Filmes por gênero

NO RASTRO DA BRUXA VERMELHA (1948)

Wake of the Red Witch
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A lenda da Bruxa Vermelha (Portugal)
La réveil de la Sorcière Rouge (França)
La strega rossa (Itália)
La venganza del bergantín (Espanha)
El Bruja Roja (Chile)
Im Banne der roten Hexe (Alemanha)
Röda häxan (Suécia)
Найти 'Красную ведьму' (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura, Ação
Direção: Edward Ludwig
Roteiro: Harry Brown, Kenneth Gamet
Produção: Edmund Grainger
Música Original: Nathan Scott
Fotografia: Reggie Lanning
Edição: Richard Van Enger
Direção de Arte: James W. Sullivan
Figurino: Adele Palmer
Maquiagem: Bob Mark
Efeitos Sonoros: Howard Wilson, T. A. Carman
Efeitos Especiais: Howard Lydecker, Theodore Lydecker
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1950

Elenco

John Wayne Capitão Ralls
Gail Russell Angélique Desaix
Gig Young Samuel 'Sam' Rosen
Adele Mara Teleia Van Schreeven
Luther Adler Mayrant Ruysdaal Sidneye
Eduard Franz Harmenszoon Van Schreeven
Grant Withers Capitão Wilde Youngeur
Henry Daniell Jacques Desaix
Paul Fix Antonio 'Ripper' Arrezo
Dennis Hoey Capt. Munsey
Jeff Corey Sr. Loring
Erskine Sanford Dr. van Arken
Duke Kahanamoku Ua Nuke
Fred Aldrich Marinheiro
Fernando Alvarado Maru
José Alvarado Taluna
David Clarke Mullins
James Dime Marinheiro
Fred Fox Cirurgião
John Wengraf Promotor
Norman Rainey Advogado
Forbes Murray Membro do Inquérito sobre o naufrágio

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em meados do século XIX, grandes impérios mercantes, como a Batjak Ltd., do holandês Mayrant Sidneye, estavam presentes em todas as partes do Pacífico Sul, apoderando-se de tudo o que pudessem vender.

Em 1860, sob o comando do Capitão Ralls, o navio 'Bruxa Vermelha' parte de uma ilha próxima da Nova Guiné com destino à Davao, nas Filipinas, transportando um carregamento de ouro no valor de US$ 5 milhões.  Durante a viagem, Ralls decide afundar o navio, contando com a ajuda de seu imediato, Samuel Rosen, e do tripulante Antonio 'Ripper' Arrezo.

Os três são levados à Corte, mas, antes do juiz dar seu veredicto, este recebe um comunicado da Batjak retirando a queixa.  Uma vez soltos, eles partem numa escuna, adquirida por Ralls, com planos de passarem um ano em pequenas ilhas, fora do tráfego dos navios mercantes, após o que voltarão ao local onde se acha o 'Bruxa Vermelha', a fim de resgatarem as barras de ouro que se encontram nele.

Em Cingapura, um marinheiro vende a Ralls o mapa de uma ilha, rica em pérolas, e eles se dirigem para lá.  Ao chegarem à tal ilha, são surpreendidos com a presença de Mayrant, que os aguarda e os convida para o jantar.  Ralls decide não comparecer.  Rosen, entretanto, de olho na sobrinha de Mayrant, Teleia, comparece ao mesmo.  Na ocasião, o milionário tenta fazer com que Rosen passe para seu lado e o leve até o local onde o 'Bruxa Vermelha' se encontra afundado.

Nesse trabalho de convencimento, Mayrant fala como conheceu Ralls, sete anos antes, quando os dois fizeram um trato para conseguirem uma fortuna em pérolas, na Ilha de Tahuata.  E que, ao chegarem lá, conheceram o comissário Jacques Desaix e sua sobrinha, Angélique.  Na tal ilha, as pérolas pertenciam aos nativos.  Ralls e ele se interessaram por Angélique, mas esta se apaixonou por Ralls.  Entretanto, seu dinheiro fez com que Desaix anunciasse formalmente o casamento da sobrinha com ele, para desespero de Ralls e Angélique.  Um ato de bravura de Ralls fez com que ele passasse a ser considerado pelos nativos como o filho de Taro Tato, o Deus por eles adorado.  Quando os nativos presentearam Ralls com um baú de pérolas, Desaix o chamou de impostor e sacou sua arma.  Os dois lutaram e Desaix terminou caindo numa grande fogueira, morrendo em seguida.  Ressentida com Ralls pela morte do tio, Angélique casou-se com ele.  De acordo com o trato, ele ficou com as pérolas enquanto Ralls assumiu o comando do 'Bruxa Vermelha'.

Ao sair do jantar, Teleia o acompanha, oportunidade em que diz a Rosen que o tio não contou toda a verdade como, por exemplo, o fato de que Ralls e Angélique se encontraram depois por duas vezes, sendo a última quando, em seu leito de morte, pediu a Ralls que a levasse nos braços para que ela pudesse contemplar o mar pela última vez.

À noite, Ralls zarpa, mas o barco explode antes de chegar ao mar aberto.  Ao retornar à ilha, ele vai à casa de Mayrant, onde encontra o Capitão Munsey, encarregado das investigações sobre a explosão, ameaçando colocar o empresário e seus sócios na cadeia.  Quando Munsey se retira, Ralls e Mayrant unem forças para resgatarem o ouro do 'Bruxa Vermelha'.

Uma vez no local, os mergulhadores contratados se recusam a executar o serviço, depois de verificarem que o navio encontra-se em equilíbrio instável, à beira de um abismo.    Ralls decide pôr o escafandro e descer até o local.  Uma vez lá, consegue mandar para cima as barras de ouro mas, ao se preparar para deixar o navio, o cabo que o prende se rompe, ao mesmo tempo em que o 'Bruxa Vermelha', inicia sua descida abismo abaixo, levando-o consigo.

imagem

Comentários

Baseado no livro homônimo de Garland Roark, "No Rastro da Bruxa Vermelha" é um bom filme de aventuras.  Realizado pelo cineasta Edward Ludwig, ele se caracteriza por vários flashbacks narrados por diferentes personagens, o que obriga o espectador a se manter ligado e atento, sob pena de se perder no desenrolar da trama.

Com um roteiro bem estruturado e a forma utilizada de narração, a trama se mostra imprevisível, o que acentua sua riqueza e sua complexidade.  Muito bem fotografado por Reggie Lanning, o filme apresenta várias seqüências inesquecíveis, como aquelas que mostram a morte de Angélique ou as cenas submarinas.

No elenco, destacam-se as atuações de John Wayne, Gail Russell, Luther Adler e Gig Young.

CAA