Filmes por gênero

VÍTIMAS DE UMA PAIXÃO (1989)

Sea of love
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Perigosa sedução (Portugal)
Mélodie pour un meurtre (França)
Rencontre fatale (Canadá)
Seduzione pericolosa (Itália)
Prohibida obsesión (Argentina, Colômbia, México)
Melodía de seducción (Espanha)
Melodie des Todes (Alemanha)
Morze milosci (Polônia)
Море любви (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Crime, Drama, Mistério, Suspense
Direção: Harold Becker
Roteiro: Richard Price
Produção: Martin Bregman, Louis Stroller, Michael Bregman
Design Produção: John Jay Moore
Música Original: Trevor Jones
Fotografia: Ronnie Taylor
Edição: David Bretherton
Figurino: Betsy Cox
Guarda-Roupa: Jennifer Nichols, Walter Rivera, Rosalie Wallace, Gail Filman
Efeitos Sonoros: Randle Akerson, Robert Glass, Bruce Lacey, Dino Dimuro e outros
Efeitos Especiais: David Neil Trifunovich, Tony Parmelee
Nota: 7.7
Filme Assistido em: 1990

Elenco

Al Pacino Detetive Frank Keller
Ellen Barkin Helen Cruger
John Goodman Detetive Sherman
Michael Rooker Terry, ex-marido de Helen
William Hickey Frank Keller Sr.
Richard Jenkins Gruber
Paul Calderon Serafino
Gene Canfield Struk
Larry Joshua Dargan
John Spencer Tenente
Christine Estabrook Gina Gallagher
Barbara Baxley Srta. Allen
Patricia Barry Senhora idosa
Michael O'Neill Raymond Brown
Luis Antonio Ramos Omar Maldonado
Rafael Báez Efram Maldonado
Damien Leake Ernest Lee
John Thaddeus Tommy
Joshua Nelson Willie
Jacqueline Brookes Mãe de Helen
Brian Paul James Mackey
Ferne Downey Sasha
Ty Templeton Noivo
Miranda de Pencier Noiva
Nancy Beatty Esposa de Raymond Brown
Bridget O'Sullivan Esposa de Sherman
Delaney Moore-Wickham Sarah, filhinha de Helen
Lorraine Bracco Denice Gruber

Indicações

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator em um Drama (Al Pacino)

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Atriz (Ellen Barkin)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (John Goodman)

Prêmios Edgar Allan Poe

Prêmio de Melhor Filme (Richard Price)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Com a música "Sea of Love" rodando num toca-discos, a polícia encontra o corpo de James Mackey, nu, com uma bala na nuca.  Ao procurar evidências no apartamento de Mackey, em Manhattan, o detetive Frank Keller encontra várias pontas de cigarro com marcas de batom num cinzeiro, levando a crer que o assassino pode ter sido a mulher com quem a vítima estivera naquela noite.

Alguns dias depois, Keller é contatado pelo detetive Sherman, da 112ª Delegacia de Polícia, do Queens, para lhe falar sobre um assassinato semelhante ao que ele vem investigando:  um homem encontrado morto na cama, nu, com uma bala na nuca, e a mesma música tocando.  Fica claro para ambos que estão diante de um caso de serial-killer.

Keller verifica que de quase cem anúncios colocados por homens na coluna "Corações Solitários", à procura de companhia feminina, apenas três continham versos ou poemas, dois dos quais foram postos pelos homens assassinados.  Face a essa descoberta, Keller e Sherman decidem colocar seus próprios anúncios, a fim de tentarem coletar as impressões digitais da suposta assassina.

Como resultado do anúncio, Keller marca um encontro com Helen Cruger.  Num Bar, os dois conversam, oportunidade em que ela lhe diz que trabalha numa sapataria.  Minutos depois, alegando que ele não faz seu tipo, ela se levanta e vai embora.  Alguns dias se passam até que os dois se encontram num supermercado.  Desta vez, terminam indo juntos para a cama.  Na manhã seguinte, após ela sair, Keller recolhe um copo para análise das digitais.

Os dois voltam a se encontrar outras vezes e Keller termina apaixonado.  Como conseqüência, ele a leva a um restaurante de luxo com a intenção de pedir-lhe para que passem a morar juntos.  No entanto, uma vez lá, falta-lhe coragem para fazer o pedido.  Em outra ocasião, ao procurá-la na casa dela, após conhecer sua mãe e sua filha, ele vê recortes de jornais com os anúncios dos homens assassinados, bem como, uma cópia do disco "Sea of Love".  Ele pede explicações a ela, que o coloca pra fora.

No dia seguinte, ela o procura em seu apartamento, quando lhe pergunta se ele a está seguindo.  Na ocasião, diz que teve um encontro com Mackey mas que isso não significou nada para ela.  Furioso, ele a expulsa.  Mal ela sai, batem à sua porta.  Quando ele a abre, um brutamontes já entra batendo e por pouco não o mata.  Dizendo-se marido de Helen, confessa que há oito meses vem acompanhando os passos de sua ex-mulher e matando aqueles que se envolvem com ela.  A luta continua até que o invasor cai da janela do apartamento de Frank, morrendo.

Na Delegacia, Helen presta depoimento ao detetive Sherman e, ao sair, evita falar com Frank.  Este compreende sua atitude pois, afinal de contas, mesmo apaixonado, nunca confiou o suficiente nela, principal suspeita dos homicídios ocorridos.  Arrependido, depois de várias tentativas frustradas, ele consegue finalmente que ela o ouça.  Ao terminar o expediente na sapataria, os dois saem para um cafezinho, num Bar próximo, enquanto ele fala de seus planos para morarem juntos.

imagem

Comentários

"Vítimas de uma Paixão" é um filme muito bom, cujo maior mérito se deve à magnífica presença de cena de Al Pacino.  Realizado pelo cineasta Harold Becker, o filme é marcado pela tensão constante entre a investigação policial, levada a efeito pelo personagem vivido por Pacino, e a paixão por ele desenvolvida pela principal suspeita.

Um outro ponto positivo é que, ao longo da projeção, o espectador não sabe de antemão quem é o serial-killer.  Ele só toma conhecimento dos fatos à medida que o detetive os vai descobrindo.  Isso ocorre, sem dúvida, por conta de um roteiro muito bem construído por Richard Price.

A fotografia e a trilha sonora, com sucessos dos anos 50, também são boas.  No elenco, além da extraordinária atuação de Pacino, como o solitário e alcoólatra detetive, Ellen Barkin também se destaca com sua ótima presença e com a fabulosa química desenvolvida com o ator.

CAA