Filmes por gênero

DESCULPE A POEIRA (1951)

Excuse my dust
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O Grande Inventor (Portugal)
Un fou au volant (França)
Largo passo io! (Itália)
Gib Gas, Joe! (Alemanha)
Tur i olyckan (Suécia)
Undskyld jeg støver (Dinamarca)
Anteeksi tyhmyyteni (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia, Música
Direção: Roy Rowland
Roteiro: Stephanie Nordli, George Wells
Produção: Jack Cummings
Música Original: George Stoll
Direção Musical: George Stoll
Coreografia: Hermes Pan
Fotografia: Alfred Gilks
Edição: Cotton Warburton
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Randall Duell
Figurino: Helen Rose, Gile Steele
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Nota: 7.5
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Red Skelton Joe Belden
Sally Forrest Liz Bullitt
Macdonald Carey Cyrus Random, Jr.
William Demarest Harvey Bullitt
Monica Lewis Daisy Lou Shultzer
Raymond Walburn Prefeito Fred Haskell
Jane Darwell Sra. Belden
Lillian Bronson Sra. Matilda Bullitt
Herbert Anderson Ben Parrott
Paul Harvey Cyrus Random, Sr.
Marjorie Wood Sra. Cyrus Random Sr.
Scott Lee Horace Antler
Alex Gerry Sr. Antler
Jim Hayward Nick Tosca
Will Wright Juiz da corrida
Bill Hale Policial Militar
Helen Huntington Enfermeira
Jack Low Fazendeiro
Sheree North Membro do Six Girl Club
Kerry Vaughn Membro do Six Girl Club

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1895, o inventor amador Joe Belden, residente em Willow Falls, Indiana, é desprezado por quase todos na cidade, exceto por sua mãe, seu melhor amigo, Ben Parrot, e sua namorada, Liz Bullitt. Sua mais recente invenção é um veículo movido à gasolina que ele está construindo no celeiro de sua mãe. Ele fica muito feliz quando o veículo funciona, mas sua alegria é de curta duração porque o celeiro pega fogo logo em seguida.

Depois que os bombeiros, dirigidos por Joe, extinguem o fogo, o farmacêutico Horace Antler se recusa a vender gasolina para ele e Harvey Bullitt, pai de Liz, pede-lhe para ficar longe da filha. Liz exorta-o a abrir um negócio estável com pai dela, a fim de que eles possam se casar. O visionário Joe, no entanto, só consegue vislumbrar um futuro melhor caso ele tenha sucesso com suas invenções.

No dia seguinte, durante uma reunião social, Joe é ridicularizado por seu rival, Cyrus Random, Jr., mas a bela visitante, Daisy Lou Shultzer, fica impressionada com ele, assim como Ben Parrott, que interpreta um novo tipo de música chamado Jazz. Mais tarde, ao passear com Liz, Joe vê o anúncio de uma corrida na estrada oferecendo um prêmio de US$5.000 para o vencedor. Imediatamente, ele deixa a namorada furiosa e corre para retomar seu projeto de construção de um veículo movido à gasolina. Três semanas mais tarde, após seu projeto funcionar sem problemas, Joe procura Liz, tarde da noite, para dizer-lhe que se casará com ela logo depois que ele ganhar a corrida, mas o Sr. Bullitt o interrompe e o põe para fora.

No dia do piquenique da cidade, Liz orgulha-se quando Joe dirige seu belo carro pela praça principal, mas quando o mesmo começa a crepitar, as pessoas passam a gritar que ele precisa é de um cavalo. Liz e Joe discutem e ela, com raiva, sai em companhia de Cyrus. Mais tarde, já no piquenique, ela se mostra feliz quando Joe chega dirigindo seu carro. No entanto, quando o veículo vai parar num lago e é cercado pelas jovens que se acham presentes, Liz se mostra ciumenta. Pouco depois, quando Joe se envolve numa briga corporal com Cyrus, por tomar liberdades com Daisy Lou, Liz interpreta mal seu cavalheirismo e torna-se ainda mais ciumenta.

Apesar das normas da cidade limitarem a três milhas por hora a velocidade de veículos sem cavalos, seus moradores aguardam ansiosamente a grande corrida. Cyrus, que comprou um veículo movido a éter, planeja igualmente participar do evento. À noite, Harvey Bullitt comenta com a filha que acha que os estábulos não são mais rentáveis e que gostaria de iniciar um novo negócio, ligado a garagens, juntamente com Joe.

No dia da corrida, todos os tipos de veículos e carruagens não movidos à tração animal, chegam à cidade. Iniciada a corrida, Joe sai em segundo lugar, atrás de Cyrus, que faz de tudo para não ser ultrapassado. Ao se encontrarem perto da linha de chegada, Joe comenta com Liz que, para vencerem, eles precisariam descartar todas as ferramentas e o excesso de peso. Sem pensar duas vezes, ela salta com o veículo em movimento e Joe é o grande vencedor, sendo fortemente aplaudido por todos os presentes.

imagem

Comentários

Realizada pelo cineasta Roy Rowland, a partir de um roteiro escrito por Stephanie Nordli e George Wells, “Desculpe a Poeira” é uma interessante comédia romântica produzida pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) em 1951.

A direção de Rowland se mostra apenas razoável, embora consiga manter um bom ritmo. O roteiro, por sua vez, contém algumas sátiras em relação ao início da era industrial. A fotografia, a cargo de Alfred Gilks, é outro quesito que merece ser citado.

No elenco, o maior destaque é Red Skelton, que nos brinda com uma ótima atuação, seguido pelos atores Sally Forrest e Macdonald Carey.

CAA