Filmes por gênero

DUAS VIDAS (1939)

Love affair
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Ele e ela (Portugal)
Elle et lui (França, Bélgica)
Tú y yo (Espanha)
Un grande amore (Itália)
Ruhelose liebe (Alemanha)
Det handlar om kärlek... (Suécia)
Ukochany (Polônia)
Han og hun (Dinamarca)
Любовный роман (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Dramática, Romance
Direção: Leo McCarey
Roteiro: Leo McCarey, Delmer Daves
Produção: Leo McCarey
Música Original: Roy Webb
Fotografia: Rudolph Maté
Edição: George Hively, Edward Dmytryk
Direção de Arte: Van Nest Polglase
Figurino: Edward Stevenson, Howard Greer
Efeitos Sonoros: John Cass
Efeitos Especiais: Vernon Walker
Nota: 9.0
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Irene Dunne Terry McKay
Charles Boyer Michel Marnet
Maria Ouspenskaya Avó Janou
Lee Bowman Kenneth Bradley
Astrid Allwyn Lois Clark
Maurice Moscovitch Maurice Cobert, Comerciante de Artes
Leyland Hodgson Médico
Lloyd Ingraham Médico
Oscar O'Shea Padre
Joan Leslie Jovem à procura de autógrafo
Mary Bovard Jovem à procura de autógrafo
Phyllis Kennedy Empregada de Terry
Dell Henderson Gerente do Café
Scotty Beckett Garoto no Navio
Harold Miller Homem no deck do Navio
Bess Flowers Mulher no deck do Navio

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme

Oscar de Melhor Direção de Arte (Van Nest Polglase, Alfred Herman)

Oscar de Melhor História Original (Mildred Cram, Leo McCarey)

Oscar de Melhor Canção Original (Buddy G. DeSylva)

Oscar de Melhor Atriz (Irene Dunne)

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Maria Ouspenskaya)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Michel Marnet é um playboy francês que, durante um cruzeiro transatlântico, conhece a bela Terry McKay, uma mulher inteligente e sem preconceitos.  Logo no primeiro encontro, ele se diz por ela apaixonado, mas ela o chama de um mulherengo convicto.

Não muito depois, entretanto, ela termina não resistindo ao seu charme e os dois iniciam uma amizade que logo evolui para um caso de amor.  Numa das paradas do navio em uma ilha do Mediterrâneo, Michel apresenta Terry à sua querida avó Janou que, na ocasião, sente ser aquela jovem a mulher certa para seu neto.  Na realidade, por baixo daquela máscara de playboy, ele é um homem bom e sensível.

Como cada um acha-se de uma certa forma comprometido com uma outra pessoa, ao término da viagem eles se comprometem a voltarem a se encontrar no topo do Empire State Building, em Nova York, seis meses depois.  Esse é o tempo que precisam para resolverem suas respectivas vidas, bem como, para terem certeza de que a relação desenvolvida naquele cruzeiro não teria sido apenas algo passageiro.  Assim, se um deles não comparecer ao encontro na data marcada, será tido como se aquela mágica viagem nunca tivesse ocorrido.

Decidido a mudar de vida, Michel volta a investir no grande pintor que era, chegando a retratar Terry, valendo-se das lembranças que dela guarda.

Na data marcada, Michel vai ao topo do edifício, conforme combinado, onde a espera inutilmente por longas horas.  É que na correria para chegar no horário, Terry sofre um terrível acidente, sendo hospitalizada.  Mais tarde, ao ser informada da possibilidade de eventualmente não poder voltar a andar, ela decide não mais contatá-lo, evitando assim que ele tome conhecimento da tragédia que se abateu sobre ela.  O que Terry não sabe é de quão arrasado Michel ficou com o fato dela ter faltado ao encontro e de como ele canalizou sua dor para a arte.

Meses se passam até que Michel descobre o paradeiro dela, que a tela na qual a retratara se achava em seu poder e, principalmente, toma conhecimento do ocorrido na noite em que por ela esperou no topo do Empire State Building.

imagem

Comentários

"Duas Vidas" é uma magnífica e comovente história de amor.  Produzido e dirigido pelo cineasta Leo McCarey, que também é um dos responsáveis pela história, este belo filme recebeu nada menos que sete indicações ao Oscar.

McCarey, que já se havia consagrado através de uma sucessão de comédias, incluindo projetos com os Irmãos Marx e O Gordo e o Magro, tem em "Duas Vidas" o seu primeiro grande sucesso na realização de um drama.

Além do excelente trabalho por ele conduzido, o filme conta ainda com uma excepcional trilha sonora, onde se destacam as músicas "Wishing will Make it So", de Buddy DeSylva, e "Sing My Heart", de Harold Arlen & Ted Koehler.  Há, ainda, "Plaisir d'Amour", tocada ao piano pela avó de Michel e cantada por Terry.

A grande química entre Irene Dunne e Charles Boyer salta aos olhos.  Os dois estão perfeitos em seus respectivos papéis, seguidos pela ótima atuação de Maria Ouspenskaya.

CAA