Filmes por gênero

A VINGANÇA DOS PIRATAS (1951)

Anne of the Indies
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A Raínha dos Piratas (Portugal)
La flibustière des Antilles (França, Bélgica)
La regina dei pirati (Itália)
La mujer pirata (Espanha)
Die Piratenkönigin (Alemanha, Austria)
Piratdrottningen (Suécia)
Piratdronningen (Dinamarca)
De Vrijbuitster der Antillen (Holanda)
Анна королева пиратов (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura, Drama
Direção: Jacques Tourneur
Roteiro: Philip Dunne, Arthur Caesar
Produção: George Jessel
Música Original: Franz Waxman
Fotografia: Harry Jackson
Edição: Robert Fritch
Direção de Arte: Lyle R. Wheeler, Albert Hogsett
Figurino: Edward Stevenson
Guarda-Roupa: Sam Benson, Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Harry M. Leonard, E. Clayton Ward
Efeitos Especiais: Fred Sersen
Nota: 7.6
Filme Assistido em: 1953

Elenco

Jean Peters Capitã Anne Providence
Louis Jourdan Capitão Pierre François LaRochelle
Debra Paget Molly LaRochelle
Herbert Marshall Dr. Jameson
Thomas Gomez Capitão Edward Teach / Barba Negra
James Robertson Justice Red Dougal
David Dunbar Capitão Crockett
Holmes Herbert Capitão de Mar inglês
Francis Pierlot Herkimer
Sean McClory Hackett
Olaf Hytten Comodoro Harris
Sam Harris Oficial britânico
Mario Siletti Leiloeiro do Mercado de Escravos
Gene Ramey Cantor da Taverna
Lillian Molieri Jovem escrava
Noel Toy Jovem escrava
Hera Sonkur Jovem escrava
Carleton Young Pirata
Bruce Morgan Pirata
Harry Carter Pirata
Nick Thompson Pirata
Ray Spiker Pirata
Mickey Simpson Pirata
Michael Ross Pirata
William Schallert Pirata
Regis Parton Pirata

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

No século XVII, a pirata Capitã Anne Providence vagueia pelas águas do Caribe no Sheba Queen,  saqueando navios britânicos. Desconhecida dos marinheiros britânicos, quem têm medo dela, a Capitã é uma mulher combativa e orgulhosa, que odeia os ingleses porque eles enforcaram seu irmão. Certo dia, ela e sua tripulação, incluindo o imediato Red Dougal, capturam um navio britânico e descobrem que a nave estava carregando um prisioneiro francês.

O prisioneiro, Pierre, explica que ele era o mestre do corsário irlandês, Molly O'Brien, e que estava sendo enviado à Inglaterra para julgamento. Embora Dougal desconfie de Pierre, Anne decide fazê-lo seu mestre de vela. Quando o Sheba Queen chega à Nassau, Anne apresenta Pierre ao pirata Barba Negra, que a criou e a seu irmão depois que eles se tornaram órfãos. Barba Negra adora sua feroz protegida, embora, como Dougal, desconfie de Pierre. Naquele dia, Pierre deixa a embarcação e só retorna tarde da noite. Temendo que ele seja um espião, Anne ordena que ele seja açoitado. Dr. Jameson, o médico alcoólatra do navio, pede à Anne para parar com o castigo e revela que, quando procurou a cabine de Pierre, descobriu metade de um mapa do tesouro.

Anne, animadamente, declara que o mapa vai levá-los aos saques do infame pirata Henry Morgan, o que é confirmado por Pierre. Este relata a história do mapa e diz à Anne que a outra metade encontra-se em em Port Royal, na Jamaica, reduto das forças britânicas. Anne esconde o navio em uma enseada secreta para reparos e lá, inicia um romance com Pierre. Eles são interrompidos pela chegada de Barba Negra, que acusa Pierre de ser o Capitão Pierre François LaRochelle, um oficial da Marinha francesa. Pierre assegura à Anne que foi expulso da Marinha e que servirá a ela com lealdade.

Anne acredita em suas palavras e ataca Barba Negra no rosto depois que este apunhala Pierre. Advertindo Anne de que ele nunca se esquece de um insulto, o pirata se retira e o Dr. Jameson cuida de Pierre. Mais tarde, quando o Sheba Queen chega à Jamaica, Pierre já se encontra recuperado e Anne se mostra apaixonada por ele. Pierre insiste em entrar sozinho em Port Royal a fim de obter o mapa e, uma vez lá, vai à “Taverna dos Governadores”. Em Port Royal, ele informa aos oficiais da Marinha britânica, para os quais está espionando, que a Capitã Providence é uma mulher, e que o navio dela está ao seu alcance. Os oficiais, que têm retido a nave de Pierre enquanto ele completa sua missão forçada de encontrar a Capitã Providence, não liberam Molly LaRochelle, sua esposa, até que Anne seja capturada.

Dougal, que seguiu Pierre, corre de volta para o Sheba Queen e informa Anne que seu amante é um espião casado que a levou a uma armadilha. Ela escapa e jura vingança, enquanto Pierre é informado pelos britânicos que seu navio não será devolvido porque Anne não foi capturada. Os britânicos, no entanto, sugerem que ele se torne um pirata a serviço deles, o que ele recusa até saber que Anne raptou Molly. Dessa forma, o navio que lhe é confiado inicia uma perseguição ao o Sheba Queen. Enquanto isso, uma embriagada e triste Anne informa Molly que ela será vendida no mercado de escravos de Maracaibo.

No mercado, Anne está leiloando Molly quando o navio de Pierre atraca no porto. Ela, então, prende Molly ao mastro do Sheba Queen, como forma de fazer com que Pierre será forçado a interromper seu ataque. A tripulação de Pierre revolta-se contra suas ordens estranhas e uma rebelião tem início, durante a qual Pierre se vê obrigado a se jogar ao mar, sendo seu navio destruído.

Anne, então, decide manter Pierre e Molly sem comida nem água. Ela é atormentada por pesadelos e, arrependida, envia suprimentos para o casal. Ao se preparar para zarpar, o navio do Barba Negra chega e, sabendo que seu antigo professor matará Pierre se o encontrar, Anne ordena que seus homens fiquem para lutar a fim de distraí-lo. Quando Pierre e Molly assistem à batalha, ficam surpreendidos pela decisão imprudente de Anne. Eles percebem que ela está fazendo o melhor para salvá-los, ocasião em que Pierre conforta Molly ao lhe dizer Anne se mostra como se estivesse em casa quando se encontra no mar.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta francês Jacques Tourneur, a partir de um roteiro escrito por Philip Dunne e Arthur Caesar, “A Vingança dos Piratas” é um interessante filme produzido pela Twentieth Century Fox Film Corporation em 1945. Sua trama, baseada numa estória de Herbert Ravenel Sass, oferece tudo o que um espectador espera de um filme de pirata: tabernas mal afamadas onde o rum é consumido em abundância, batalhas navais, espadachins, procura do tesouro. No entanto, sua originalidade vem do fato de que o personagem principal é uma mulher.

Embora não se trate de uma obra premiada, a direção de Tourneur  é de primeira linha, assim como a fotografia de Harry Jackson. No elenco, destacam-se as atuações de Jean Peters e Louis Jourdan, seguidas pelas de Thomas Gomez e James Robertson Justice.

Enfim, “A Vingança dos Piratas” é um filme recomendado para os apreciadores do gênero.

CAA