Filmes por gênero

GOYA (1999)

Goya en Burdeos
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Goya (Itália)
Goya in Bordeaux (UK / USA)
Goya à Bordeaux (França)
Goya: Luces y sombras de un genio (Argentina)
Pais: Espanha, Itália
Gênero: Drama, Biográfico
Direção: Carlos Saura
Roteiro: Carlos Saura
Produção: Andrés Vicente Gómez
Design Produção: Pierre-Louis Thévenet
Música Original: Roque Baños
Direção Musical: Roque Baños
Coreografia: Matilde Coral
Fotografia: Vittorio Storaro
Edição: Julia Juaniz
Direção de Arte: Pierre-Louis Thévenet
Figurino: Pedro Moreno
Guarda-Roupa: Pilar Tavera, Soledad Madurga, Eva Arretxe e outros
Maquiagem: Susana Sánchez, José Quetglás, Paquita Núñez e outros
Efeitos Sonoros: Carlos Faruolo, Alfonso Pino, Luis Castro e outros
Efeitos Especiais: Ángel Alonso
Efeitos Visuais: Stefano Ballirano, Corrado Rizzo, Fabrizio Storaro
Nota: 7.0
Filme Assistido em: 2003

Elenco

Francisco Rabal Goya
Maribel Verdú Duquesa de Alba
José Coronado Goya, jovem
Dafne Fernández Rosario
Eulalia Ramón Leocadia Zorrilla de Weiss
Joaquín Climent Moratin
Cristina Espinosa Pepita
José María Pou Godoy
Saturnino García Padre
Ainhoa Suárez Rosarito, 8 anos de idade
Concha Leza Mulher na Andaluzia
Franco di Francescantonio Médico na Andaluzia
Carlos Hipólito Juan Valdes
Pedro Azorín Braulio Poe
Manuel de Blas Salcedo
Emilio Gutiérrez Caba José de la Cruz
Mario De Candia Bayeu
Jaime Losada Gaulon
Azucena de la Fuente Josefina Bayeu
Natalie Pinot Professora de piano

Prêmios

Academia do Cinema Europeu

Prêmio de Melhor Fotografia

Prêmios Goya - Academia Espanhola, Espanha

Goya de Melhor Fotografia

Goya de Melhor Ator (Francisco Rabal)

Goya de Melhor Maquiagem

Goya de Melhor Direção Artística

Goya de Melhor Figurino

Festival de Montréal, Canadá

Prêmio do Júri Ecumênico (Carlos Saura)

Prêmio de Melhor Contribuição Artística (Carlos Saura)

Indicações

Prêmios Goya - Academia Espanhola, Espanha

Goya de Melhor Edição

Goya de Melhor Direção de Produção

Goya de Melhor Som

Goya de Melhores Efeitos Especiais

Goya de Melhor Ator Coadjuvante (José Coronado)

Festival de Montréal, Canadá

Grand Prix das Américas (Carlos Saura)

Sinopse

Aos 82 anos, o pintor Francisco de Goya vive no exílio com a última de suas amantes, Leocádia.  Reconstruindo os principais acontecimentos de sua vida para sua filha caçula, Rosario, ele se lembra do tempo em que era jovem e ambicioso, e lutou para conquistar seu espaço na corte do rei Carlos IV, em meio a intrigas palacianas, seduções e mentiras.

Lembra-se, também, de seu único amor verdadeiro, Cayetana, a duquesa de Alba, dezesseis anos mais nova que ele, cuja vida foi interrompida por uma dose de veneno, atribuída à rainha.  Rica e bem casada, esse fato não impediu que se tornasse amante de Goya, período em que ela posou para dois dos mais famosos quadros do pintor: 'La Maja Desnuda' e 'La Maja Vestida'.

Goya foi um artista genial, que em momento algum abandonou a preocupação pelo seu país e pelo seu povo.  A era de luz e cor da corte Bourbon abre espaço para o mesmo Goya que, aos 46 anos, ficou surdo, um fato que gerou importante reviravolta em seu trabalho.   

Enquanto ficava claro na Espanha que os dias de absolutismo, sob as pressões do iluminismo, chegavam ao fim, Francisco de Goya descobre um novo mundo criativo em suas pinturas soturnas e seus chamados caprichos.

Comentários

"Goya" é um belíssimo filme, através do qual o cineasta espanhol, Carlos Saura, reconta um pouco da história do gênio da pintura espanhola.  O filme é narrado em flashbacks pelo pintor, vivido pelo ator espanhol Francisco Rabal, a partir de Bordeaux, onde Goya, aos 82 anos, vivia exilado com a última de suas amantes, Leocádia Zorrilla de Weiss.

O apelo visual do filme é excepcionalmente forte.  E isso se dá graças ao maravilhoso trabalho do fotógrafo italiano, Vittorio Storaro, que tão bem mistura sonho e sombras, dando ao filme uma atmosfera toda especial.

Com uma criatividade fora do comum, Saura traz à vida várias das criações do pintor: telas apenas vistas em Museus de Arte de Madrid ou em livros.

A interpretação de Francisco Rabal está perfeita.  Igualmente ótima está Maribel Verdú, vivendo a Duquesa de Alba, o grande amor da vida do pintor e tema de vários das suas mais famosas telas. Merece ainda destaque a atuação de Dafne Fernández no papel de Rosario.

Enfim, Goya é uma bela viagem em torno da história das artes visuais, que merece ser vista por todos aqueles que, de alguma maneira, amam a arte.

CAA