Filmes por gênero

VELUDO AZUL (1986)

Blue Velvet
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Velluto blu (Itália)
Terciopelo azul (Espanha, Argentina, México, Peru)
Blue Velvet - Verbotene Blicke (Alemanha)
Plavi somot (Sérvia)
Kék bársony (Hungria)
Plavi barsun (Croácia)
Blue Velvet - och blåare var natten (Finlândia)
Синий бархат (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Crime, Drama, Mistério, Suspense
Direção: David Lynch
Roteiro: David Lynch
Produção: Fred C. Caruso
Design Produção: Patricia Norris
Música Original: Angelo Badalamenti
Direção Musical: Angelo Badalamenti
Fotografia: Frederick Elmes
Edição: Duwayne Dunham
Guarda-Roupa: Gloria Glynn, Ronald Leamon, Henry Earl Lewis
Maquiagem: Jeff Goodwin, Dean Jones, Barbara Page
Efeitos Sonoros: Frank E. Eulner, Mark Berger, Richard Hymns e outros
Efeitos Especiais: George R. Hill, Greg Hull
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1988

Elenco

Isabella Rossellini Dorothy Vallens
Kyle MacLachlan Jeffrey Beaumont
Dennis Hopper Frank Booth
Laura Dern Sandy Williams
Hope Lange Sra. Williams
Dean Stockwell Ben
George Dickerson Detetive John Williams
Priscilla Pointer Sra. Beaumont
Frances Bay Tia Barbara
Jack Harvey Sr. Tom Beaumont
Ken Stovitz Mike
Brad Dourif Raymond
Jack Nance Paul
J. Michael Hunter Hunter
Philip Markert Dr. Gynde
Dick Green Don Vallens
Selden Smith Enfermeira
Angelo Badalamenti Pianista
Jean-Pierre Viale Mestre de Cerimônias
Donald Moore Sargento

Prêmios

Festival do Cinema Fantástico de Avoriaz, França

Grande Prêmio do Festival (David Lynch)

Sociedade dos Críticos de Cinema de Boston

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Direção (David Lynch)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Dennis Hopper)

Prêmio de Melhor Fotografia (Frederick Elmes)

Prêmios Joseph Plateau, Ghent, Bélgica

Prêmio Joseph Plateau de Melhor Filme Estrangeiro

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Direção (David Lynch)

Festival de Montréal, Canadá

Prêmio de Melhor Ator (Dennis Hopper)

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Diretor (David Lynch)

Preêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Dennis Hopper)

Prêmio de Melhor Fotografia (Frederick Elmes )

Festival Internacional de Cinema da Catalunha, Espanha

Caixa de Catalunya de Melhor Filme (David Lynch)

Caixa de Catalunha de Melhor Fotografia (Frederick Elmes)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção (David Lynch)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Roteiro (David Lynch)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Dennis Hopper)

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Roteiro (David Lynch)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Direção (David Lynch)

Prêmio de Melhor Fotografia (Frederick Elmes )

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro escrito diretamente para o cinema (David Lynch)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Quando seu pai é hospitalizado por conta de um ataque cardíaco, Jeffrey Beaumont retorna do colégio para ficar com a família.  Ao sair de casa para uma visita ao pai, ele encontra sobre a grama a orelha decepada de um homem.  Ele a leva até a polícia, onde encontra seu vizinho, o detetive John Williams, que lhe pede para se manter calado sobre o ocorrido.

Ao se encontrar com Sandy, filha de Williams, ela lhe fala sobre uma investigação em curso envolvendo uma cantora de 'night club' que vive num apartamento próximo ao local onde a orelha foi encontrada.  Os dois terminam decidindo fazer sua própria investigação.

Munido de um equipamento de dedetização, Jeffrey convence Dorothy Vallens, a referida cantora, a dedetizar sua cozinha.  Na oportunidade, rouba a 2ª via de uma chave a fim de poder voltar lá depois.  Assim, à noite, pouco antes de Dorothy chegar do trabalho,  Jeffrey entra no apartamento a fim de procurar alguma evidência, enquanto Sandy fica no carro para o caso de uma emergência.

