Filmes por gênero

A FILHA DA PECADORA (1947)

Desert fury
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A filha do pecado (Portugal)
La furie du désert (França)
Furia nel deserto (Itália)
La hija del pecado (Espanha)
Liebe gewinnt (Alemanha)
Ökenstaden (Suécia)
Rikosten erämaa (Finlândia)
Ørkenbyen (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Filme Noir
Direção: Lewis Allen
Roteiro: Robert Rossen
Produção: Hal B. Wallis
Música Original: Miklós Rózsa
Fotografia: Charles Lang, Edward Cronjager
Edição: Warren Low
Direção de Arte: Perry Ferguson
Figurino: Edith Head
Maquiagem: Wally Westmore
Efeitos Sonoros: Harry Lindgren, Walter Oberst
Efeitos Especiais: Gordon Jennings
Nota: 7.5
Filme Assistido em: 1953

Elenco

John Hodiak Eddie Bendix
Lizabeth Scott Paula Haller
Burt Lancaster Tom Hanson
Wendell Corey Johnny Ryan
Mary Astor Fritzi Haller
Kristine Miller Claire Lindquist
William Harrigan Juiz Berle Lindquist
James Flavin Xerife Pat Johnson
Jane Novak Sra. Lindquist
Anna Camargo Rosa
Ray Teal Motorista de ônibus
Milton Kibbee Mike
Ralph Peters Pete
Tom Schamp Dan
Harland Tucker Chuck
Ed Randolph Negociante

Sinopse

Eddie Bendix e seu mentor e capanga, Johnny Ryan, dois bandidos no comércio de jogos de azar, voltam para a pequena cidade de Reno, Nevada, e param numa ponte onde a mulher de Eddie havia morrido em um acidente de carro. Tendo tido alguns problemas de condução de negócios em Las Vegas, Eddie agora espera envolver-se no ramo do jogo de azar local. Johnny, no entanto, está determinado a seguir em frente para Los Angeles, onde tem certeza que Eddie fará uma grande fortuna.

Em Reno, o jogo é comandado por Fritzi Haller, que possui o Saloon Purple Sage e era no passado uma conhecida de Eddie. No dia em que este e Johnny estão de volta, Paula, a filha de dezenove anos de Fritzi, retornando para casa depois de abandonar outro colégio interno, para na ponte onde Eddie se encontra e, contrariando os avisos do vice-xerife Tom Hanson, um velho amigo seu, que por ela é apaixonado, inicia um caso amoroso com Eddie, acreditando que ele é um homem viril e de ação.

Fritzi, que sempre procurou manter um controle rigoroso sobre Paula, oferece a Tom um rancho se ele noivar com a filha. Tom, lealmente, expõe a proposta recebida à Paula, que se enfurece com a ideia da mãe. A jovem é, então, proibida de voltar a ver Eddie, mas ela continua a sair escondida para seus encontros secretos. Por outro lado, Johnny fica cada vez mais ressentido com a devoção cega do seu amigo para com Paula e com sua falta de ambição.

Certo dia, quando a jovem volta a procurar Eddie, é ameaçada por Johnny. Eddie descobre o ocorrido e vai ao encontro dela para lhe propor que os dois fujam juntos. Preocupada, Fritzi confessa à filha que, anos atrás, Eddie havia prometido se casar com ela, mas a abandonou. Paula se recusa a acreditar na mãe e segue Eddie.

Ao deixarem a cidade, eles pegam Johnny e os três seguem até um restaurante à beira da estrada. Durante a parada, Johnny, furioso por se sentir abandonado por Eddie, conta para Paula que ele foi quem sempre tomou as decisões importantes para Eddie. Ele chega a revelar que Eddie matou a esposa por ordem dele, quando ela descobriu suas atividades criminosas e tentou abandoná-lo.

Em pânico, Paula corre para seu carro no momento em que Eddie atira e mata Johnny. Inicia-se uma perseguição, da qual Tom particicipa, que termina com a morte de Eddie no mesmo local onde sua mulher havia morrido anos atrás. Logo em seguida, Fritzi chega ao local e abraça a filha. No final, Tom e Paula decidem se casar e comprar uma fazenda.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Lewis Allen, a partir de um roteiro escrito por Robert Rossen, “A Filha da Pecadora” é um filme norte-americano produzido pela Hal Wallis Productions em 1947. Sua trama, baseada num livro de Ramona Stewart, é interessante, embora não seja seu ponto forte.

A direção de Allen se mostra apenas razoável, pecando principalmente pelo ritmo por ele imposto à narrativa. Por outro lado, a fotografia de Charles Lang e Edward Cronjager é, sem nenhuma dúvida, um dos poucos quesitos que merecem ser destacados.

No elenco, embora não se mostrem em seus melhores momentos, Mary Astor se sai bem, no papel de Fritzi Haller, seguida pelas boas atuações de Burt Lancaster e Lizabeth Scott.

CAA