Filmes por gênero

O IMPÉRIO DOS SENTIDOS (1976)

Ai no corîda
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: L'empire des sens (França)
In the Realm of the Senses (USA)
Ecco l'impero dei sensi (Itália)
El imperio de los sentidos (Espanha, México, Argentina)
Im Reich der Sinne (Alemanha)
Sinnenas rike (Suécia)
Imperium zmyslów (Polônia)
I sansernes vold (Dinamarca)
Pais: Japão, França
Gênero: Drama, Histórico
Direção: Nagisa Ôshima
Roteiro: Nagisa Ôshima
Produção: Anatole Dauman
Design Produção: Shigemasa Toda
Música Original: Minoru Miki
Fotografia: Hideo Itô
Edição: Patrick Sauvion, Keiichi Uraoka
Figurino: Masahiro Katô, Shigemasa Toda
Maquiagem: Koji Takemura
Efeitos Sonoros: Henri Humbert, Alex Pront, Tetsuo Yasuda
Efeitos Especiais: Isao Nishimura, Terumi Hosoishi
Nota: 8.6
Filme Assistido em: 1977

Elenco

Tatsuya Fuji Kichizo Ishida
Eiko Matsuda Sada Abe
Aoi Nakajima Toku
Yasuko Matsui Gerente do Tagawa Inn
Meika Seri Matsuko
Kanae Kobayashi Kikuryû, velha gueixa
Taiji Tonoyama Velho pedinte
Kyôji Kokonoe Professor Ômiya
Yuriko Azuma Gueixa
Naomi Shiraishi Gueixa
Komikichi Hori Gueixa
Akiko Koyama Gueixa
Kiyomi Yasuda Gueixa
Machiko Aoki Empregada
Mariko Abe Kinu
Kyôko Okada Hangyoku
Tômi Mitsuboshi Chieko

Prêmios

Instituto Britânico do Cinema

Troféu Sutherland (Nagisa Ôshima)

Festival Internacional de Cinema de Chicago

Prêmio do Juri Especial (Nagisa Ôshima)

Prêmios Hochi, Japão

Prêmio Hochi de Melhor Ator (Tatsuya Fuji)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1936, na cidade de Tóquio, Sada Abe é uma ex-prostituta que agora trabalha como empregada de um hotel. Kichizo Ishida, o proprietário, começa a molestá-la sexualmente e os dois iniciam um intenso relacionamento marcado por uma paixão absoluta, pela busca incessante do prazer, pelo desejo de ambos de descobrirem novas experiências sexuais.

O envolvimento de Ishida com a nova empregada chega a um ponto que ele decide se separar da esposa para se dedicar unicamente à ela. Com o tempo, esta se torna cada vez mais possessiva e ciumenta, enquanto ele se mostra mais ansioso para agradá-la, para satisfazer seus desejos, o que o faz numa escalada erótica que não conhecerá limites.

E é assim que, certo dia, ao acreditar que Sada se mostrará excitada como nunca, ele lhe pede que, durante o ato sexual, ela o estrangule. A jovem aceita sua sugestão e, ao chegar ao orgasmo, ela o estrangula até a morte. Em seguida, com a ajuda de um facão, ela retira seu pênis e, com o sangue derramado, escreve no peito dele: “Sada e Kichi, unidos para sempre”.

imagem

Comentários

Baseado num caso real, “O Império dos Sentidos” e um clássico atemporal do cinema japonês. Escrito e dirigido pelo cineasta Nagisa Ôshima, sua trama gira em torno de dois amantes que vivem uma paixão extrema, destrutiva, uma busca incessante pelo prazer carnal.

Na direção, Ôshima nos brinda com um excelente trabalho, o que lhe rendeu o troféu Sutherland do Instituto Britânico do Cinema e o Prêmio do Júri Especial do Festival Internacional de Chicago. As cenas de sexo são reais, fortes, eróticas, mas não descambam para o vulgar, o pornográfico.

Os atores principais, Tatsuya Fugi e Eiko Matsuda, além de corajosos, apresentam ótimas atuações, tendo o primeiro sido agraciado com o Prêmio Hochi de Melhor Ator.

CAA