Ao ser avisado por Sandy que Dorothy está entrando no edifício, Jeffrey se esconde num armário existente no quarto da cantora.  Depois de trocar de roupa, ela se prepara para se deitar quando ouve um ruído vindo do armário.  Armada com um facão, abre o armário e encontra Jeffrey.  Depois de perguntar-lhe o por que de se encontrar ali, ela o humilha obrigando-o a se despir.  Quando batem à porta, ela lhe pede para voltar a se esconder no armário.  Em seguida, recebe  a visita de Frank Booth, um homem violento que mantém total controle sobre ela.  Ele a maltrata, a violenta e se retira fazendo ameaças.  Jeffrey percebe que Dorothy tem sido forçada a fazer tudo o que ele quer, com receio de que algo aconteça a seu marido e a seu filho, ambos mantidos como reféns de Frank.  Ao vê-la largada no chão, Jeffrey a coloca na cama e a consola.

Dois dias depois, ao se encontrar mais uma vez com Sandy, ele lhe conta que ficou de tocaia com uma câmera defronte à casa de Frank e que chegou à conclusão de que ele não está só em tudo isso que está acontecendo.

Ao voltar ao apartamento de Dorothy, ele lhe diz que já sabe que ela é casada com um cara chamado Don e que tem um filho.  Os dois se sentem atraídos um pelo outro.  Na hora em que se despedem, Frank aparece acompanhado de quatro capangas.  O bandido obriga Jeffrey e Dorothy a entrarem em seu carro e todos vão até a casa de Ben, um poderoso traficante, onde se encontra o filho de Dorothy.  Ao saírem de lá, Frank para o carro na estrada onde, após esmurrá-lo fortemente, o larga no acostamento.

Recuperado, ele procura o Det. Williams na Delegacia onde, para sua surpresa, descobre que o colega do detetive é um dos homens com quem Frank se encontra.  Apavorado, sai de lá e vai procurá-lo em sua casa.  Uma vez lá, conta tudo o que sabe a Williams, a quem entrega todas as fotos tiradas de Frank e seus capangas, inclusive uma em que aparece o Det. Gordon.

Dois dias depois, ao sair de uma festa com Sandy, o casal é perseguido por um carro até pararem defronte a uma casa, de onde sai Dorothy, totalmente nua e desorientada.  O perseguidor era um antigo namorado ciumento de Sandy, mas quando vê Dorothy se lançar nos braços de Jeffrey, pede desculpas e vai embora.  Jeffrey e Sandy levam Dorothy até a casa dos William, de onde pedem uma ambulância para atender à cantora.  Do hospital, ele pede para avisarem o detetive William que chegou a hora de pegar Frank.  William e seu grupo entram em ação e, finalmente, todos são presos ou mortos.

No final, livre de ameaças, Dorothy passeia com o filho num parque local.  Enquanto isso, Jeffrey e Sandy assumem sua relação amorosa.

imagem

Comentários

"Veludo Azul" é um ótimo e moderno filme neo-noir, de mistério e suspense.  Escrito e dirigido pelo grande cineasta David Lynch, levanta algumas questões que permanecem sem respostas, o que dá margem a diversas interpretações.

O trabalho de Lynch, tanto como roteirista quanto como diretor, é digno de nota.  A trama, envolvendo sexo, violência, sadomasoquismo, crime, embora densa, e talvez por isso, prende a atenção do espectador até a cena final.

A fotografia de Frederick Elmes é muito boa, assim como, a trilha sonora, adequada, apresentando algumas belas canções como "Blue Velvet", de Bernie Wayne, e "Love Letters", de Victor Young.  O elenco, de uma maneira geral, está muito bem, com excelentes atuações de Dennis Hopper, Isabella Rossellini, Kyle MacLachlan, Dean Stockwell e Laura Dern.

CAA