Filmes por gênero

ALADIN E A PRINCESA DE BAGDAD (1945)

A thousand and one nights
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Aladino e a Princesa de Bagdad (Portugal)
Aladin et la lampe merveilleuse (França)
Notti d'oriente (Itália)
Aladino y la lámpara maravillosa (Espanha)
1001 Nacht (Alemanha)
Tausend und eine Nacht (Austria)
Aladdins äventyr (Suécia)
O mie si una de nopti (Romênia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura
Direção: Alfred E. Green
Roteiro: Richard English, Jack Henley, Wilfred H. Petitt
Produção: Samuel Bischoff
Música Original: Marlin Skiles
Direção Musical: Morris Stoloff
Fotografia: Ray Rennahan
Edição: Gene Havlick
Direção de Arte: Stephen Goosson, Rudolph Sternad
Figurino: Jean Louis
Maquiagem: Clay Campbell
Efeitos Sonoros: Lambert E. Day, Ray Bomba
Efeitos Especiais: Lawrence W. Butler, Ray Cory
Efeitos Visuais: Eugene Joseff
Nota: 7.4
Filme Assistido em: 1947

Elenco

Evelyn Keyes Babs, o Gênio
Cornel Wilde Aladdin
Adele Jergens Princesa Armina
Phil Silvers Abdullah
Dusty Anderson Novira
Dennis Hoey Sultão Kamar Al-Kir / Príncipe Hadji
Philip Van Zandt Grão Vizir AbuHassan
Gus Schilling Jafar
Nestor Paiva Kahim
Rex Ingram Gigante
Richard Hale Kofir
John Abbott Ali
Eddie Abdo Muezzin
Harold De Becker Médico
Dorothy Bailer Jovem no harém
Virginia Cruzon Jovem no harém
Carol Rush Jovem no harém
Nina Foch Jovem no harém
Diana Mumby Jovem no harém
Lois James Escrava
Dorothy Koster Escrava
Trevor Bardette Hasson
Tommy Cook Salim
Dick Botiller Ramud

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção de Arte

Oscar de Melhores Efeitos Visuais e Sonoros

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Mil anos atrás, um vagabundo bonitão chamado Aladdin canta na praça de uma cidade enquanto seu amigo, o batedor de carteiras Abdullah, escolhe suas vítimas. Quando as pessoas descobrem que seus pertences foram roubados, elas perseguem os dois, ocasião em que Aladdin busca refúgio na liteira da princesa Armina que passava em direção ao palácio.

Apesar de saber que a lei pune com a pena de morte o plebeu que ousar olhar para o rosto da princesa, Aladdin não resiste e convence Armina a deixar cair o véu, descobrindo serem verdadeiras as histórias que falam de sua beleza e se apaixonando perdidamente por ela.

À noite, ele vai até o pátio do palácio a fim de fazer uma serenata para a princesa, sendo capturado e jogado no calabouço, onde encontra Abdullah que havia sido preso por furto. Por outro lado, ao tomar conhecimento de que Aladdin deverá ser enforcado no dia seguinte, a princesa pede à sua fiel dama de companhia, Novira, que a ajude a livrar Aladdin da prisão. Assim, Novira vai até o calabouço, onde consegue roubar as chaves do carcereiro, que estava a jogar canastra, e libertar Aladdin e Abdullah, que fogem da cidade perseguidos pelos guardas do sultão.

Eles buscam refúgio em uma caverna, onde encontram Kofir, o feiticeiro, que consulta sua bola de cristal e lhes fala sobre os problemas que cercam a princesa e seu pai. Em seguida, ele aconselha Aladdin a buscar o poder da lâmpada mágica escondida na montanha. Seguindo orientação do feiticeiro, Aladdin segue por um túnel e, com dificuldade, consegue finalmente pôr as mãos na tal lâmpada mágica. Ao voltar, no entanto, ele encontra uma passagem lacrada por Kofir, que exige a lâmpada como o preço para sua libertação.

Enquanto Aladdin pondera suas opções, uma mulher-gênio surge da lâmpada e pede que ele esfregue a lâmpada para libertá-la. Em seguida, ela diz que, enquanto tiver a lâmpada, ele será seu dono e o único a poder vê-la e ouvi-la. No entanto, decidido a voltar para a princesa, Aladdin ordena que a mulher-gênio o transforme em um príncipe, para grande decepção dela.

Enquanto isso, o irmão gêmeo do sultão, Príncipe Hadji, toma seu lugar, ajudado pelo Grão Vizir AbuHassan, a quem é prometida a mão da princesa Armina em casamento, como recompensa. No entanto, quando Aladdin aparece fingindo ser um príncipe de Hindustan, o Sultão muda de ideia, preferindo um genro abastado. A mulher-gênio, entretanto, enciumada, faz de tudo para atrapalhar o romance. Nesse sentido, ela consegue que Novira, sem saber, troque a lâmpada mágica por outra, sem seus poderes, fazendo com que Aladdin perca tudo o que havia pedido e recebido.

Por outro lado, a princesa Armina descobre que seu tio está se passando por seu pai. Aladdin e Abdullah são levados para morrerem na forca, mas o Grão Vizir AbuHassan afirma que poupará suas vidas se a princesa concordar em se casar com ele. Aladdin é libertado, acreditando que Armina estava brincando com ele. Mais tarde, no entanto, Novira conta-lhe toda a verdade.

No final, após uma luta de espadas em que Hadji termina morto, o Sultão, agradecido, concorda com o casamento da filha com Aladdin.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Alfred E. Green, “Aladin e a Princesa de Bagdad” não se trata de um grande filme, embora possa ser considerado como mais uma realização interessante sobre as mil e uma noites.

Sua direção mostra-se apenas razoável, pecando principalmente pelo ritmo imposto à narrativa. Por outro lado, além da direção de arte e dos efeitos visuais e sonoros, indicados ao Oscar, o filme nos brinda ainda com um ótimo figurino e uma bela fotografia. No elenco, seu maior destaque é Evelyn Keyes no papel da mulher-gênio.

CAA