Filmes por gênero

SORRISOS DE UMA NOITE DE VERÃO (1955)

Sommarnattens leende
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Smiles of a summer night (USA, UK)
Sourires d'une nuit d'été (França)
Sorrisi di una notte d'estate (Itália)
Sonrisas de una noche de verano (Espanha, Argentina, México)
Das lächeln einer sommernacht (Alemanha)
Usmiech nocy (Polônia)
Sommernattens smil (Dinamarca)
Kesäyön hymyilyä (Finlândia)
Pais: Suécia
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Ingmar Bergman
Roteiro: Ingmar Bergman
Produção: Allan Ekelund
Design Produção: P. A. Lundgren
Música Original: Erik Nordgren
Fotografia: Gunnar Fischer
Edição: Oscar Rosander
Figurino: Mago
Maquiagem: Carl M. Lundh
Efeitos Sonoros: Per-Olof Pettersson
Nota: 9.0
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Ulla Jacobsson Anne Egerman
Eva Dahlbeck Desirée Armfeldt
Harriet Andersson Petra
Margit Carlqvist Condessa Charlotte Malcolm
Jarl Kulle Conde Carl Magnus Malcolm
Gunnar Björnstrand Fredrik Egerman
Äke Fridell Frid, o noivo
Björn Bjelfvenstam Henrik Egerman
Bibi Andersson Atriz
Naima Wifstrand Sra. Armfeldt
Lisa Lundholm Sra. Almgren
Hans Sträät Adolf Almgren
Jullan Kindahl Beata
Gull Natorp Malla
Birgitta Valberg Atriz
Arne Lindblad Ator
Sigge Fürst Policial
Ulf Johansson Funcionário legal
Anders Wulff Fredrik, filho de Désirée
Yngve Nordwall Ferdinand
Gunnar Nielsen Niklas, empregado dos Malcom
John Melin Empregado da Sra. Armfeldt

Prêmios

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio de Melhor Humorismo Poético

Prêmios Bodil - Copenhague, Dinamarca

Bodil de Melhor Filme Europeu

Indicações

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Ator (Gunnar Björnstrand)

Prêmio de Melhor Atriz (Eva Dahlbeck)

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Ingmar Bergman)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Fredrik Egerman leva uma vida tranqüila com sua jovem e ainda virgem esposa, Anne, seu filho e enteado de Anne, Henrik e Petra, uma jovem e frívola empregada que se diverte com jogos de sedução.  Uma noite, quando acompanha seu esposo ao teatro, Anne descobre no palco a atriz Desirée Armfeldt, uma mulher magnífica cujo nome Fredrik havia pronunciado durante um sono.

Desconcertada pela presença da atriz com a qual trocara alguns olhares, Anne simula um mal-estar e pede a seu esposo que a leve pra casa.  Aproveitando o sono de Anne, Fredrik volta ao teatro onde é recebido no camarim de Desirée.  Feliz em reencontrar aquela que um dia fora sua amante e que, desde então, tornou-se sua única confidente, Fredrik abre seu coração e fala de sua vida conjugal com a jovem Anne, que se recusa sempre a viver os prazeres da carne.

Diante dessa declaração, Desirée entrevê de repente as possibilidades de um plano insidioso.  Campeã na arte de manipular as pessoas, ela organiza uma recepção para a qual convida toda a família de Fredrik, seu amante ciumento, Carl Magnuse, e a esposa deste último, Charlotte.

Ao longo dessa reunião, Anne foge com seu enteado, Fredrik reata seu romance com Desirée, Magnuse se volta para seu casamento, enquanto a empregada Petra rola num monte de feno com um cocheiro.

imagem imagem imagem

Comentários

"Sorrisos de uma Noite de Verão" é uma excelente comédia de costumes, escrita e dirigida pelo grande cineasta sueco, Ingmar Bergman, conhecido pelos temas dramáticos da grande maioria de seus filmes.

Como sempre, Bergman desenvolve papéis fortes, dominantes, para suas atrizes, no caso Eva Dahlbeck, Ulla Jacobsson, Margit Carlqvist e Harriet Andersson, todas apresentando ótimas interpretações, principalmente Dahlbeck e Andersson.  Entre os atores, o grande destaque é Gunnar Björnstrand.

Como de costume nos filmes de Bergman, o roteiro é finamente escrito, desenvolvendo uma trama que repousa principalmente sobre uma galeria de personagens, todos chamados a dar substância à narrativa.

Enfim, "Sorrisos de uma Noite de Verão" é mais uma grande e imperdível obra do mestre sueco.

CAA