Filmes por gênero

PSICOSE (1960)

Psycho
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Psico (Portugal)
Psychose (França, Bélgica, Canadá)
Psycho (Itália, Alemanha, Áustria, Dinamarca)
Psicosis (Espanha, Argentina, México)
Psichopatas (Lituânia)
Psychoza (Polônia)
Psiho (Sérvia)
Психо (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Suspense, Mistério, Horror
Direção: Alfred Hitchcock
Roteiro: Joseph Stefano
Produção: Alfred Hitchcock
Música Original: Bernard Herrmann
Fotografia: John L. Russell
Edição: George Tomasini
Direção de Arte: Robert Clatworthy, Joseph Hurley
Figurino: Rita Riggs
Guarda-Roupa: Helen Colvig
Maquiagem: Jack Barron, Robert Dawn
Efeitos Sonoros: William Russell, Waldon O. Watson
Efeitos Especiais: Clarence Champagne
Nota: 9.7
Filme Assistido em: 1961

Elenco

Anthony Perkins Norman Bates
Vera Miles Lila Crane
Janet Leigh Marion Crane
John Gavin Sam Loomis
Martin Balsam Det. Milton Arbogast
John McIntire Xerife Al Chambers
Simon Oakland Dr. Fred Richman
Frank Albertson Tom Cassidy
Patricia Hitchcock Caroline
Vaughn Taylor George Lowery
Lurene Tuttle Eliza Chambers
John Anderson Charlie
Mort Mills Oficial da Patrulha Rodoviária
Alfred Hitchcock Homem com chapéu de caubói
Fletcher Allen Policial
Francis De Sales Promotor Alan Deats
Sam Flint Xerife do Condado
George Eldredge Chefe de Polícia James Mitchell
Virginia Gregg Norma Bates
Frank Killmond Bob Summerfield

Prêmios

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Janet Leigh)

Prêmios Edgar Allan Poe

Prêmio de Melhor Filme (Joseph Stefano, Robert Bloch)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção (Alfred Hitchcock)

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Janet Leigh)

Oscar de Melhor Fotografia em Preto e Branco (John L. Russell)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Joseph Hurley, R. Clatworthy, George Milo)

Prêmios Bambi, Alemanha

Prêmio Bambi de Melhor Ator Internacional (Anthony Perkins)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Alfred Hitchcock)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de um Drama Americano (Joseph Stefano)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante (Janet Leigh)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Drama

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em Phoenix, Arizona, Marion Crane é uma bela secretária de uma imobiliária.  Certo dia, após seu patrão ter fechado um belo negócio e recebido 40.000 dólares em dinheiro, a loura de olhos claros não resiste à tentação e rouba o dinheiro, a fim de desfrutá-lo com seu amante, Sam Loomis.

Para não ser capturada, decide fugir para Fairvale, na Califórnia, cidade onde se encontra Sam.  Após dirigir por quase um dia e meio, acha-se cansada, o que é agravado com a chuva que cai.  Ao ver o letreiro do Motel Bates, ela se dirige até ele, onde se registra com o nome falso de Marie Samuels, e é amavelmente recebida pelo proprietário, Norman Bates.  Durante sua conversa com Norman, que lhe fala das armadilhas proporcionadas pela vida, Marion resolve voltar na manhã seguinte para devolver o dinheiro.  Ela se hospeda no apartamento nº 1.

Norman remove um quadro da parede e, através de um furo, observa Marion tirar sua roupa e se dirigir ao banheiro.  De costas para a porta, ela não vê quando alguém entra.  Entretanto, ao se voltar para a cortina, grita em pânico, mas não consegue evitar de ser assassinada.  O criminoso enrola seu corpo com o plástico da cortina e a coloca dentro da mala do carro.  Em seguida, dirige até um pântano, onde faz afundá-lo no mesmo.

Uma semana depois, em Fairvale, Lila, a irmã de Marion, procura Sam Loomis.  Ela suspeita que ele tenha alguma coisa a ver com o desaparecimento da irmã.  Logo depois, chega um detetive particular, Milton Arbogast, contratado pelo chefe de Marion para tentar resgatar o dinheiro roubado.

Depois de verificar que todos estão preocupados com o sumiço de Marion, Arbogast visita vários motéis e pensões e, finalmente chega ao Motel Bates.  Lá, pede para ver o livro de registros de hóspedes e descobre que Marion hospedou-se com o nome falso de Marie Samuels, depois de Norman ter afirmado não ter tido nenhum hóspede recentemente.

Em seguida, Arbogast se retira e dirige até uma cabine telefônica pública, de onde telefona para Lila, confirmando a inocência de Sam.  Voltando ao motel, ele consegue subir as escadas que dão ao 2º andar, onde é descoberto, atacado e morto.

Lila e Sam preocupam-se com a demora de Arbogast.  Sam decide ir até o Motel Bates e, ao retornar, informa não ter encontrado ninguém, a não ser uma senhora idosa e doente, à janela do 2º andar.  Os dois procuram o xerife de Fairvale, Al Chambers, a quem explicam os desaparecimentos de Marion e Arbogast.  Chambers telefona para Norman e este informa que Arbogast este lá, mas que saiu logo em seguida.

Norman diz à mãe que está na hora de mudar para o porão.  No dia seguinte, o xerife diz para Lila e Sam que esteve no Motel e que não encontrou ninguém além de Norman.  Insatisfeitos, Lila e Sam decidem voltar ao Motel, onde se registram como 'marido e mulher'.  Uma vez lá, enquanto Sam distrái Norman, Lila explora o Motel.  No Apartamento nº 1, descobre vestígios da passagem de Marion por lá.

Percebendo a ausência de Lila, Norman nocauteia Sam e corre em direção às dependências onde se encontra Lila.  Esta vê quando ele se aproxima e se esconde.  Depois, entra no porão, onde descobre o corpo mumificado da 'mãe' de Norman.  Este, disfarçado de sua 'mãe', entra em convulsão e cai ao chão, morrendo.

Na Corte do Condado, um psiquiatra confirma que Norman assassinou Marion, Arbogast e outras pessoas, jogando-as em seguida no pântano vizinho ao Motel.  Em seguida, explica que Norman teve um amor incestuoso e possessivo pela mãe, a ponto de envenená-la e ao seu amante, ao descobrir os dois juntos na cama.  Em sua mente doentia, ele fantasiava ser a própria mãe, bem como, que ela era tão ciumenta dele quanto ele era dela.  Seu lado 'mãe' fazia com que matasse todas as mulheres por quem se sentia atraído.  Depois dos assassinato, ele como que acordava sentido-se horrorizado pelos crimes da 'mãe'.  Assim, ele começou a pensar e a falar por ela.

Na cena final, o carro de Marion é retirado do pântano com seu corpo e com quase 40.000 dólares em sua mala.

imagem

Comentários

"Psicose" é um dos maiores filmes de suspense do gênio Alfred Hitchcock.  A história é baseada no livro de Robert Bloch e teve seu roteiro maravilhosamente escrito por  Joseph Stefano.

Com a maestria que lhe é peculiar, Hitchcock consegue prender a atenção do espectador do início à cena final.  Repleto de cenas memoráveis, como o antológico assassinato no chuveiro, "Psicose" conta, além do maravilhoso roteiro e da direção soberba do mestre do suspense, com a ótima fotografia de  John L. Russell e com interpretações fantásticas, das quais destacam-se as atuações de Janet Leigh e Anthony Perkins.

CAA