Filmes por gênero

GILDA (1946)

Gilda
imagem

Ficha Técnica

Pais: Estados Unidos
Gênero: Filme Noir, Melodrama
Direção: Charles Vidor
Roteiro: Marion Parsonnet
Produção: Virginia Van Upp
Música Original: Hugo Friedhofer
Direção Musical: Morris Stoloff, Marlin Skiles
Coreografia: Jack Cole
Fotografia: Rudolph Maté
Edição: Charles Nelson
Direção de Arte: Van Nest Polglase, Stephen Goosson
Figurino: Jean-Louis
Maquiagem: Clay Campbell
Efeitos Sonoros: Lambert E. Day, Russell Malmgren
Efeitos Especiais: Lawrence W. Butler, Donald C. Glouner
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1950

Elenco

Rita Hayworth Gilda Mundson Farrell
Glenn Ford Johnny Farrell
George Macready Ballin Mundson
Joseph Calleia Det. Maurice Obregon
Steven Geray Tio Pio, mordomo de Mundson
Ruth Roman Bela jovem
Joe Sawyer Casey
Gerald Mohr Capt. Delgado
Mark Roberts Gabe Evans
Ludwig Donath Alemão
Donald Douglas Thomas Langford
John Merton Policial
Eduardo Ciannelli Membro do cartel
Herbert Evans Membro do cartel inglês
Forbes Murray Membro do cartel americano
Rosa Rey Maria
Lionel Royce Alemão
Symona Boniface Jogadora na mesa da roleta
Sam Flint Membro do cartel americano
Ramon Munox Juiz
Lew Harvey Policial
George J. Lewis Huerta
Sam Ash Jogador
Julio Abadía Garçom
Frank Leyva Membro do cartel argentino
Oscar Loraine Membro do cartel francês
Bess Flowers Jogadora na mesa da roleta

Videoclipes

70 anos de cinema 70 anos de cinema

Sinopse

Johnny Farrell e o proprietário do Cassino de Buenos Aires, Ballin Mundson, conhecem-se em uma ruela, onde Ballin o salva de um pistoleiro durante um assalto.  Mais tarde, Johnny vai ao Cassino onde, depois de jogar bastante, é levado ao escritório de Ballin.  Lá, termina sendo contratado para trabalhar para ele.  Depois de poucas semanas, passa a ser o braço-direito do chefe e termina assumindo o Cassino quando Ballin viaja.

Ao voltar da viagem, Ballin traz sua nova e bela esposa, Gilda, que logo é apresentada a Johnny.  O que o chefe não sabe é que Gilda e Johnny já haviam tido um relacionamento amoroso no passado.  Os dois passam a ter uma relação tempestuosa de amor e ódio.  Sempre que pode, Gilda dança com alguns freqüentadores do Cassino, meramente para fazer ciúmes a Johnny.

Pouco tempo depois, Johnny descobre que Ballin é mais do que um simples proprietário de um Cassino.  Na realidade, ele está à frente de um monopólio de tungstênio, com planos de se estender pelo mundo afora.  Quando um homem ameaça os seus planos, ele o mata.  Ao tomar conhecimento de que a polícia já sabe sobre o assassinato, Ballin arranja para passar por morto em um desastre aéreo.

Johnny assume os negócios de Ballin, inclusive os ligados ao monopólio de tungstênio e, para surpresa de todos, casa-se com Gilda.  Ela se casa por amor, mas Johnny com segundas intenções.  Logo depois da cerimônia, ele a deixa.  Por noites, ela aguarda sua volta, sem sucesso.

Depois de uma frustrada visita ao escritório dele, para dizer-lhe que nunca houve nenhum outro homem em sua vida, ela descobre que Johnny contratou alguém para acompanhar todos os seus passos. Ela decide, então, fugir para Montevidéu. 

Depois de uma temporada no Uruguai, retorna à Buenos Aires acompanhada de um novo namorado.  Uma vez na capital argentina, descobre que ele é um dos homens de Johnny.

Nesse meio tempo, a polícia toma conhecimento do monopólio de tungstênio, prendendo todos os envolvidos.  O Cassino é fechado.  Johnny evita a prisão ao decidir cooperar com a polícia.  O detetive Maurice Obregon, que vinha observando Gilda, como parte de suas investigações, conclui que ela não tinha a menor participação nos negócios escusos do marido, bem como, que ela é realmente apaixonada por Johnny.  Ao tomar conhecimento de toda a verdade sobre Gilda, Johnny percebe quão injusto ele tem sido com ela.

Assim, quando ela está se preparando para retornar aos Estados Unidos, ele a procura para confessar seu amor por ela.  É quando Ballin retorna à procura de Gilda.  Ao vê-la junto a Johnny, ele tenta matar os dois, mas seu mordomo, Tio Pio, se adianta e os salva.

Gilda e Johnny partem, finalmente,  juntos, para os Estados Unidos.

imagem

Comentários

Embora não seja um filme premiado, "Gilda" é um dos mais famosos filmes-noir de todos os tempos.  Realizado pelo cineasta Charles Vidor, mostra-se como um melodrama tenso, com ótimos diálogos.
O roteiro é muito bom, embora os últimos 30 minutos apresentem algumas inconsistências.  A fotografia de Rudolph Maté é excepcional, sem dúvida um dos pontos altos do filme.

No elenco, Glenn Ford e George Macready apresentam grandes interpretações.  No entanto, é Rita Hayworth, no papel-título, a grande estrela do filme.  Além de linda, Hayworth mostra-se extremamente sensual, uma das maiores 'femmes fatales' do cinema.  Sua interpretação da música "Put the Blame on Mame" é inesquecível.

CAA