradável.  A direção é competente e o elenco faz um bom trabalho, com destaques para as atuações de Eliane Lage, Ruth de Souza e Anselmo Duarte.

CAA