Filmes por gênero

O GATO DE MADAME (1956)

imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Pais: Brasil
Gênero: Comédia
Direção: Agostinho Martins Pereira
Roteiro: Abílio Pereira de Almeida, Agostinho Martins Pereira
Produção: Cinematográfica Brasil Filmes
Design Produção: Pierino Massenzi
Música Original: Enrico Simonetti
Fotografia: Henry F. Foule
Edição: Mauro Alice
Figurino: Sílvio Ramirez
Maquiagem: Jerry Fletcher
Efeitos Sonoros: Ernest Hack, Boris Silitschanou
Nota: 6.8
Filme Assistido em: 1958

Elenco

Amácio Mazzaropi Arlindo Pinto
Odete Lara Madame Ivone / Fantasma da Marquesa de Santos
Carlos Cotrim Cícero / Fantasma de D. Pedro I / Major
Lima Neto
Gilberto Chagas
Roberto Duval
Inaija Vianna .
Claudionor Lima .
Aristides Manzani .
Reinaldo Martini .
Ayres Campos .
Beyla Genauer .
Maria Alba Esposito .

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

O engraxate Arlindo, casado com uma lavadeira, sai para entregar a roupa lavada de uma casa grã-fina.  Lá, a Madame Ivone, ainda na cama, é informada que seu gato de estimação desapareceu.  Ela chora, manda chamar a polícia e a imprensa, e comunica a seu agente de publicidade a gratificação a ser oferecida a quem devolver seu gato.

Ao catar um jornal no lixo, Arlindo observa um gato a rondá-lo.  Sensibilizado, ele o leva consigo.   Atravessando a rua, é visto com o gato por dois bandidos, Raul e José, que o seguem até um boteco.  Lá, ele ajuda a pagar a conta de um engraxate.  Os dois bandidos tentam convencê-lo a vender o gato mas, de longe, o engraxate o avisa sobre a gratificação oferecida por Ivone.  Arlindo se desvencilha rapidamente, mas os dois bandidos o seguem.  O engraxate vê quando ele é seqüestrado pelos bandidos, cujo carro sai em disparada.

Na porta do esconderijo dos bandidos, o gato foge, mas Arlindo, com a ajuda dos seqüestradores, logo o recupera.  O chefão, com um arroto e máscara nos olhos, fica inteirado do caso do gato e aceita Arlindo como o mais novo elemento da quadrilha.  Ao ir ao banheiro, Arlindo ouve o chefão ordenar sua morte. Entrando pelo buraco do forro, rasteja-se e desce, por outro buraco, em meio a uma sessão de um centro espírita.  Ele consegue fugir mas os bandidos continuam no seu encalço.  Em frente ao Museu do Ipiranga, perseguido pelos bandidos, consegue se disfarçar no meio deu um grupo de estudantes.  Depois de passar por muitos sufocos, ele consegue chegar à casa da Madame, onde populares em uma fila imensa trazem os mais variados animais.  

Lá dentro, a Madame dá início ao desfile para escolha da "Rainha dos Tecidos Kenta".  Com dificuldade, Arlindo consegue chegar até a Madame que, recuperando seu gato, homenageia seu heroísmo.  Enquanto aguarda sua recompensa, Arlindo aceita participar da comissão julgadora na qual resolve tirar as medidas das "misses".  

Em seguida, Madame Ivone o apresenta ao amigo dela, Cícero, que ele reconhece como sendo o chefão da quadrilha.  Quando a empregada avisa que as jóias da Madame foram roubadas, Arlindo é revistado e preso, pois Cícero colocara as jóias em seu bolso sem que ele houvesse percebido.  

O engraxate, juntamente com outros colegas, conduz a polícia até o esconderijo dos bandidos.  Estes são trancafiados e Arlindo é solto.  Na rua, ele reparte o prêmio pela captura dos bandidos com os engraxates.  Um gato mia aos seus pés mas Arlindo o deixa de lado.

imagem imagem imagem

Comentários

"O Gato de Madame" é uma deliciosa comédia nacional.  Realizado pelo cineasta Agostinho Martins Pereira, que também participou da elaboração do roteiro, o filme tem um cunho de paródia e marca a estréia de Odete Lara no cinema.

Com uma história interessante e uma boa direção de Martins Pereira, o filme apresenta cenas hilariantes do início ao fim.

O grande destaque de "O Gato de Madame" é, sem dúvida, a atuação e o humor de Mazzaropi.  Enfim, um entretenimento leve para quem está a fim de dar umas boas risadas.

CAA