Filmes por gênero

MEIAS DE SEDA (1957)

Silk stockings
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La belle de Moscou (França)
La bella di Mosca (Itália)
La bella de Moscú (Espanha)
Seidenstrümpfe (Alemanha)
Silkesstrumpan (Suécia)
Silkestrømper (Dinamarca)
Jedwabne ponczochy (Polônia)
Selyemharisnya (Hungria)
Шелковые чулки (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Musical, Comédia Romântica
Direção: Rouben Mamoulian
Roteiro: Leonard Gershe, Leonard Spigelgass
Produção: Arthur Freed
Música Original: Conrad Salinger
Direção Musical: André Previn
Coreografia: Eugene Loring, Hermes Pan
Fotografia: Robert J. Bronner
Edição: Harold F. Kress
Direção de Arte: Randall Duell, William A. Horning
Figurino: Helen Rose
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Wesley C. Miller, Van Allen James
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1959

Elenco

Fred Astaire Steve Canfield
Cyd Charisse Ninotchka Yoschenko
Janis Paige Peggy Dayton
Peter Lorre Comissário Brankov
Jules Munshin Comissário Bibinski
Joseph Buloff Comissário Ivanov
George Tobias Vassili Markovitch
Wim Sonneveld Peter Ilyitch Boroff
Eugene Borden Reporter
Paul Bryar Reporter
Nina Borget Reporter
Frank Arnold Guarda soviético
Barrie Chase Gabrielle
Lilyan Chauvin Sonia
Michael Mark Sr. Volotoff
Zoia Karabanova Sra. Volotoff
Florence Wyatt Madame Fabour
Betty Uitti Suzette
Michael Panaieff Coreógrafo
Rolfe Sedan Gerente de Palco
Jan Arvan Diretor
Susan Avery Modelo
Virginia Bates Modelo

Indicações

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia

Prêmio de Melhor Atriz em um Musical ou Comédia (Cyd Charisse)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Musical

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz em um Musical (Cyd Charisse)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Direção Musical (André Previn)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O produtor americano Steve Canfield encontra-se em Paris para colaborar com o mais importante compositor russo, Peter Ilyitch Boroff, na elaboração da trilha sonora de seu novo filme, quando os comissários soviéticos  Bibinski, Brankov e Ivanov tentam escoltar o compositor em sua volta à Rússia. Para manter Boroff em Paris, Steve contesta a cidadania do compositor, ao apresentar um documento em que reclama sua ascendência, insistindo que qualquer conflito deverá ser resolvido no tribunal. Apesar da resistência inicial, os comissários aceitam a posição de supervisores da colaboração russo-americana quando Steve sugere que a tarefa poderá gerar promoção ao retornarem à Moscou.

Semanas mais tarde, Boroff e os comissários encontram-se desfrutando dos prazeres de Paris, quando suas ausências prolongadas fazem com que as autoridades soviéticas enviem uma de suas mais fiéis agentes para fazer com que eles retornem à Moscou. A soldado Ninotchka Yoschenko, vestida com um uniforme cinza, encontra-se com os comissários no saguão do hotel, onde sua sensibilidade comunista é imediatamente posta à prova. Uma vez em sua suite, Steve mostra à Ninotchka o documento em que é reclamada a cidadania francesa de Boroff, mas ela insiste em uma reunião com o alegado pai francês do compositor. Steve procura, então, encantar a militar soviética, falando das belezas da romântica Paris, mas ela insiste que não vai cair na propaganda burguesa da cidade.

Mais tarde naquela noite, a atriz de Hollywood, Peggy Dayton, chega ao hotel, onde inúmeros repórteres a entrevistam sobre seu papel no filme de Steve, baseado em “Guerra e Paz”. Quando suas respostas revelam que ela não se acha preparada para um papel sério, ela e Steve apresentam um número de dança, explicando que Technicolor, CinemaScope e Som Estereofônico vendem filmes. Na manhã seguinte, Steve acompanha Ninotchka em um passeio pela cidade, alternando entre os interesses dela, em relação ao aquecimento de ambientes, e suas flagrantes tentativas de seduzi-la com vitrines e salões de beleza.

