Filmes por gênero

FEBRE DA SELVA (1991)

Jungle fever
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Febbre della giungla (Itália)
Fiebre salvaje (Espanha)
Fiebre de amor y locura (Argentina)
Tropikalna goraczka (Polônia)
Dzsungelláz (Hungria)
Viidakkokuume (Finlândia)
Лихорадка джунглей (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: Spike Lee
Roteiro: Spike Lee
Produção: Spike Lee
Design Produção: Wynn Thomas
Música Original: Terence Blanchard
Fotografia: Ernest R. Dickerson
Edição: Samuel D. Pollard
Figurino: Ruth E. Carter
Guarda-Roupa: Jennifer L. Bryan, Barry Mazurek, Donna Berwick e outros
Maquiagem: Laini Thompson, Ellie Winslow, Bernadette Mazur
Efeitos Sonoros: Russell Williams II, Ron Bochar, Frank Kern, Skip Lievsay e outros
Efeitos Visuais: Jerry Holway, Andy Hudson
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1992

Elenco

Wesley Snipes Flipper Purify
Annabella Sciorra Angie Tucci
Spike Lee Cyrus
Ossie Davis Reverendo Dr. Purify
Ruby Dee Lucinda Purify
Samuel L. Jackson Gator Purify
Lonette McKee Drew
John Turturro Paulie Carbone, filho de Lou Carbone
Halle Berry Vivian
Anthony Quinn Lou Carbone
Frank Vincent Mike Tucci
Tyra Ferrell Orin Goode
Veronica Webb Vera, mulher de Cyrus
Veronica Timbers Ming, filha de Flipper e Drew
David Dundara Charlie Tucci
Michael Imperioli James Tucci
Tim Robbins Jerry
Queen Latifah Lashawn, garçonete do restaurante
Brad Dourif Leslie
Nicholas Turturro Vinny
Joseph D'Onofrio Patty
Michael Badalucco Frankie Botz
Steven Randazzo Sonny
Debi Mazar Denise
Frank Esposito Frankie, irmão de Denise
Gina Mastrogiacomo Louise
Theresa Randle Inez
Talese Harris Iris

Prêmios

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio do Júri Ecumênico - Menção Especial (Spike Lee)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Samuel L. Jackson)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Samuel L. Jackson)

Círculo dos Críticos de Cinema de Kansas City, USA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Samuel L. Jackson)

Indicações

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Spike Lee)

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Samuel L. Jackson)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Halle Berry)

Prêmio de Melhor Diretor (Spike Lee)

Prêmio de Melhor Revelação Masculina (Samuel L. Jackson)

Prêmio de Melhor Revelação Feminina (Halle Berry)

Prêmios Grammy, EUA

Grammy de Melhor Canção Escrita para um Filme, Televisão ou Outra Mídia Visual (Stevie Wonder)

Sociedade dos Filmes Políticos, Estados Unidos

Prêmio Direitos Humanos

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Flipper Purify é um homem afro-americano casado, que trabalha em uma firma de arquitetura em Nova York. Um dia, uma mulher ítalo-americana, chamada Angie Tucci, é contratada como secretária temporária no local. Flipper queixa-se junto a Jerry e Leslie, tendo em vista seu desejo de ter uma secretária afro-americana. Os dois lhe dizem que o importante é que se tenha a pessoa mais preparada para assumir a função.

Ao voltar para casa no Harlem, depois de visitar seu melhor amigo, Cyrus, ele fala para sua esposa, Drew, sobre seu desejo de ser promovido. Ela o aconselha a estar preparado para o caso de sua promoção ser recusada. Enquanto isso, Angie volta para sua casa, onde prepara o jantar para seu pai, Mike, e para seus dois irmãos, Charlie e James. Seu namorado, Paulie Carbone, chega e a leva para uma saída a dois. Paulie é um jovem ítalo-americano que co-administra um supermercado do bairro.

Certa noite, quando Flipper e Angie trabalham até tarde na empresa, os dois jantam no local e fazem sexo sobre uma mesa. No dia seguinte, no escritório, ele diz a Jerry e Leslie que gostaria de ser sócio da empresa. Após seu desejo ser negado, Flipper larga o emprego abruptamente. À noite no parque, ele admite sua infidelidade a Cyrus. Logo a seguir, seu irmão mais velho, Gator, aparece com sua namorada, Vivian. Ele lhe pede algum dinheiro, a fim de alimentar seu vício em crack. Flipper inicialmente nega, mas termina cedendo.

Enquanto isso, Angie conta para duas amigas que tem visto Flipper, chocando-as quando tomam conhecimento que se trata de um afro-americano. Angie lhes pede para não contarem nada a ninguém, mas elas não conseguem ficar caladas por muito tempo e terminam falando a um dos irmãos dela que, por sua vez, conta ao pai, Mike.

