Filmes por gênero

NIKITA - CRIADA PARA MATAR (1990)

La femme Nikita
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Nikita, dura de matar (Portugal, Espanha)
Nikita (Itália, Suécia, Dinamarca, USA, UK)
Nikita - La cara del peligro (Argentina)
Tyttö nimeltä Nikita (Finlândia)
Brutální Nikita (República Tcheca)
Никита (União Soviética)
Pais: França, Itália
Gênero: Ação, Crime, Suspense
Direção: Luc Besson
Roteiro: Luc Besson
Produção: Patrice Ledoux, Claude Besson
Design Produção: Dan Weil
Música Original: Eric Serra
Fotografia: Thierry Arbogast
Edição: Olivier Mauffroy
Figurino: Mimi Lempicka, Anne Angelini, Valentin Breton des Loys
Guarda-Roupa: Marie Rodriguez, Tammera Tudor
Maquiagem: Geneviève Peyralade, Claudine Grumelart
Efeitos Sonoros: Michel Barlier, Patrice Grisolet, Marie Guesnier, Pierre Befve
Efeitos Especiais: Jacques Martin
Nota: 8.7
Filme Assistido em: 1991

Elenco

Anne Parillaud Nikita
Marc Duret Rico
Patrick Fontana Coyotte
Alain Lathière Zap
Jacques Boudet Farmacêutico
Helène Aligier Farmacêutica
Jacques Disses Advogado
Stéphane Fey Presidente do tribunal
Philippe Dehesdin 1º Magistrado
Michel Brunot 2º Magistrado
Michèle Amiel Policial
Jean Reno Victor
Jean-Luc Caron Professor de informática
Rénos Mandis Professor de tiro
Jean-Marc Merchet Professor de judô
Jeanne Moreau Amande
Jean-Hugues Anglade Marco
Philippe Leroy Grossman
Philippe du Janerand Embaixador - Jules
Pétronille Moss Garçonete do Salão de Chá
Jérôme Chalou Motorista do Embaixador
Eric Prat Agente imobiliário
Patrick Pérez Policial
Bruno Randon Policial
Vincent Skimenti Policial
Roland Blanche Policial

Prêmios

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Atriz (Anne Parillaud)

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Atriz Estrangeira (Anne Parillaud)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Diretor de Filme Estrangeiro (Luc Besson)

Indicações

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Academia Japonesa de Cinema, Japão

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Direção (Luc Besson)

César de Melhor Filme (Luc Besson)

César de Melhor Revelação Masculina (Marc Duret)

César de Melhor Música (Eric Serra)

César de Melhor Fotografia (Thierry Arbogast)

César de Melhor Design de Produção (Dan Weil )

César de Melhor Edição (Olivier Mauffroy )

César de Melhor Som (Michel Barlier, Pierre Befve, Gérard Lamps )

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Filme Estrangeiro (Luc Besson)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Nikita é uma viciada em drogas que se encontra no corredor da morte, após ser condenada por matar um policial.  No dia de sua execução, após passar pelo ritual da injeção letal, ela acorda sob a custódia de um homem que se identifica como sendo "Tio Bob".  Bob é um dos agente de um Departamento ultra-secreto do governo francês, que oferece oportunidades a criminosos com talento para executar missões, envolvendo assassinatos, sem que fiquem com remorsos.

Sem opções de vida, Nikita inicia um longo treinamento, nas mais diversas áreas, sem direito a sair do edifício em que se encontra.  Depois de três anos, ela finalmente enfrenta um último teste.  Bob a convida para um jantar fora, num restaurante de luxo, onde lhe entrega um pacote embrulhado num fino papel de presente.  Ao abri-lo, Nikita se depara com uma moderna pistola.  Bob então lhe diz que, após sua saída, ela terá 3 minutos para matar um homem que se encontra numa mesa atrás da deles, acompanhado de um segurança e de uma mulher.  Executado o serviço, ela recebe um novo documento de identidade, com o nome de Marie-Clément, passaporte, carteira de motorista e algum dinheiro.  Para todos os efeitos, ela é uma enfermeira do Hospital Salpetrière e, nas futuras missões, deverá usar o codinome "Joséphine".

Ao sair, Nikita aluga um pequeno apartamento, onde passa a viver.  Ao fazer compras num super- mercado, faz amizade com Marco, um dos caixas de lá.  Em pouco tempo, os dois passam a viver juntos.  Depois de executar um pequeno trabalho para o Departamento, Bob lhe telefona para lhe dar parabéns, ocasião em que ela o convida para jantar em sua casa.  No dia marcado, Bob chega ao apartamento de Nikita, onde se apresenta a Marco como sendo um parente dela.  Na ocasião. entrega dois bilhetes aéreos para Veneza, dizendo que se trata de um presente pelo noivado dos dois.

Na cidade italiana, os dois passeiam de gôndola, se divertem, até Nikita receber instruções para executar uma mulher.  Realizado o trabalho, os dois retornam à Paris.

Num encontro com Bob, este lhe diz que sua próxima missão será a de entrar numa embaixada estrangeira e retirar do cofre do embaixador, alguns documentos importantes.  Segundo Bob, há anos o embaixador Maximilien Jedreck vem comprando informações e as guardando em seu cofre.  O interesse do governo é o de descobrir que empresas estão vendendo as tais informações.

Contando com a ajuda de Victor, um frio matador, ela consegue entrar na Embaixada e abrir o tal cofre.  Ao analisar os documentos, um cachorro entra no recinto, chamando a atenção dos guardas que monitoram as diversas câmeras de televisão da embaixada.  Soado o alarme, com dificuldade ela consegue deixar o local e chegar em casa.

Ao entrar em seu apartamento, Marco lhe diz que já sabe tudo a seu respeito e que essa não é a vida que ela merece.  Os dois se amam.  Na manhã seguinte, ao acordar, Marco verifica que ela já saiu.  Bob chega, em seguida, oportunidade em que Marco lhe pede para que proteja Nikita.  Bob lhe responde que não pode fazer nada por ela, que está correndo perigo de vida, por se encontrar de posse de documentos confidenciais.  Se é por isso, diz Marco, ela não corre perigo pois os documentos encontram-se aqui, os quais são por ele passados ao agente.

imagem

Comentários

"Nikita - Criada para Matar" é um excelente filme de ação e suspense.  Escrito e dirigido pelo grande cineasta francês, Luc Besson, é sem dúvida um dos mais importantes filmes do cinema francês dos anos 90.

Besson realiza um ótimo trabalho, tanto como roteirista quanto como diretor, conseguindo imprimir um ritmo, na medida certa, para manter o interesse do espectador desde a cena inicial até o último momento.

A trilha sonora de Eric Serra e a fotografia de Thierry Arbogast são de alto nível.  O elenco, no entanto, é seu maior destaque com o magnífico trabalho realizado pela atriz Anne Parillaud.  Ela vive a personagem central do filme, através da qual se mostra ora agressiva, ora frágil, sexy, provocativa, feia, linda, fria, eficiente.  Entre os astros coadjuvantes, embora com pouco tempo de tela, Jean Reno é o grande destaque, seguido de Jean-Hugues Anglade.  Jeanne Moreau, num papel menor, mostra mais uma vez seu reconhecido talento.

CAA