Filmes por gênero

VOLTA MEU AMOR (1961)

Lover come back
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Pijama para dois (Portugal)
Un pyjama pour deux (França)
Amore ritorna! (Itália)
Vuelve amor mío (Argentina, México)
Pijama para dos (Espanha)
Ein Pyjama für zwei (Austria, Alemanha)
Kochanku, wróc (Polônia)
Een pyjama voor twee (Holanda)
En pyjamas for to (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Delbert Mann
Roteiro: Stanley Shapiro, Paul Henning
Produção: Martin Melcher, Stanley Shapiro
Música Original: Frank De Vol
Direção Musical: Joseph Gershenson
Fotografia: Arthur E. Arling
Edição: Marjorie Fowler
Direção de Arte: Alexander Golitzen, Robert Clatworthy
Guarda-Roupa: Irene
Maquiagem: Bud Westmore
Efeitos Sonoros: Joe Lapis, Waldon Watson
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1963

Elenco

Doris Day Carol Templeton
Rock Hudson Jerry Webster / Dr. Linus Tyler
Tony Randall Peter Ramsey
Edie Adams Rebel Davis
Jack Oakie J. Paxton Miller
Jack Kruschen Dr. Linus Tyler
Ann B. Davis Millie, secretária de Carol
Howard St. John Sr. John Brackett
Joe Flynn Hadley
Jack Albertson Fred
Charles Watts Charlie
Ward Ramsey Hodges
Karen Norris Kelly, secretária de Jerry
Donna Douglas Deborah, secretária de Peter
Richard Deacon Dr. Melnick
Nelson Leigh Presidente do Conselho de Ética
Russ Bender Gates
Ted Bessell Ascensorista
Ray Daley Martin
Joan Kelly Alice
Nolan Leary Juiz Raskob
John Litel Williams, membro do Conselho
George Lymburn Harold
John Morley George
Nelson Olmsted Promotor Wesson
Michael Ross Frank
Chet Stratton Leonard

Prêmios

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Comédia

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz em uma Comédia (Doris Day)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Roteiro Original (Stanley Shapiro, Paul Henning )

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Tony Randall)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em uma Comédia (Rock Hudson)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em uma Comédia (Tony Randall)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz em uma Comédia (Edie Adams)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Jerry Webster é um executivo da Ramsey & Son, uma grande empresa de publicidade de Nova York.  O fundador da empresa, ao se aposentar, deixou seu filho, Peter Ramsey, à frente dos negócios mas, este, quase não aparece no escritório, além de ser incompetente para o cargo, de modo que, Jerry é quem realmente toma todas as decisões.

Carol Templeton é uma jovem publicitária que trabalha para uma outra Agência, de propriedade do Sr. John Brackett.  Certo dia, ao chegar ao seu escritório, toma conhecimento que a Cera Miller pretende trocar de Agência.  Imediatamente, convoca sua equipe para desenvolver um projeto a ser apresentado ao Sr. Miller, que se acha hospedado num hotel da cidade.

Enquanto isso, Jerry, que usa meios pouco ortodoxos, apanha Sr. Miller no hotel e o leva para um show, seguido de uma verdadeira orgia, após o que consegue o contrato da Cera Miller, no valor de US$ 5 milhões.

No dia seguinte, quando Carol procura o empresário, o encontra de ressaca, preparando-se para voltar à sua cidade.  No local, encontra o telefone de Rebel Davis, uma das garotas que participaram da noitada.  Ao contatá-la, convence-a a depor contra Jerry junto ao Conselho de Ética Publicitária.  No entanto, ele descobre tudo e, para tê-la a seu lado, providencia um comercial sobre VIP, um produto imaginário, dizendo à Rebel que esse vai ser seu passaporte para Hollywood.  Terminada a gravação do comercial, Jerry manda engavetá-lo.  No Conselho de Ética, a garota se apresenta com um depoimento francamente favorável a Jerry e por ele previamente preparado.

Ramsey convida Jerry para descansarem uns dias nas montanhas.  Antes de viajarem, entretanto, passa pelo escritório onde um dos funcionários entra em sua sala à procura de Jerry para saber o que deve fazer com o projeto VIP.  Sem saber do que se trata, mas atendendo a um conselho do seu analista, de que deve aprender a tomar decisões, Ramsey ordena que o projeto VIP seja amplamente divulgado pelas televisões.

Em seu escritório, descobrir o que é VIP passa a ser o pesadelo de Carol.  Ela chega a contratar os serviços de um detetive para acompanhar todos os passos de Jerry.