Na noite seguinte, Flipper e Angie são ignorados pelo pessoal racista de um restaurante local. Ele se queixa a uma garçonete afro-americana, por não estarem sendo servidos. A garçonete, por sua vez, o repreende por sair com uma mulher branca. Os rumores sobre os dois se espalham e, ao chegar em casa, mais tarde, ele encontra Drew jogando suas coisas para fora da janela do 2º andar, forçando-o a voltar a morar com sua mãe, Lucinda, e seu pai, o Reverendo Doutor Purify, nas proximidades do Brooklyn.

Flipper procura Cyrus para lamentar que o amigo tenha traído sua confiança. Este admite que tenha comentado com a esposa, Vera, mas não imaginava que esta iria falar para Drew e para outras pessoas da vizinhança. Flipper insulta Vera por sua boca grande e pela incapacidade de manter um segredo, o que provoca um racha em sua amizade com Cyrus.

No dia seguinte, Flipper tenta voltar às boas com Drew, levando-lhe flores, mas ela as rejeita. Enquanto isso, Angie termina seu relacionamento com Paulie. O pai dele, Lou, o encontra no banheiro e tenta consolá-lo. Por outro lado, ao voltar para casa, Angie é vitima do racismo do pai, que lhe dá uma surra por estar se encontrando com um homem negro, e lhe coloca para fora de casa.

Flipper e Angie mudam-se para um apartamento, onde posteriormente têm problemas sociais, incluindo um fracassado jantar com os pais dele que desaprovam o relacionamento do filme com uma jovem de outra raça. Certa noite, a polícia é acionada por outra pessoa racista que relata que uma jovem branca está sendo atacada e forçada por um negro. Essas e outras questões raciais fazem com que o casal entre numa séria discussão quando Flipper diz à Angie que se recusa a ter um filho mestiço com ela.

Quando Paulie ouve a confissão de Angie sobre seu caso com um homem negro, fica de coração partido. No entanto, de alguma forma, tal fato lhe dá coragem para convidar uma cliente negra, Orin Goode, para um encontro. Isso o coloca em conflito com seu próprio pai racista e com alguns amigos, com os quais se envolve numa briga que o deixa machucado. Quando Paulie volta a convidar Orin para um novo encontro, ela lhe diz que seus pais a proibiram de namorar alguém que não seja de sua raça, e que não pretende desafiá-los. Paulie se sente mais só do que nunca e emocionalmente arrasado.

Uma noite, o viciado Gator entra na casa dos pais, quando o reverendo se encontra fora, exigindo dinheiro de sua mãe enquanto começa a destruir o ambiente. O pai chega e ameaça matá-lo se ele não sair. Gator reage com violência, recebendo um tiro na virilha. Aos gritos de dor, ele morre lentamente nos braços da mãe, enquanto o reverendo esboça um pequeno sinal de arrependimento.

Devido à grande lacuna criada entre os dois, Flipper admite que estava apenas curioso em ficar com uma mulher branca e diz à Angie que ela deveria admitir que o mesmo estava ocorrendo com ela em relação aos negros. Assim, os dois terminam o relacionamento e ele deixa o apartamento que estavam compartilhando. Angie retorna para a casa do pai onde, após pedir-lhe desculpas, é por ele recebida de volta.

 A pedido de Drew, Flipper volta à sua casa onde faz sexo com a esposa. Durante o ato, ela ri e chora ao mesmo tempo e, ao final, o expulsa de casa numa clara demonstração de que só o chamou para fazer sexo. Depois de beijar a filha Ming, Flipper sai de volta para a casa dos pais. Ao virar a esquina, uma garota negra lhe pede para fazer sexo oral por dois dólares. Atordoado, ele a abraça e grita: Nãoooo!!!

imagem

Comentários

Escrito, dirigido e produzido por Spike Lee, “Febre da Selva” é um bom filme. Sua trama aborda o tema das tensões raciais, ao mostrar diversas situações conflituosas entre negros e brancos. Trata-se de um trabalho desafiador e profundo onde, além do racismo propriamente dito, ele ainda aborda temas como o abuso de drogas e as relações sexuais e familiares.

Na direção, Spike Lee realiza um ótimo trabalho, no que é ajudado pela bela fotografia de Ernest Dickerson, bem como, pela trilha sonora de Terence Blanchard, enriquecida com diversas canções de Stevie Wonder.

O elenco é outro ponto forte do filme com nomes de primeira linha, onde se destacam as atuações de Samuel L. Jackson e Halle Berry. Além deles, há astros do porte de Anthony Quinn, Spike Lee, Wesley Snipes, Queen Latifah, Tim Robbins, Annabella Sciorra, Brad Dourif, a maioria com pouco tempo de tela.

CAA