Filmes por gênero

AS AVENTURAS DE DON JUAN (1948)

Adventures of Don Juan
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Les aventures de Don Juan (França)
Le avventure di Don Giovanni (Itália)
El burlador de Castilla (Espanha)
Las aventuras de Don Juan (México)
The new adventures of Don Juan (Reino Unido)
Die liebesabenteuer des Don Juan (Alemanha)
Don Juans äventyr (Suécia)
De nieuwe avonturen van Don Juan (Holanda)
Przygody Don Juana (Polônia)
Похождения Дон Жуана (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Ação, Aventura, Romance
Direção: Vincent Sherman
Roteiro: Harry Kurnitz, George Oppenheimer
Produção: Jerry Wald
Música Original: Max Steiner
Direção Musical: Ray Heindorf
Fotografia: Elwood Bredell
Edição: Alan Crosland Jr.
Direção de Arte: Edward Carrere
Figurino: Marjorie Best
Guarda-Roupa: Leah Rhodes, Travilla
Maquiagem: Perc Westmore
Efeitos Sonoros: Everett A. Brown
Efeitos Especiais: William C. McGann, John Crouse
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1950

Elenco

Errol Flynn Don Juan de Maraña
Viveca Lindfors Rainha Margaret
Robert Douglas Duque de Lorca
Alan Hale Leporello
Romney Brent Rei Phillip III
Robert Warwick Don José, Conde de Polan
Ann Rutherford Donna Elena
Jerry Austin Don Sebastian
Douglas Kennedy Don Rodrigo
Jean Shepherd Donna Carlotta
Helen Westcott Lady Diana
Fortunio Bonanova Don Serafino Lopez
Aubrey Mather Lord Chalmers
Raymond Burr Capitão Alvarez
Leon Belasco Don de Cordoba
David Bruce Conde D'Orsini
Mary Stuart Catherine
Una O'Connor Duenna
Monte Blue Turnkey
Pedro de Cordoba Pachecho
James Craven Capitão
Tim Huntley Cecil
David Cota Carlos
Barbara Bates Pequena participação

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Figurino a cores (Leah Rhodes, Travilla, Marjorie Best)

Prêmios Bambi, Alemanha

Prêmio Bambi de Melhor Ator Internacional (Errol Flynn)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Edward Carrere, Lyle B. Reifsnider)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Depois de se envolver com uma aristocrata casada e se passar por um nobre para fugir, o grande espadachim e mulherengo espanhol do século XVI, Don Juan, é preso na Inglaterra e só a intervenção do embaixador do seu país e seu amigo pessoal, Conde de Polan, consegue livrá-lo da masmorra.

Com a promessa de que Don Juan deixará de lado sua vida lasciva, o Conde o envia de volta à Espanha, com uma recomendação à rainha Margaret. Assim, ele cumpre o acordo e volta à Espanha depois de 10 anos. Mas logo se envolve em uma briga com a guarda sob as ordens do ambicioso Duque de Lorca.

Ele consegue escapar e se apresenta à rainha Margaret. Ela o repreende por seu namorico com Lady Diana, que desgraçou o Estado e destruiu a possibilidade de um casamento político que teria ajudado a impedir a guerra entre Inglaterra e Espanha. Por outro lado, ele fala a ela e ao rei sobre sua briga com a guarda, mas não consegue provar a culpa do Duque de Lorca. A rainha está ciente da reputação de mulherengo de Don Juan, mas como não gosta do duque, resolve nomeá-lo Instrutor de Esgrima e mantê-lo na Corte.

Enquanto isso, os homens de Lorca raptam o Conde de Polan e exigem o dinheiro que ele carrega para a Espanha. Este se recusa a atendê-los, sendo aprisionado e torturado. Em seguida, o duque oferece a Don Juan um cargo na marinha espanhola, sugerindo-lhe que aumente o número de esgrimistas. Percebendo que Lorca está se preparando para uma guerra que seria desastrosa para a Espanha, Don Juan recusa o convite.

Em seguida, ele relata o ocorrido à Rainha e se diz apaixonado por ela. Irritada, Margaret o rejeita. O escândalo permite que o Rei e o Duque de Lorca ordenem seu exílio para o Novo Mundo. No entanto, ao fazer os preparativos para a partida, ele nota um soldado usando um anel que pertence ao Conde de Polan. Ao procurar saber detalhes do ocorrido, Don Juan toma conhecimento de que o conde se acha preso. Preocupado, ele vai à Côrte comunicar ao rei e à rainha o que acabara de descobrir.

Contra a vontade do rei, Lorca ordena a prisão do Don Juan, que é levado para a fortaleza a fim de ser executado. No entanto, com a ajuda de Leporello, ele consegue fugir e, juntos, libertam De Polan. Em seguida, contando com a ajuda de seus alunos de esgrima, Don Juan derrota Lorca e seus homens.

Mais tarde, Margaret admite que o ama, mas ele lhe responde que jamais arriscaria o futuro da Espanha, afastando-a de seu cargo. Em seguida, ele anuncia que vai deixar o País por não poder ter a mulher que verdadeiramente ama. Apesar de seu coração partido, ele não desiste de sua busca pela beleza e, pouco tempo depois, segue outra linda jovem.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Vincent Sherman, a partir de um roteiro escrito por Harry Kurnitz e George Oppenheimer, “As Aventuras de Don Juan” é um ótimo filme norte-americano produzido pela Warner Bros em 1948. Sua trama, baseada num livro de Herbert Dalmas, é marcada por uma boa dose de ação, prendendo a atenção do espectador do início ao fim.

A direção de Sherman é consistentemente boa, no que é ajudada pela bela fotografia de Elwood Bredell e pela excelente trilha sonora a cargo de Max Steiner. Merece ainda ser destacado seu figurino, ganhador do Oscar da categoria.

No elenco, Errol Flynn brilha no papel de Don Juan, seguido pelas ótimas atuações de Robert Douglas e Viveca Lindfors.

CAA