Filmes por gênero

DUAS MULHERES (1960)

La Ciociara
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Paysanne aux pieds nus (França)
Two women (UK / USA)
Dos mujeres (Espanha, Argentina, México)
...und dennoch leben sie (Alemanha)
De två kvinnorna (Suécia)
Чoчара (Rússia)
Matka i córka (Polônia)
Huntigeren (Dinamarca)
Pais: Itália, França
Gênero: Drama, 2ª Guerra Mundial
Direção: Vittorio De Sica
Roteiro: Vittorio De Sica, Cesare Zavattini
Produção: Carlo Ponti
Design Produção: Gastone Medin
Música Original: Armando Trovajoli
Fotografia: Gábor Pogány
Edição: Adriana Novelli
Figurino: Elio Costanzi
Guarda-Roupa: Giulia Mafai
Maquiagem: Giuseppe Annunziata
Efeitos Sonoros: Philippe Arthuys, Giovanni Rossi
Efeitos Especiais: Serse Urbisaglia
Efeitos Visuais: Joseph Nathanson
Nota: 8.6
Filme Assistido em: 1962

Elenco

Sophia Loren Cesira
Jean-Paul Belmondo Michele di Libero
Eleonora Brown Rosetta
Carlo Ninchi Filippo, pai de Michele
Andrea Checchi Um fascista
Pupella Maggio Uma camponesa
Emma Baron Maria
Raf Vallone Giovanni
Renato Salvatori Florindo
Franco Balducci Alemão
Luciano Pigozzi Scimmione
Bruna Cealti .
Antonella Della Porta .
Mario Frera .
Luciana Cortellesi .
Curt Lowens .
Remo Galavotti .
Elsa Mancini .
Giuseppina Ruggeri .
Carolina Carbonaro .

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Sophia Loren)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Sophia Loren)

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio de Melhor Atriz (Sophia Loren)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Atriz (Sophia Loren)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Atriz (Sophia Loren)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Atriz Estrangeira (Sophia Loren)

Prêmios Bambi, Alemanha

Prêmio Bambi de Melhor Atriz Internacional (Sophia Loren)

Prêmios Blue Ribbon

Blue Ribbon de Melhor Filme Estrangeiro (Vittorio De Sica)

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Atriz (Sophia Loren)

Prêmios Sant Jordi de Barcelona

Prêmio de Melhor Interpretação em um Filme Estrangeiro (Sophia Loren)

Indicações

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Vittorio De Sica)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Drama

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Roma, 1943 - Cesira é uma bela viúva e mãe protetora que vive com sua filha, Rosetta, de 13 anos.  Quando a aviação aliada começa a bombardear a cidade em preparação para uma planejada invasão, a vida da população torna-se difícil, face aos freqüentes incêndios que ocorrem e, por conseqüência, a um número cada vez maior de sem-tetos.  Proprietária de uma pequena loja, mas preocupada com a segurança da filha, Cesira decide deixar seus negócios aos cuidados de um velho amigo, Giovanni, um vendedor de carvão.

Na véspera de sua partida para Santa Efemia, um pequeno vilarejo onde nasceu e onde ainda moram alguns de seus parentes e amigos, ela acerta os detalhes com Giovanni, ocasião em que ele, que sempre manteve uma forte atração por ela, declara seu amor e consegue uma noite ao seu lado.  Na manhã seguinte, entretanto, ela lhe pede que nunca faça algo que permita Rosetta desconfiar do que houve entre os dois, que deverão continuar apenas como grandes amigos, inclusive porque ele é casado e tem dois filhos.

Antes de embarcarem no trem que as levará à Santa Efemia, mãe e filha despedem-se de Giovanni, na plataforma ferroviária.  A viagem decorre de forma tranqüila até que surge um problema de ordem técnica na locomotiva.  Não querendo aguardar cerca de cinco horas, tempo estimado para que os reparos sejam concluídos, a impaciente Cesira resolve deixar o trem, juntamente com sua filha, iniciando uma caminhada de dois dias com suas malas na cabeça.

Uma vez em Santa Efemia, mãe e filha são muito bem recebidas por todos, embora os suprimentos de alimentos fiquem cada vez mais difíceis.  Na região, muitas pessoas tentam sobreviver com uma dieta de pão, vinho e água.  Lá, conhecem Michele di Libero, um jovem intelectual de 25 anos, filho da família mais abastada do vilarejo.  Antifascista e vigoroso crítico da guerra, ele pensa em deixar a família conservadora e se juntar à Resistência.  À medida que os dias passam, torna-se o maior companheiro de Cesira e Rosetta.  Por Cesira, desenvolve uma certa paixão, mas ela consegue evitar suas tentativas de avanços.

Certo dia, fugindo das tropas aliadas que avançam a partir de Anzio, um grupo de alemães chega ao vilarejo onde, depois de conseguirem comer e beber, levam Michele, sob a mira de uma arma automática, como uma espécie de guia.  Pouco tempo depois, tropas americanas transportando armas pesadas, inclusive tanques de guerra, passam em direção à Roma.

Acreditando que o pior já passou, mãe e filha iniciam, a pé, sua longa viagem de retorno à Roma.  À medida que avançam pela estrada, uma coluna de aliados marroquinos passa em seus jipes.  Ao cair a noite, elas encontram abrigo numa velha igreja em ruínas, onde, ao se prepararem para dormir, são atacadas e estupradas por uma dezena dos tais soldados do Marrocos, que as deixam quase mortas.  Cesira toma sua filha nos braços, ainda em estado de choque.

Horas depois, ao se sentirem em condições de retomarem a caminhada, as duas pegam a estrada no momento em que um jovem, Florindo, passa com seu caminhão e lhes oferece carona.  A meio caminho de Roma, entretanto, ele deixa a estrada e se dirige à casa da família para passarem a noite.  Cesira e Rosetta deitam-se exaustas.

Na manhã seguinte, ao se acordar, Cesira nota que se acha sozinha.  Ao encontrar um par de meias de seda, ela sai à procura da filha.  A mãe de Florindo avisa-lhe que o filho e Rosetta saíram para dançar, enquanto o pai informa-lhe que Michele foi morto pelos alemães.

Desolada, Cesira senta-se e fica a aguardar sua filha.  Várias horas depois, Rosetta retorna.  Mãe e filha discutem e Cesira termina dando-lhe uns tapas.  De repente, as duas percebem que Rosetta agora é uma mulher.  As duas mulheres abraçam-se ternamente.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado num livro de Alberto Moravia, "Duas Mulheres" é um ótimo filme do período neo-realista italiano.  Realizado pelo cineasta Vittorio De Sica, sua trama gira em torno do relacionamento entre uma mãe e sua filha de treze anos, durante um período difícil da 2ª Guerra Mundial, na Itália.  É, na realidade um vigoroso depoimento a cerca dos efeitos da guerra sobre as pessoas comuns.

Além do excelente trabalho realizado por De Sica, o filme conta com um roteiro muito bem construído, diálogos inteligentes e a maravilhosa e inesquecível atuação de Sophia Loren, aos 26 anos, que lhe rendeu o Oscar e o Globo de Ouro de Melhor Atriz.  Sua participação, nesse filme, não deixa dúvidas de que, além de sua incontestável beleza, ela é uma tremenda intérprete.  De um modo geral, o restante do elenco acha-se muito bem.

"Duas Mulheres" nos brinda com ótimos momentos, sendo os seus últimos 30 minutos os que apresentam uma maior força dramática.

CAA