Filmes por gênero

OS IRMÃOS CORSOS (1941)

The Corsican brothers
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O fantasma da Córsega (Portugal)
Justicia corsa (Espanha)
I vendicatori (Itália)
Vendetta (França)
Blutrache (Alemanha)
De korsikanska bröderna (Suécia)
De korsikanske brødre (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura
Direção: Gregory Ratoff
Roteiro: George Bruce
Produção: Edward Small
Música Original: Dimitri Tiomkin
Coreografia: Ralph Faulkner
Fotografia: Harry Stradling Sr.
Edição: William F. Claxton, Grant Whytock
Efeitos Especiais: Howard A. Anderson
Nota: 7.6
Filme Assistido em: 1953

Elenco

Douglas Fairbanks Jr. Lucien Franchi / Mario Franchi
Ruth Warrick Condessa Isabelle Gravini
Akim Tamiroff Barão Colonna
J. Carrol Naish Lorenzo
H.B. Warner Dr. Enrico Paoli
John Emery Tomasso
Gloria Holden Condessa Franchi
Henry Wilcoxon Conde Victor Franchi
Walter Kingsford Monsieur Dupré
Nana Bryant Madame Dupré
Pedro de Cordoba Gravini
Veda Ann Borg Maria
William Farnum Padre
Sarah Padden Enfermeira
Manart Kippen Martelli
Ruth Robinson Angela
Henry Brandon Marquês de Raveneau
James Craven Giovanni
Paul McVey Primo Philip Franchi
Isabel Randolph Mãe da Condessa Isabelle Gravini
Charles Stevens Shepherd

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Trilha Sonora de uma Comédia ou Drama (Dimitri Tiomkin)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Quando o Conde Victor Franchi, chefe de uma das principais famílias da Córsega, aguarda ansiosamente o nascimento de seu herdeiro, seu inimigo, o traiçoeiro Barão Colonna, se mostra contente ao verificar que tal evento reuniu todos os membros da família Franchi sob o mesmo teto, tornando-os alvos fáceis. Depois que o Dr. Enrico Paoli informa Franchi que sua esposa deu à luz gêmeos siameses, o clã de Colonna toma de assalto o castelo, matando todo mundo, com exceção do Dr. Paoli e do empregado, Lorenzo, que consegue escapar com os gêmeos e se refugiar na casa dos amigos dos Franchi, o Sr. e a Sra. Dupré.

Em seguida, o Dr. Paoli realiza uma cirurgia para separar os gêmeos, que recebem os nomes de Mario e Lucien. Os Duprés levam Mario para Paris onde o criam como um filho, enquanto Lorenzo leva Lucien para viver com ele na floresta. Vinte anos depois, Lucien torna-se o líder de uma gangue de bandidos, enquanto Mario goza de uma vida de riqueza e cultura em Paris. Certa noite, na Ópera, Mario sente-se apaixonado por Isabelle Gravini, uma condessa da Córsega, e a defende dos avanços indesejados de um marquês. Enquanto Mario luta em Paris, Lucien se vira de um lado para o outro em sua cama na Córsega, segurando seu ombro dolorido quando Mario é ferido.

Na véspera do vigésimo primeiro aniversário dos gêmeos, o Dr. Paoli os reúne nos túmulos de seus pais, ocasião em que conta para eles a história de sua família e os jovens juram vingança contra o Barão Colonna.

Quando o Conde Gravini nega o pedido de Colonna para se casar com sua filha Isabelle, chega a notícia de que dois primos do Barão haviam sido assassinados em dois locais diferentes. Na semana seguinte, após Gravini ser envenenado, Colonna passa a fazer a corte à Isabelle, acompanhado de seu primo e assessor Tomasso. Depois de aparecer na janela de Isabelle e prometer resgatá-la de Colonna, Mario retorna com Lorenzo e os dois a levam para seu esconderijo. Lucien apaixona-se imediatamente por Isabelle e procura o Dr. Paoli, a quem confessa sua frustração por viver uma vida que é apenas um reflexo da de seu irmão.

O médico, então, é questionado por Colonna e Tomasso, que suspeitam que os gêmeos Franchi ainda se acham vivos. No dia seguinte, depois que Isabelle rejeita seus avanços, Lucien admite seu amor por ela e os dois irmãos lutam. Isabelle foge, mas os homens de Colonna a interceptam e Tomasso envia, aos irmãos, uma mensagem na qual dizem que a jovem precisa da ajuda deles.

Quando Lucien se recusa a deixar que seus homens intervenham, Mario procura Colonna, passando-se por um joalheiro parisiense, ocasião em que lhe oferece uma seleção de presentes de noivado. Naquela noite, durante o baile promovido por Colonna, Mario diz à Isabelle que Maria, a amante ciumenta do Barão, organizou sua fuga. No entanto, ele é reconhecido e preso num calabouço onde, depois de chamar o Dr. Paoli, Colonna e Tomasso passam a chicoteá-lo enquanto exigem que ele revele o paradeiro de Lucien. Quando Mario desmaia, o Dr. Paoli administra uma poção que faz com que ele pareça estar morto. Lucien, sentindo a morte do irmão, reúne seus homens para um ataque à propriedade do Barão. Dr. Paoli leva Mario para sua casa, onde o reanima, enquanto Lucien, depois que atira em Tomasso, é ferido mortalmente. De repente, para espanto de Colonna, Mario aparece e o mata, vingando sua família. Finalmente, depois de fazer as pazes com o irmão moribundo, ele procura Isabelle e fica ao seu lado.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Gregory Ratoff, a partir de um roteiro escrito por George Bruce, “Os Irmãos Corsos” é um razoável filme norte-americano produzido pela Edward Small Productions em 1941. Sua trama, baseada num famoso romance de Alexandre Dumas, escrito em 1844, conta a história de dois irmãos gêmeos siameses que são separados ao nascerem e adotados por pais diferentes.

A direção de Ratoff se mostra apenas razoável, embora consiga manter um bom ritmo, principalmente em sua segunda metade, com ênfase para a última luta de capa e espada. Merece elogios a excelente trilha sonora assinada por Dimitri Tiomkin.

No elenco, Douglas Fairbanks Jr. é o maior destaque, ao protagonizar os gêmeos  Lucien e Mario Franchi.

CAA