Filmes por gênero

APENAS UM CORAÇÃO SOLITÁRIO (1944)

None but the lonely heart
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O vagabundo (Portugal)
Rien qu'un coeur solitaire (França)
Il ribelle (Itália)
Un corazón en peligro (Espanha)
Un desolado corazón (Argentina)
Blott den som längtan känt... (Suécia)
Nic oprócz samotnego serca (Polônia)
Yksinäinen sydän (Finlândia)
Только одинокое сердце (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Melodrama
Direção: Clifford Odets
Roteiro: Clifford Odets
Produção: David Hempstead
Design Produção: Mordecai Gorelik
Música Original: Hanns Eisler
Direção Musical: C. Bakaleinikoff
Fotografia: George Barnes
Edição: Roland Gross
Direção de Arte: Albert S. D'Agostino, Jack Okey
Figurino: Renié
Maquiagem: Mel Berns
Efeitos Sonoros: James G. Stewart, Richard Van Hessen
Efeitos Especiais: Vernon L. Walker
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1951

Elenco

Cary Grant Ernie Mott
Ethel Barrymore Ma Mott
Barry Fitzgerald Henry Twite
June Duprez Ada Brantline
Jane Wyatt Aggie Hunter
George Coulouris Jim Mordinoy
Dan Duryea Lew Tate
Roman Bohnen Dad Pettyjohn
Konstantin Shayne Ike Weber
Rosalind Ivan Sra. Clara Tate
Diedra Vale Srta. Tate
Queenie Vassar Sra. Jane Snowden
Morton Lowry Taz Jones
Helene Thimig Freira enfermeira
Alec Harford Bêbado
David Clyde Policial
Charles Irwin Policial
Renie Riano Flo
Katherine Allen Millie Wilson
William Ambler Motorista do ônibus
George Atkinson Homem com gramofone
Rosemary Blong Dançarina
Matthew Boulton Sargento da Polícia
Marcel Dill Percy
John Meredith Policial
William O'Leary Motorista de táxi
Milton Wallace Ike Lesser

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Ethel Barrymore)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator (Cary Grant)

Oscar de Melhor Edição (Roland Gross)

Oscar de Melhor Trilha Sonora de uma Comédia ou Drama (C. Bakaleinikoff, Hanns Eisler)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na véspera do dia do armistício, o itinerante Ernie Mott visita o túmulo dos desconhecidos que morreram na primeira guerra mundial e se lembra de seu pai, um dos soldados mortos durante a guerra. Depois de deixar a tumba, ele vagueia pela rua escura de Londres onde cresceu. Ao entrar na pequena loja de sua mãe, Ma Mott, esta amargamente pergunta por que ele voltou depois de uma ausência tão prolongada e lhe diz que ele deve ficar em casa agora ou deixá-la para sempre.

Irritado com o ultimato de sua mãe, Ernie declara que partirá pela manhã. Na rua, ele vê sua vizinha, Aggie Hunter, que está apaixonada por ele. Aggie toca violoncelo para ele, mas quando ela sugere que eles se encontrem mais tarde naquela noite, ele se recusa a assumir quaisquer compromissos. À noite, Ernie vai ao salão de jogos, onde encontra o gangster Jim Mordinoy, que lhe oferece um pouco de dinheiro. Depois de rejeitar a oferta do Mordinoy, Ernie vê Ada Brantline, por quem fica imediatamente encantado. Os dois marcam um encontro, mas quando, no final da noite, ele lhe comunica que vai embora no dia seguinte, ela o acusa de brincar com seus sentimentos.

Na manhã seguinte, Ma confidencia a seu amigo agiota, Ike Weber, que está morrendo de câncer. No café da manhã, ela e Ernie discutem novamente, fazendo com que ele saia de casa aborrecido. Logo em seguida, ao se encontrar com Aggie, esta se oferece para apoiá-lo na condição de que eles se casem. Ao invés de responder à oferta da jovem, Ernie vai à loja de seu amigo Lew Tate, onde se encontra com Ike Weber. Percebendo que Ma precisa de seu filho para cuidar dela, Ike lhe fala sobre as precárias condições de saúde de sua mãe. Naquela noite, depois de vaguear embriagado pelas ruas, Ernie volta para casa e diz à mãe que resolveu ficar, e os dois fazem as pazes.

