Filmes por gênero

HELLO, DOLLY! (1969)

Hello, Dolly!
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Хеллоу, Долли! (Rússia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia, Musical, Romance
Direção: Gene Kelly
Roteiro: Ernest Lehman
Produção: Ernest Lehman, Roger Edens
Design Produção: John DeCuir
Música Original: Lionel Newman
Direção Musical: Lennie Hayton
Coreografia: Michael Kidd, Gower Champion
Fotografia: Harry Stradling Sr.
Edição: William Reynolds
Direção de Arte: Jack Martin Smith, Herman A. Blumenthal
Figurino: Irene Sharaff
Guarda-Roupa: Courtney Haslam, Barbara Westerland, Ed Wynigear
Maquiagem: Daniel C. Striepeke, Dick Hamilton, Edwin Butterworth
Efeitos Sonoros: James Corcoran, Jack Solomon, Murray Spivack, Vinton Vernon
Efeitos Especiais: Johnny Borgese, Gerald Endler
Efeitos Visuais: L. B. Abbott, Art Cruickshank
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1970

Elenco

Barbra Streisand Dolly Levi
Walter Matthau Horace Vandergelder
Michael Crawford Cornelius Hackl
Marianne McAndrew Irene Molloy
Danny Lockin Barnaby Tucker
E. J. Peaker Minnie Fay
Joyce Ames Ermengarde Vandergelder
Tommy Tune Ambrose Kemper
Judy Knaiz Gussie Graanger / Ernestina Simple
David Hurst Rudolph Reisenweber
Fritz Feld Assistente de Rudolph
Richard Collier Joe, barbeiro de Vandergelder
J. Pat O'Malley Policial no Parque
Louis Armstrong Louis, líder da orquestra
John Command Garçon dançarino
Eddie Quillan Sr. Cassidy
Tucker Smith Dançarino
Jerry Trent Dançarino
Jimmy Hibbard Dançarino
Sonja Haney Dançarina
Ines Hellendall Dançarina
Ralph Roberts Policial
George Barrows Policial
James Chandler Sullivan, vendedor de ingressos

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (John DeCuir, Jack Martin Smith, Walter M. Scott, Herman A. Blumenthal, Raphael Bretton)

Oscar de Melhores Efeitos Sonoros (Jack Solomon, Murray Spivack)

Oscar de Melhor Trilha Sonora (Lionel Newman, Lennie Hayton)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme (Ernest Lehman)

Oscar de Melhor Edição (William Reynolds)

Oscar de Melhor Figurino (Irene Sharaff)

Oscar de Melhor Fotografia (Harry Stradling Sr.)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Atriz (Barbra Streisand)

Prêmio de Melhor Direção de Arte (John DeCuir)

Prêmio de Melhor Fotografia (Harry Stradling Sr.)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia

Prêmio de Melhor Direção (Gene Kelly)

Prêmio de Melhor Revelação Feminina (Marianne McAndrew)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Marianne McAndrew)

Prêmio de Melhor Atriz em um Musical ou Comédia (Barbra Streisand)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Gene Kelly)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1890, em Nova York, uma conhecida viúva casamenteira, Dolly Levi, faz uma viagem até Yonkers, onde procura um conhecido e rico comerciante, solteiro, chamado Horace Vandergelder.  Ela sabe que que ele vinha cortejando sua assistente em sua chapelaria de Nova York e pretende fazer com que ele, com o intuito de se aproximar de sua chapeleira, termine por se apaixonar por ela, Dolly.

Uma vez lá, ele a contrata para conseguir uma esposa para ele, bem como, para tentar levar sua sobrinha Ermengarde para Nova York, com o propósito de fazê-la esquecer de seu namorado, Ambrose, com quem pretende se casar.  No entanto, a astuta Dolly termina por convencer Vandergelder a ir para Nova York, juntamente com seus dois auxiliares e sua sobrinha com seu companheiro.

Em Nova York, ela ajuda Ermengarde a conseguir a permissão do tio para casar-se com Ambrose, bem como, arranja para que os dois auxiliares de Vandergelder se aproximem de sua chapeleira, de modo a ficar com o caminho livre para conquistar o rico comerciante.

imagem imagem imagem

Comentários

"Hello Dolly" é um bom musical, ao estilo dos grandes clássicos dos anos 40 e 50.  Afinal de contas, dois grandes mestres do gênero estão à frente do espetáculo: o inesquecível Gene Kelly, como diretor, e Michael Kidd, com sua maravilhosa coreografia.

Os cenários, bem elaborados, o figurino esmerado e os números musicais fazem do filme um deleite para os olhos e os ouvidos.  Barbra Streisand está luminosa no palco e os demais membros do elenco também estão bem.  De quebra, há ainda a presença do fabuloso Louis Armstrong.

Apesar de ser um grande musical, devo enfatizar que se trata de um filme inferior aos grandes clássicos, como "Sinfonia em Paris" e "Cantando na Chuva".

CAA