Enquanto isso, nas montanhas, Ramsey comenta com Jerry sobre sua decisão em relação ao projeto VIP, o que faz com que os dois voltem imediatamente à Nova York.  Ao chegarem ao escritório, encontram centenas de cartas de clientes à procura de informações sobre o novo produto.  A fim de não ver a empresa desmoralizada, Jerry decide procurar Dr. Linus Tyler, ganhador do Prêmio Nobel de Química, agora em dificuldades financeiras, a quem pede que crie o tal produto.

Avisada pelo detetive que Jerry havia ido ao laboratório do famoso químico, Carol decide ir até lá.  Pouco antes dela chegar, Dr. Tyler retira-se por alguns minutos, de modo que, ao entrar no local, Carol se apresenta a Jerry, acreditando estar diante do cientista.  O trapaceiro aproveita-se da situação para obter o máximo de informações dela.  Com receio de que o químico chegue a qualquer momento, ele a convence a saírem para melhor conversarem num local mais tranqüilo.

Fazendo-se passar por um homem inexperiente com mulheres, ele a explora ao dizer que o Sr. Webster prometera levá-lo a restaurantes, cabarés, etc.  Não querendo ver o cientista nas mãos de seu concorrente, ela lhe diz que tudo isso ele pode conhecer ao seu lado, pois acha-se autorizada a bancar todas as suas despesas.  Assim, ela passa a levá-lo aos mais diversos lugares e, ao ver uma de suas idéias estampada num outdoor, preocupa-se com o vazamento de informações e decide levar o Dr. Tyler para o quarto de hóspedes de seu apartamento.  Jerry exulta com a idéia.

Mostrando-se inseguro por estar a sós com uma mulher, ele consegue que ela se disponha a passar a noite a seu lado.  Enquanto ele a aguarda no quarto de hóspedes, ela vai à cozinha onde, após tomar uma taça de champanhe, atende ao telefone.  É seu chefe avisando-a que acaba de demiti-la por descobrir que o Dr. Tyler nunca a viu e que, portanto, ela tem andado com outra pessoa.  Atônita, Carol apanha os documentos que se acham num paletó deixado na sala e descobre que, todo esse tempo, ela esteve com seu maior inimigo, Jerry Webster.

Em sua vingança, Carol o convida para irem a uma praia distante cerca de 1 hora de Nova York, para um banho de mar à meia-noite.  Ele aceita o convite e, uma vez lá, ela consegue deixá-lo nu na praia deserta e sem roupas para voltar.

No dia seguinte, ela aciona o Conselho de Ética, disposta a colocar Jerry na cadeia por veicular propaganda de um produto inexistente.  Nos escritórios da Ramsey & Son, poucos minutos antes de Jerry sair para enfrentar o Conselho, Dr. Tyler chega com uma grande quantidade de enormes pastilhas coloridas, alegando tratar-se do produto VIP.

No Conselho, quando todos acreditam que ele não comparecerá à convocação, Jerry chega com o novo produto.  Todos os conselheiros, Carol e o próprio Jerry o experimentam e, achando-o delicioso, o repetem inúmeras vezes.  O que ninguém sabe é que cada pastilha corresponde a uma dose tripla de Martini.  Na manhã seguinte, Jerry e Carol se assustam ao acordarem num motel, tendo ao seu lado uma Certidão de que se casaram na noite anterior.  Indignada, Carol sai disposta a anular o casamento.

Mais tarde, já no escritório, Jerry é procurado por dois representantes da indústria de bebidas alcoólicas, dispostos a lhe pagarem uma boa quantia em troca da eliminação da fórmula de VIP.  O negócio é fechado por US$ 15 milhões, quantia que lhe permitirá abrir sua própria agência em São Francisco.  Sua única exigência é que o contrato saia em nome de Carol.

Nove meses depois, a secretária dela telefona para Jerry, a fim de avisá-lo que ela se acha em trabalho de parto e que ele vai ser pai.  Jerry chega ao hospital, onde os dois voltam a se casar.

imagem imagem imagem

Comentários

"Volta, Meu Amor" é mais uma deliciosa comédia com o trio Doris Day, Rock Hudson e Tony Randall.  Realizada pelo grande cineasta Delbert Mann, sua trama lembra um pouco a de "Confidências à Meia-Noite", de 1959, já que, nos dois filmes, o personagem de Rock Hudson se faz passar por outro homem e termina por conquistar o vivido por Doris Day.

Seu roteiro, indicado ao Oscar, tem a participação de Stanley Shapiro, um dos co-roteiristas de "Confidências à Meia-Noite".  A fotografia de Arthur E. Arling é um outro ponto alto a ser destacado.

No elenco, o trio nos brinda com uma excelente química, com ênfase para o trabalho realizado por Doris Day, digno de um Oscar.

CAA