Quando eles retornam ao hotel, naquela noite, Steve provoca um clima romântico com pouca iluminação e música, mas Ninotchka insiste que atração romântica é puramente "eletro-química." Em seguida, quando ele a toma em seus braços para uma valsa ao redor da sala, Ninotchka finalmente aceita sua liderança e os dois terminam com um beijo. Mais tarde, Steve sugere que Peggy use seus encantos femininos para seduzir Boroff, fazendo com que ele adapte sua música a um estilo popular. Por outro lado, Ninotchka, transformada pela atenção de Steve, tranca-se em seu quarto e troca suas roupas proletárias por lingerie parisiense. Depois de se deleitar com suas finas meias, combinações e camisolas, ela veste um deslumbrante vestido e acompanha Steve em uma noitada na cidade. Ao retornarem ao hotel às 02:00h, os comissários lhe informam que a “Ode to a Tractor”, de Boroff, está sendo transformada em música popular para o filme de Steve. Contrariando as expectativas deles, Ninotchka acha a ideia muito interessante. Agora, a sós com Steve, ela se mostra encantada com a beleza de Paris, convencida de que o amor, e não o utilitarismo, conduz à felicidade.

No dia seguinte, antes do início das filmagens, Steve diz para Ninotchka que o encontro deles foi obra do destino e lhe propõe casamento. Arrebatados pelo seu amor, os dois dançam de um palco a outro, chegando finalmente ao cenário do filme. Quando Peggy começa a cantar a nova versão da música de Boroff, tanto ele quanto Ninotchka são insultados. Steve, no entanto, defende a transformação, afirmando que os americanos fazem canções populares da música clássica para que o público possa melhor desfrutar. Por outro lado, uma desafiante Ninotchka afirma que está negligenciando seu dever por causa dele e decide voltar imediatamente para a Rússia, em companhia de Boroff e dos comissários.

Meses depois, na Rússia, Boroff e os Comissários, que se livraram de uma punição graças ao relatório elaborado por Ninotchka, a visitam em seu apartamento, um espaço criado por cortinas, que a separam de dezenas de outros inquilinos. Na ocasião, ela lhes mostra uma carta que recebera de Steve que, de tão censurada, só as saudações permaneceram. Logo depois, Boroff, agora fascinado pela música ocidental, começa a tocar sua mais nova composição popular, solicitando aos inquilinos que retirem suas cortinas e se juntem à Ninotchka e aos comissários numa saltitante dança.

Enquanto isso, Steve elabora um esquema em que os comissários são enviados à Paris para vender filmes russos, sabendo que quando eles ultrapassarem o tempo previsto para retornarem à União Soviética, Ninotchka será enviada para levá-los de volta. Assim, quando ela chega à Paris, os comissários a levam até o Café Russo, onde Steve está se apresentando. Uma vez lá, eles insinuam que Steve brevemente irá se casar, e explicam que desertaram da União Soviética para difundirem sua cultura através do Café.

Quando uma decepcionada Ninotchka anuncia que não tem motivos para continuar em Paris, naquela noite Steve irrompe em seu quarto, revelando que escreveu o relatório anônimo sobre a necessidade dos comissários permanecerem mais tempo em Paris, como uma forma de fazê-la vir ao encontro deles, lembrando-lhe ainda da proposta de casamento contida em suas cartas. Percebendo que Steve montou todo esse esquema por amor a ela, Ninotchka rasga sua passagem de avião e o abraça, enquanto os comissários abrem outra garrafa de champanhe para comemorar.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Rouben Mamoulian, a partir de um roteiro escrito por Leonard Gershe e Leonard Spigelgass, “Meias de Seda” é mais uma ótima comédia musical produzida pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) na era de ouro de Hollywood.

A direção de Mamoulian é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo do início ao fim. Os diálogos são inteligentes, dentro de um roteiro muito bem estruturado. Quanto à sua trilha sonora, ela é muito bem conduzida, com cerca de uma dúzia de belas canções de Cole Porter, dentre as quais cito “Paris Loves Lovers”, “All of You”, “Red Blues”, “Siberia”, “Fated to Be Mated”, “Josephine”, “Without Love”, “Too Bad”, “It’s a Chemical Reaction That’s All”. Na área técnica, merece ainda ser destacada sua bela fotografia em CinemaScope/Metrocolor.

No elenco, Cyd Charisse brilha ao lado de Fred Astaire, seguidos pelas ótimas atuações de Peter Lorre e Janis Paige.

CAA