Cinco semanas mais tarde, Ernie decide visitar Ada, que lhe informa que Mordinoy a proibiu de vê-lo. Inabalável, ele marca um novo encontro com ela naquela mesma semana. Ao voltar para casa, ele se encontra com Aggie, a quem pede sua opinião sobre Ada. Aggie, no entanto, lhe responde que ainda o ama.

No dia seguinte, Ma é visitada pela Sra. Jane Snowden, uma ladra de lojas, que tenta convencê-la a vender bens roubados. Ma resiste à oferta até que a Sra. Snowden faz com que ela se sinta culpada por não deixar para seu filho uma herança decente.

Na noite do encontro marcado com Ada, Ernie é por ela convidado para dançarem no clube de Mordinoy, onde o gângster lhe oferece um emprego e o lembra de que Ada é sua esposa. Embora ela insista que é divorciada de Mordinoy, um atordoado Ernie se recusa a acreditar nela.

Na manhã seguinte, enquanto trabalhava na loja, Ernie fica arrasado com a pobreza que o cerca, quando uma velha senhora é forçada a penhorar seu pássaro de estimação e o pássaro morre. Preocupada com a situação financeira da família, Ma decide procurar a Sra. Snowden, ocasião em que concorda com sua proposta. Por outro lado, tal fato faz com que Ernie aceite a proposta de Mordinoy, o que leva Ada a avisá-lo que sua associação com o gângster vai levá-lo à cadeia. Entretanto, ignorando seu aviso, Ernie passa a roubar carros para Mordinoy. Alarmada, Ada lhe implora para que fuja com ela, mas ele se recusa a deixar sua mãe moribunda.

Pouco depois, Ernie provoca a ira de Mordinoy quando evita que um de seus homens bata em Ike enquanto o resto da gangue saqueia uma loja de penhores. Nessa noite, Henry Twite adverte Ernie de que homens de Mordinoy estão à sua procura, e os dois seguem até o salão de jogos, onde encontram o gângster e Ada. Quando Mordinoy ordena-lhe que deixe de ver Ada, ele comunica que os dois se casaram pela manhã.

Depois de comprar um rifle, Ernie aceita uma carona de Taz Jones e seu irmão, dois dos homens do Mordinoy. Quando a polícia reconhece o carro em que se encontram como sendo roubado, começa uma perseguição que termina com uma explosão quando o automóvel, em que fogem, colide com um caminhão.

Resgatados do acidente, Taz e Ernie são levados para a delegacia de polícia. Uma vez lá, os policiais questionam a origem de uma cigarreira de platina, que Ernie havia ganho de sua mãe como presente de aniversário. Ao tomar conhecimento do ocorrido, Ike vai à delegacia e consegue que ele saia sob liberdade condicional.

Na pequena loja de sua mãe, Ernie encontra Henry Twite e Aggie esperando por ele e descobre que sua mãe encontrava-se presa por ter sido descoberto que a cigarreira de platina havia sido roubada. Ele corre até o hospital da prisão, onde sua mãe moribunda o aconselha a encontrar uma boa mulher para cuidar dele e lhe pede perdão por ter desonrado a família. Mais tarde, ao se encontrar com Twite, este lhe mostra uma nota escrita por Ada, na qual ela o informa que decidiu retornar para Mordinoy.

Prometendo lutar por uma "forma de vida mais humana", Ernie retorna para a rua onde ouve Aggie tocar seu violoncelo. Depois de espreitá-la através de uma janela, ele decide ir ao seu encontro.

imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo cineasta Clifford Odets, “Apenas um Coração Solitário” é um bom melodrama produzido pela RKO Radio Pictures em 1944. Sua trama foi baseada num romance de Richard Llewellyn, o mesmo escritor que escreveu “Como era verde o meu vale”, alguns anos antes.

A direção de Odets é consistentemente boa, no que é ajudado pela bela fotografia de George Barnes e a ótima trilha sonora assinada por Hanns Eisler e C. Bakaleinikoff.

No elenco, Cary Grant e Ethel Barrymore brilham em seus respectivos papéis, seguidos por George Coulouris, como o gângster Jim Mordinoy.

CAA