Filmes por gênero

O GRANDE CARUSO (1951)

The great Caruso
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Le grand Caruso (França, Bélgica, Canadá)
Il grande Caruso (Itália)
El gran Caruso (Espanha, Venezuela)
Der große Caruso (Austria, Alemanha)
Caruso - storsångaren (Suécia)
Den store Caruso (Dinamarca)
A nagy Caruso (Hungria)
Kuolematon Caruso (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Biográfico, Drama, Música
Direção: Richard Thorpe
Roteiro: William Ludwig
Produção: Joe Pasternak
Música Original: Johnny Green
Fotografia: Joseph Ruttenberg
Edição: Gene Ruggiero
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Gabriel Scognamillo
Figurino: Helen Rose, Gile Steele
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: Warren Newcombe
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Mario Lanza Enrico Caruso
Ann Blyth Dorothy Benjamin
Dorothy Kirsten Louise Heggar
Jarmila Novotna Maria Selka
Richard Hageman Carlo Santi
Carl Benton Reid Park Benjamin
Eduard Franz Guilio Gatti-Casazza
Ludwig Donath Alfredo Brazzi
Alan Napier Jean de Reszke
Pál Jávor Antonio Scotti
Carl Milletaire Gino
Shepard Menken Fucito
Vincent Renno Tullio
Nestor Paiva Egisto Barretto
Peter Price Caruso, garoto
Mario Siletti Papa Caruso
Angela Clarke Mama Caruso
Ian Wolfe Hutchins
Yvette Duguay Musetta Barretto
Argentina BrunettMrs. i Sra. Barretto
George Chakiris Dançarino
Edit Angold Hilda
Tito Vuolo Pietro Toscano
Eula Guy Enfermeira
Bess Flowers Mulher na 1ª fila da platéia

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Gravação de Som (Douglas Shearer (MGM))

Prêmios Photoplay, Estados Unidos

Prêmio de Ator Mais Popular (Mario Lanza)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Figurino a cores (Helen Rose, Gile Steele )

Oscar de Melhor Trilha Sonora de um Musical (Peter Herman Adler, Johnny Green)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Richard Thorpe)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de um Musical Americano (Sonya Levien, William Ludwig)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1873, Enrico Caruso nasce de pais humildes, em Nápoles, Itália. Ainda menino, ele se junta ao coro da igreja, e certo dia, pouco antes do início de uma procissão religiosa na qual ele vai cantar, sua mãe adoece gravemente. Enrico quer ficar ao seu lado, mas ela o convence a voltar para a procissão. Terminado o evento, ele descobre que sua mãe havia morrido.

Ao tornar-se adulto, ele passa a cantar por alguns trocados em restaurantes locais e, embora deseje se casar com a bela Musetta Barretto, o pai dela não concorda por achar seu emprego indigno. Para agradar o Sr. Barretto, ele se compromete a abandonar seu canto e se tornar um comerciante. No entanto, ao fazer uma entrega num dos restaurantes onde costumava cantar, ele encontra seu velho amigo Fucito e os dois passam a cantar juntos. O grande tenor Alfredo Brazzi, ao ouvi-lo cantar, fica tão impressionado com sua voz que o coloca no coro da ópera Aida, de Giuseppe Verdi. Ao tomar conhecimento do ocorrido, o Sr. Barretto ordena que ele fique longe de sua filha.

Em seguida, ele é convidado a participar da ópera Tosca, de Giacomo Puccini e, finalmente, faz sua estreia oficial em Cavalleria Rusticana, de Pietro Mascagni. Pouco depois, após se apresentar no La Scala de Milão, Enrico retorna à sua cidade natal marcado pelo grande sucesso conseguido. Todos se mostram impressionados com a fama do cantor e com suas roupas finas. Através de seu amigo Gino, um barbeiro, ele toma conhecimento de que Musetta havia se casado. Na ocasião, ele convida o amigo para acompanhá-lo em sua estreia no Covent Garden de Londres.

Ao tomar conhecimento de que seu mentor, Alfredo Brazzi, havia perdido sua voz, Enrico o contrata como seu empresário e os dois seguem para Nova York, onde ele vai se apresentar no Metropolitan Opera House. Uma vez lá, inadvertidamente, ele ofende Park Benjamin, um dos principais patronos do Metropolitan. Preocupado, ele o procura em sua casa para pedir-lhe desculpas, e termina se apaixonando por Dorothy, sua filha.

Durante sua primeira apresentação, preocupado em impressionar os patronos do Metropolitan e os críticos, Enrico se mostra extremamente nervoso, fazendo com que Benjamin tente removê-lo do elenco. Sentindo-se ofendido, ele declara que não mais cantará na América. Dorothy, no entanto, o convence a cantar para as pessoas nas galerias, garantindo-lhe que ele amará e será amado pela América.

Antes de sua próxima apresentação, Enrico pega seu amuleto da sorte e reza à Santíssima Virgem. No palco, ele encanta, com sua voz, não apenas os que se encontravam nas galerias, como também o famoso tenor Jean de Reszke. Fora do teatro, ele canta para uma multidão de imigrantes italianos, antes de embarcar em uma triunfante turnê mundial.

Ao retornar à Nova York, Enrico propõe casamento à Dorothy que, feliz, leva a boa nova ao pai. Este, no entanto, a desaponta ao se negar a apoiá-la. Mesmo assim, os dois se casam e Dorothy o surpreende ao cantar para ele na festa de seu aniversário. Meses depois, ao nascer sua filha, ele lhe dá o nome de Gloria Graziana Victoria América Caruso.

O sucesso do cantor continua, mas certa noite, enquanto cantava para sua filha, Enrico é tomado por um acesso de tosse. Ao descobrir que ele está usando um spray de éter na garganta, Dorothy lhe implora para que cancele sua apresentação naquela noite. Entretanto, afirmando estar bem, ele segue para o Metropolitan Opera House onde está se apresentando na ópera Martha, de Friedrich Von Flotow. Durante sua performance, no entanto, ele desmaia no palco e morre em seguida.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Richard Thorpe, a partir de um roteiro escrito por William Ludwig, “O Grande Caruso” é um ótimo filme biográfico produzido pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) em 1951. Sua trama fala da vida do maior tenor de todos os tempos, o italiano Enrico Caruso.

Do ponto de vista técnico, o filme é excelente, tendo recebido ou, pelo menos, sido indicado a vários prêmios importantes como os de melhor ator, melhor direção, melhor roteiro, melhor trilha sonora e melhor figurino. No entanto, ele peca ao apresentar diversas discrepâncias com a realidade dos fatos, sendo a mais gritante aquela que fala de sua morte. No filme, ele morre no palco da Metropolitan Opera House, em Nova York, quando de uma de suas performances da ópera Martha, de Friedrich Von Flotow. No entanto, na vida real, Caruso morreu em Nápoles, sua terra natal, sete meses após sua última apresentação em Nova York.

No elenco, Mario Lanza brilha no papel principal.

CAA