Filmes por gênero

ELIZABETH (1998)

Elizabeth
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Pais: Reino Unido
Gênero: Drama, Histórico
Direção: Shekhar Kapur
Roteiro: Michael Hirst
Produção: Alison Owen, Eric Fellner, Tim Bevan
Design Produção: John Myhre
Música Original: David Hirschfelder
Fotografia: Remi Adefarasin
Edição: Jill Bilcock
Direção de Arte: Lucy Richardson, Jonathan Lee
Figurino: Alexandra Byrne
Guarda-Roupa: Suzi Turnbull, Debbie Scott, John Denison e outros
Maquiagem: Miranda Davidson, Lisa Pickering, Anita Burger e outros
Efeitos Sonoros: Mark Auguste, David Stephenson, Chris Scallan e outros
Efeitos Especiais: George Gibbs, Clive R. Kay
Efeitos Visuais: Peter Chiang
Nota: 7.9
Filme Assistido em: 1999

Elenco

Richard Attenborough Sir William Cecil, Lord Burghley
Geoffrey Rush Sir Francis Walsingham
Joseph Fiennes Robert Dudley, Conde de Leicester
Vincent Cassel Duque d'Anjou
James Frain Alvaro de la Quadra
Fanny Ardant Mary de Guise
John Gielgud O Papa
Cate Blanchett Elizabeth I
Daniel Craig John Ballard
Emily Mortimer Kat Ashley
Christopher Eccleston Duque de Norfolk
Rod Culbertson Ridley
Terence Rigby Bispo Gardiner
Jamie Foreman Conde de Sussex
Edward Hardwicke Conde de Arundel
Amanda Ryan Lettice Howard
Paul Fox Mártir
Liz Giles Mártir
George Yasoumi Rei Felipe II da Espanha
Kathy Burke Rainha Mary Tudor
Kelly Macdonald Isabel Knollys
Michael Beint Bispo Carlisle
Eric Cantona Monsieur de Foix
Joseph O'Conor Conde de Derby
Brendan O'Hea Lord William Howard
Edward Highmore Lord Harewood
Vladimir Vega Cardeal do Vaticano

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Maquiagem

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio Alexander Korda de Melhor Filme Britânico

Prêmio Anthony Asquith de Melhor Música

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Geoffrey Rush)

Prêmio de Melhor Fotografia

Prêmio de Melhor Maquiagem

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Atriz do Ano (Cate Blanchett)

Prêmio Produtor Britânico do Ano

Associação dos Críticos de Cinema de Toronto, Canadá

Prêmio de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Max Factor (Jenny Shircore)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Atriz em um Drama (Cate Blanchett)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia

Oscar de Melhor Filme

Oscar de Melhor Atriz (Cate Blanchett)

Oscar de Melhor Direção de Arte

Oscar de Melhor Figurino

Oscar de Melhor Trilha Sonora

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio David Lean de Melhor Direção (Shekhar Kapur)

Prêmio de Melhor Roteiro Original

Prêmio de Melhor Design de Produção

Prêmio de Melhor Edição

Prêmio de Melhor Figurino

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Drama

Prêmio de Melhor Direção (Shekhar Kapur)

Instituto Australiano de Cinema

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro

Prêmios Bodil - Copenhague, Dinamarca

Bodil de Melhor Filme Não Americano

Academia Japonesa de Cinema, Japão

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Sinopse

Inglaterra, 1554.  O país está dividido entre católicos e protestantes.  Mary Tudor está no poder e é uma católica fervorosa, mas tem um tumor que a deixa com os dias contados.  Sua meia-irmã, Elizabeth, filha de Henrique VIII, é uma protestante convicta e a primeira na linha de sucessão.

Elizabeth é levada até a rainha, que tenta fazê-la prometer que o país seguirá o catolicismo.  Mas, apesar de poder morrer, Elizabeth diz que será fiel à sua consciência.  Já no leito de morte de Mary Tudor, o Duque de Norfolk tenta fazer em vão com que a rainha assine a pena de morte de Elizabeth que, com a morte de Mary, é coroada rainha.

Entretanto, Elizabeth herda um país falido, sem exército e com inimigos por todos os lados, até mesmo na sua própria corte, forçando-a a calcular cada passo para permanecer no poder. Inicialmente ela comete erros graves, mas gradativamente vai se firmando e, sempre aconselhada por Sir Francis Walsingham, ela planeja matar todos os seus inimigos para consolidar seu poder.

imagem imagem imagem

Comentários

"Elizabeth" é um filme que lida com paixão, intrigas, traição e, naturalmente, poder político.  É uma interessante e exuberante história de uma jovem mulher que abdica de sua vida privada, do que manda seu coração para, com firmeza e determinação, assumir as rédeas do destino de seu País.

O roteiro, escrito por Michael Hirst, é consistente, o que ajuda o diretor indiano Shekhar Kapur a realizar um ótimo trabalho, usando muitas inovações modernas, embora exagere em alguns fatos.  O trabalho de edição, a cargo de Jill Bilcock, é irregular.

O desempenho dos atores é, sem dúvida, um dos pontos fortes de "Elizabeth".  Cate Blanchett está admirável no papel principal.  Elizabeth I era uma mulher complicada mas, ao interpretá-la, Blanchett consegue dar o tom certo à personagem.  O elenco coadjuvante, especialmente Rush, Fiennes e Eccleston, faz um bom trabalho.  Apenas Richard Attenborough deixa a desejar.  Uma das divas do cinema francês, Fanny Ardant, e o veterano John Gielgud têm papeis menores.

CAA