Filmes por gênero

NORMA RAE (1979)

Norma Rae
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Norma Rae - Eine Frau steht ihren Mann (Alemanha)
Норма Рэй (Rússia, Bulgária)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Martin Ritt
Roteiro: Harriet Frank Jr., Irving Ravetch
Produção: Tamara Asseyev, Alexandra Rose
Design Produção: Walter Scott Herndon
Música Original: David Shire
Fotografia: John A. Alonzo
Edição: Sidney Levin
Direção de Arte: Tracy Bousman
Guarda-Roupa: Michael J. Hart, Agnes Lyon
Maquiagem: Tom Ellingwood, William Turner
Efeitos Sonoros: Paul Wells, William Hartman, Richard Sperber e outros
Efeitos Especiais: William Van der Byl
Nota: 8.7
Filme Assistido em: 1980

Elenco

Sally Field Norma Rae
Beau Bridges Sonny Webster
Ron Leibman Reuben Warshawky
Pat Hingle Vernon Wichard
Barbara Baxley Leona Wichard
Gail Strickland Bonnie Mae
Morgan Paull Wayne Billings
Robert Broyles Sam Bolen
John Calvin Ellis Harper
Booth Colman Dr. Watson
Lee de Broux Lujan
James Luisi George Benson
Vernon Weddle Reverendo Hubbard
Gilbert Green Al Landon
Bob Minor Lucius White
Mary Munday Sra. Johnson
Jack Stryker J. J. Davis
Gregory Walcott Lamar Miller
Bert Freed Sam Dakin
Bob Hannah Jed Buffum
Edith Ivey Louise Pickens
Scott Lawton Craig
Frank McRae James Brown
Melissa Ann Wait Alice Webster
Thomas D. Samford III Juiz de Paz
Grace Zabriskie Linette Odum
Billie Joyce Buck Agnes Ray
Martin Ritt Operário

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Sally Field)

Oscar de Melhor Canção Original (David Shire, Norman Gimbel)

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio de Melhor Atriz (Sally Field)

Grande Prêmio Técnico (Martin Ritt)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Atriz em um Drama (Sally Field)

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Sally Field)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Sally Field)

Círculo dos Críticos de Cinema de Kansas City, USA

Prêmio de Melhor Atriz (Sally Field)

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Prêmio de Melhor Atriz (Sally Field)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme (Tamara Asseyev, Alexandra Rose )

Oscar de Melhor Roteiro Adaptado (Irving Ravetch, Harriet Frank Jr.)

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Martin Ritt)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Drama

Prêmio de Melhor Roteiro (Irving Ravetch, Harriet Frank Jr.)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Drama adaptado de material previamente publicado (Irving Ravetch, Harriet Frank Jr.)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em meados dos anos 70, numa pequena cidade sulista dos EUA, a maioria da classe operária trabalha para uma indústria têxtil, cujas condições de trabalho são intoleráveis: salários baixos, carga horária alta e o mínimo de condições de segurança e saúde.  Acomodados, eles preferem afogar suas máguas num copo de cerveja a se unirem contra esse estado de coisas.

Lá também trabalha Norma Rae, uma mãe solteira que vive com os pais, que também são operários da fábrica.  De repente, vindo de Nova York, chega Reuben Warshowsky, um sindicalista que, ao tentar arrumar um quarto em uma família de tecelões, conhece Vernon Wichard, o pai de Norma.  Vernon trata Reuben de forma grosseira, assim como a maioria da cidade, pois o anti- sindicalismo é forte na indústria têxtil, o que não o impede de dizer que Vernon é mal pago e está sendo muito explorado.  Essa discussão é vista por Norma, que não dá importância.

Pouco tempo depois, ela e Reuben se encontram novamente, primeiro quando ela o vê se hospedando no motel, onde ela foi se encontrar com um namorado, e logo depois, quando ele a socorre após ela ter sido agredida por ter terminado o relacionamento.  Desse momento em diante, surge entre os dois uma amizade que cresce com o engajamento de Norma na luta sindical, que se inicia quando ela ouve um discurso de Reuben mostrando as vantagens de serem sindicalizados.

Quando os dirigentes da indústria percebem o envolvimento de Norma com o sindicalista, decidem promovê-la numa tentativa de fazer com que ela mude de lado.  Esta, entretanto, percebendo as reais intenções dos dirigentes, não aceita o novo cargo, permanecendo entre os operários.

Paralelamente, ela se casa com Sonny Webster, que entende sua luta pela criação do sindicato mas, por outro lado, tal fato o deixa bastante inseguro, já que ela passa a trabalhar muito tempo ao lado de Reuben.  Juntos, eles promovem a solidariedade no local de trabalho ao ensinarem aos operários que, agindo como sindicalizados, podem superar suas diferenças dentro da indústria e, assim, conseguir melhores condições de trabalho.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado em uma história verídica, "Norma Rae" é um ótimo filme.  Realizado pelo cineasta Martin Ritt, que também faz uma ponta como um dos operários, o filme narra a história de uma verdadeira heroína dos tempos modernos, em seu engajamento na luta por melhores condições de trabalho, na indústria têxtil onde é operária.

Partindo de um ótimo roteiro, assinado por Harriet Frank Jr. e Irving Ravetch, Ritt realiza um excelente trabalho de direção, até pela forma séria com que aborda o assunto.

A música de David Shire é maravilhosa, mas o grande destaque fica por conta da magnífica e inesquecível atuação de Sally Field, merecedora do Oscar conquistado.

CAA