Filmes por gênero

INDOCHINA (1992)

Indochine
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Indocina (Itália)
Indokina (Sérvia, Hungria, Dinamarca)
Indokiina (Finlândia)
Indochiny (Polônia)
Индокитай (Rússia)
Pais: França
Gênero: Drama, Romance
Direção: Régis Wargnier
Roteiro: Régis Wargnier, Catherine Cohen, Louis Gardel, Erik Orsenna
Produção: Eric Heumann, Jean Labadie
Design Produção: Jacques Bufnoir
Música Original: Patrick Doyle
Direção Musical: William Kraft, Maggie Rodford
Coreografia: Chris Gandois
Fotografia: François Catonné
Edição: Agnès Schwab, Geneviève Winding
Direção de Arte: Jacques Bufnoir, Errol Kelly
Figurino: Gabriella Pescucci, Pierre-Yves Gayraud
Guarda-Roupa: Christiane Fageol, Tess Hammami, Alberto Spiazzi, Tess
Maquiagem: Cédric Gérard, Jean-Christophe Roger
Efeitos Sonoros: Guillaume Sciama, Dominique Hennequin , Dominique Levert
Efeitos Especiais: Philippe Hubin
Nota: 8.7
Filme Assistido em: 1993

Elenco

Catherine Deneuve Eliane Devries
Vincent Perez Jean-Baptiste
Linh Dan Pham Camille
Jean Yanne Guy
Dominique Blanc Yvette
Henri Marteau Émile
Carlo Brandt Castellani
Gérard Lartigau Almirante
Hubert Saint-Macary Raymond
Andrzej Seweryn Hebrard
Mai Chau Shen
Alain Fromager Dominique
Jean-Baptiste Huynh Étienne, adulto
Thibault de Montalembert Charles-Henri
Eric Nguyen Tanh
Trinh Thinh Minh
Thi Hoe Tranh Huu Trieu Madame Minh Tam
Michel Voïta Edmont de Beaufort
Jean-Pierre Debris Padre Roland
Nguyen Lan Trung Kim
Clayton Dowty Charlotte
Ba Hoang Camille, aos 5 anos

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Atriz Coadjuvante (Dominique Blanc)

César de Melhor Atriz (Catherine Deneuve)

César de Melhor Fotografia (François Catonné)

César de Melhor Design de Produção (Jacques Bufnoir)

César de Melhor Som (Dominique Hennequin, Guillaume Sciama)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Prêmios Goya - Academia Espanhola, Espanha

Goya de Melhor Filme Europeu (Régis Wargnier)

Sociedade dos Filmes Políticos, Estados Unidos

Prêmio Democracia

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Catherine Deneuve)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme em Língua não Inglesa (Eric Heumann, Régis Wargnier)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Direção (Régis Wargnier)

César de Melhor Ator Coadjuvante (Jean Yanne)

César de Melhor Revelação Feminina (Linh Dan Pham)

César de Melhor Filme (Régis Wargnier)

César de Melhor Música (Patrick Doyle)

César de Melhor Figurino (Pierre-Yves Gayraud, Gabriella Pescucci )

César de Melhor Edição (Geneviève Winding)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro

Sociedade dos Filmes Políticos, Estados Unidos

Prêmio Direitos Humanos

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Indochina, anos 30.  Uma das maiores plantações de seringueiras da Colônia Francesa é de propriedade de uma rica senhora, Eliane Devries.  Ela cuida de seus rentáveis negócios com a ajuda de seu pai viúvo.  Quando uma jovem princesa perde seus pais num acidente de aviação, Eliane a adota como filha.

Tal adoção permite à ela ampliar suas terras e plantações, graças aos recursos oriundos da herança recebida pela jovem órfã, agora conhecida como Camille.  Eliane coloca Camille numa instituição católica, a fim de introduzi-la em sua religião e na cultura francesa.

Na Indochina, começam a surgir as primeiras manifestações de independência contra o domínio francês.  Para Eliane, é também o momento em que sua filha começa a conquistar sua própria liberdade.

A chegada de Jean-Baptiste, um oficial da Marinha, acelera as transformações entre mãe e filha.  Ele e Eliane apaixonam-se e vivem um curto 'affair' amoroso.

Quando Jean-Baptiste salva a vida de Camille, durante um movimento nas ruas de Saigon, sem saber que ela é a filha adotiva de Eliane, a jovem se apaixona perdidamente por ele.  Pensando ser o melhor para sua filha, Eliane, ao saber do ocorrido, procura Guy, um membro do governo, e consegue que Jean-Baptiste seja transferido para as remotas ilhas de Tonkin, uma verdadeira terra-de-ninguém.

Ao tomar essas medidas, Eliane subestima o amor de Camille pelo oficial da Marinha.  A jovem larga o conforto e os privilégios de Saigon, e parte à procura do homem que ama.  Durante sua perigosa jornada, descobre uma nova paixão por seu povo e seu passado.  Quando, finalmente, reencontra Jean-Baptiste, ela está a um passo de se tornar uma revolucionária.     

imagem

Comentários

"Indochina" é um ótimo filme do cinema francês.  Realizado pelo cineasta Régis Wargnier, que também participa da elaboração do roteiro, o filme tem, como seu ponto central, a história de como Camille, uma jovem princesa órfã indochinesa, e Jean-Baptiste, um oficial da Marinha francesa, se conhecem, se apaixonam e enfrentam um futuro incerto.

Como pano de fundo, são mostradas as violentas mudanças políticas que deram origem à queda da colônia francesa e ao surgimento do atual Vietnã.

A direção de Wargnier é perfeita, no que é ajudado pela excelente fotografia de François Catonné e por ótimas interpretações.  No elenco, o maior destaque fica por conta da atuação da bela Catherine Deneuve, seguida das de Linh Dan Pham, Jean Yanne e Dominique Blanc.

CAA