Filmes por gênero

LISBELA E O PRISIONEIRO (2003)

imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Pais: Brasil
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Guel Arraes
Roteiro: Jorge Furtado, Guel Arraes, Pedro Cardoso
Produção: Paula Lavigne
Design Produção: Claudio Amaral Peixoto
Música Original: João Falcão, André MoraIs
Fotografia: Ulrich Burtin
Edição: Paulo Henrique Farias
Figurino: Emília Duncan
Maquiagem: Marlene Moura
Efeitos Sonoros: Simone Alves, Miriam Biderman, José Moreau Louzeiro
Efeitos Especiais: Sergio Farjalla Jr.
Nota: 7.0
Filme Assistido em: 2003

Elenco

Débora Falabella Lisbela
Selton Mello Leléu
Marco Nanini Frederico Evandro
Virgínia Cavendish Isaura
Bruno Garcia Douglas
André Mattos Tenente Guedes
Tadeu Mello Cabo Citonho
Lívia Falcão Francisquinha
Heloisa Perissê Prazeres
Paula Lavigne Samara / Monga, a Mulher Gorila
Zeca Veloso Leléu, menino

Prêmios

Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, Brasil

Prêmio de Melhor Ator (Selton Mello)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora

Indicações

Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, Brasil

Prêmio de Melhor Longa-Metragem Brasileiro

Prêmio de Melhor Direção (Guel Arraes)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Guel Arraes, Jorge Furtado, Pedro Cardoso)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Bruno Garcia e Tadeu Mello)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Virgínia Cavendish)

Prêmio de Melhor Edição

Prêmio de Melhor Figurino

Prêmio de Melhor Maquiagem (Marlene Moura)

Prêmio de Melhor Som

Prêmio de Melhor Trilha Sonora

Sinopse

Leléu é um simpático trapaceiro que viaja pelo sertão nordestino apresentando atrações como "Monga, a Mulher Gorila", "A Paixão de Cristo" e "Trapezistas Cegos", bem como, vendendo "elixires contra a impotência".

Numa cidade, depois de se envolver com a sedutora esposa de um perigoso matador, Frederico Evandro, Leléu foge para outra cidade onde acaba conhecendo a ingênua e romântica Lisbela, filha única do severo delegado local e que está prestes a se casar com Douglas, um sertanejo que, depois de passar um mês no Rio de Janeiro, volta para a terra natal com um sotaque carioca como se tivesse nascido na metrópole.

Entretanto, após se conhecerem, Lisbela e Leléu logo se apaixonam.  Assim, os dois vão sofrer pressões da família, do meio social e também com as suas próprias dúvidas e hesitações, sem contar que também chega à cidade, à procura de Leléu, o perigoso e traído matador, Frederico Evandro.  Mas, em uma reviravolta final, cheia de bravura e humor, eles seguem seus destinos.  Como a própria Lisbela diz, a graça não é saber o que acontece.  É saber como acontece, quando acontece...

imagem imagem imagem

Comentários

Dirigido por Guel Arraes, "Lisbela e o Prisioneiro" é uma divertida comédia romântica que tem lugar numa pequena cidade do nordeste brasileiro.  O roteiro, assinado por Guel Arraes, Pedro Cardoso e Jorge Furtado, foi baseado na peça homônima de Osman Lins.

A trilha sonora, de João Falcão e André Morais, é magnífica.  A fotografia de Ulrich Burtin é muito boa e o figurino de  Emília Duncan é primoroso.  O elenco, sem dúvida, é o ponto alto do filme com atuações memoráveis de Marco Nanini e Selton Mello.

CAA