Filmes por gênero

INOCÊNCIA (1983)

imagem

Ficha Técnica

Pais: Brasil
Gênero: Drama
Direção: Walter Lima Jr.
Roteiro: Lima Barreto, Walter Lima Jr.
Produção: Lucy Barreto, Luiz Carlos Barreto
Fotografia: Pedro Farkas
Edição: Raimundo Higino
Direção de Arte: Carlos Liuzzi
Figurino: Diana Eichbauer
Maquiagem: Ana Grega
Efeitos Sonoros: Jorge Saldanha, Denize Fontora, José Luiz Sasso
Nota: 7.8
Filme Assistido em: 1984

Elenco

Edson Celulari Cirino Ferreira Campos
Fernanda Torres Inocência
Sebastião Vasconcelos Martinho Pereira
Ricardo Zambelli Manecão
Chico Diaz Juca
Manfredo Colassanti Padre
Rainer Rudolph Dr. Guilherme Meyer
Fernando Torres Antônio Cesário
Sandro Solviatti Leproso
Kleber Santos Coelho
Chica Xavier Maria Conga
Carlos Felipe Farmacêutico
Jorge Fino Tico, o anão
Raimundo Reis .
Ney Villa Velha .

Prêmios

Festival de Cinema de Brasília, DF

Troféu Candango de Melhor Direção (Walter Lima Jr.)

Troféu Candango de Melhor Ator Coadjuvante (Sebastião Vasconcelos)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Sertão de Santana do Paranaíba, 1860.  Martinho Pereira vive na fazenda com Inocência, sua filha de 18 anos.  Educada longe do mundo, seu pai exige-lhe obediência total, num regime antigo, além de ser vigiada por um servo anão.  Escolhe para ela o noivo, Manecão, um rico fazendeiro que representa a possibilidade de aumento de patrimônio da família, embora este seja um homem criado no sertão bruto, de índole violenta.

Quando Inocência contrai malária, seu pai vai à Vila de Santana comprar quinino para a filha.  Lá, conhece Cirino Campos, um médico itinerante à cata de clientes pelo sertão.  Ao ser levado à presença da jovem doente, Cirino de imediato se encanta por ela e não consegue mais esquecê-la.

O hábito sertanejo de hospedar viajantes traz à casa de Martinho o alemão Dr. Guilherme Meyer, cientista naturalista em pesquisas de insetos e plantas tropicais.  Meyer carrega em sua bagagem, além de uma infinidade de tipos de borboletas, uma carta do irmão de Martinho, que o alegra muito e o faz ter grande simpatia pelo entomologista.

Ignorante e analfabeto, o pai de Inocência se impressiona com a sabedoria e o objeto de estudo do estrangeiro.  Martinho não só lhe oferece a casa, como também lhe concede a honra de apresentar a filha, já recuperada da febre. Meyer se surpreende com a beleza da menina e confessa sua surpresa pelo mau costume brasileiro de esconder as mulheres.  O constrangimento é grande e Martinho fica enfurecido com a ousadia do alemão.

Os dias passam, Meyer caçando borboletas na floresta, Martinho indignado com seu hóspede, lamentando a ausência de Manecão, que poderia tomar uma atitude, Cirino curando e procurando Inocência.  Ao se perceber apaixonada pelo médico, a jovem não consegue mais controlar seu coração, apesar de vigiada e sem vontade própria.

Certa noite, ela e Cirino encontram-se sob o luar do sertão, embriagados de amor.  Tico, o anão mudo, a tudo assiste.  Cirino propõe-lhe que fujam, mas ela não vê esperança para os dois:  a promessa do pai a Manecão não pode ser quebrada.  A única saída é Cirino pedir ao padrinho dela, Antônio Cesário, a quem Martinho deve favores, que interceda por eles.

O alemão Meyer parte, tirando um peso das costas do sertanejo, e Cirino também, a pretexto de buscar mais remédios para os doentes. É quando chega Manecão.  Inocência recusa-se a vê-lo e diz que só se casará com o homem que ama.  Martinho atribui a Meyer a mudança em sua filha.

Manecão sai para matá-lo e Tico vai com ele. Na vila de Santana, ao apontar para o alemão, Manecão fica sabendo que não é ele e sim o doutor o amado de Inocência. Cirino conversa com o compadre de Martinho e este, impressionado com a paixão do rapaz, promete-lhe uma resposta em três dias.

Manecão passa a seguir os passos de Cirino até que um dia o encontra e o interpela.  Saca uma garrucha da cintura e... Cirino cai por terra, pedindo água e sussurrando o nome de Inocência.  Agonizante, exige de Antônio Cesário, padrinho de sua amada, que não a deixe se casar com Manecão.

imagem

Comentários

Baseado na obra do Visconde de Taunay, "Inocência" conta a história de uma menina da roça que se apaixona por um jovem itinerante e tenta esconder do seu pai o romance proibido.

Realizado por Walter Lima Jr., que faz um competente trabalho de direção, o filme apresenta ainda uma bela fotografia, assinada por Pedro Farkas, e a ótima música de Wagner Tiso.

No elenco, os destaques vão para Fernanda Torres, estreando no cinema aos 18 anos, Edson Celulari e Sebastião Vasconcelos, este último agraciado com o Troféu Candango no Festival de Brasília.

CAA