Filmes por gênero

OS AMORES DE CARMEN (1948)

The loves of Carmen
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Les amours de Carmen (França)
Los amores de Carmen (Espanha)
Gli amori di Carmen (Itália)
Liebesnächte in Sevilla (Alemanha)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Melodrama
Direção: Charles Vidor
Roteiro: Helen Deutsch
Produção: Charles Vidor
Música Original: Mario Castelnuovo-Tedesco
Direção Musical: Morris Stoloff
Coreografia: Robert Sidney
Fotografia: William Snyder
Edição: Charles Nelson
Direção de Arte: Stephen Goosson, Cary Odell
Figurino: Jean Louis
Maquiagem: Clay Campbell
Efeitos Sonoros: Frank Goodwin
Nota: 6.6
Filme Assistido em: 1957

Elenco

Rita Hayworth Carmen
Glenn Ford Dom José de Lizarabengoa
Ron Randell Andrés
Victor Jory García
Luther Adler Dancaire
Arnold Moss Coronel
Joseph Buloff Remendado
Bernard Nedell Pablo
John Baragrey Lucas
Trevor Bardette Lacaio de Lucas
Alma Beltran Vendedora de bugigangas
Nina Campana Vendedora de castanhas
Juan Duval Lucas, um toureiro

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia

Sinopse

No início do século XIX, os ciganos da Espanha eram um povo amargo e perseguido, que vivia fora da lei e desprezava os padrões da sociedade.  Ladrões por excelência, a maior parte da renda deles provinha do resultado de assaltos a diligências e de pequenos roubos.  Carmen era um produto dessa classe infeliz e sem lei.

Em Sevilha, chega Dom José, que se apresenta ao Coronel Comandante do Regimento de Cavalaria local, como um de seus novos subalternos.  Em sua primeira folga, conhece Carmen, ocasião em que tem seu relógio de ouro roubado por ela.  No dia seguinte, os dois voltam a se encontrar, oportunidade em que ela lhe devolve o relógio e marca um encontro à noite na taverna Lillas Pastia.  Pouco depois, ela se envolve numa briga com uma mulher casada e termina cortando o rosto desta com uma faca, sendo imediatamente presa.  Dom José e dois outros soldados são encarregados de a levarem à presença de um juiz.  No caminho, ele facilita sua fuga, sendo fortemente repreendido e punido por seu superior.

Embora saiba que Carmen não é mulher de um homem só, o coronel acredita ser ele seu amante preferido.  Certa noite, ao entrar sorrateiramente no quarto dela, encontra-a nos braços de Dom José, que havia saído do quartel sem permissão.  Além de dizer-lhe que, no dia seguinte, ele será julgado por seu erro, o oficial decide dar-lhe uma lição.  Nesse sentido, desembainha sua espada e obriga Dom José a se defender.  Carmen faz com que o coronel tropece em sua perna, perdendo o equilíbrio e caindo sobre a espada de Dom José, tendo morte instantânea.

Apavorado, este se vê obrigado a tornar-se um fugitivo da justiça.  Carmen o leva para viver com um grupo de ciganos nas montanhas, de onde descem para atacar e roubar as diligências que passam por uma estrada próxima.  Carmen também fica nas montanhas, viajando apenas uma vez por semana à Córdoba, no dia em que ocorrem as touradas, quando há mais carteiras para roubar.

Certo dia, chega às montanhas, García, líder do grupo que se achava preso e, para surpresa de Dom José, marido de Carmen.  Remendado e Pablo, que o acompanharam, trazem a notícia de que o novo Comandante do Regimento está oferecendo uma recompensa de 1000 duros pela captura de Dom José.

Em suas idas à Córdoba, Carmen passa a ter um relacionamento com Lucas, o mais renomado toureiro da cidade.  Ao retornar certa noite mais tarde, é esbofeteada pelo marido.  Dom José, que assiste a tudo, parte para cima dele em defesa da cigana.  A luta entre os dois termina com a morte de García e a ascensão de Dom José ao cargo de chefe do grupo.

Os saques às diligências continuam e o prêmio pela captura de Dom José atinge a quantia de 5000 duros.  Este comenta com Carmen seu interesse em deixar essa vida de bandido e fugir para o México.  Ela lhe diz que jamais o acompanharia, pois não nasceu para ter uma vida pacata de dona-de-casa.

Pensando no alto prêmio oferecido pela captura de Dom José, Pablo combina com um soldado uma forma de atraí-lo para uma armadilha.  Tudo acertado, numa das idas de Carmen à Córdoba, Pablo diz a Dom José que ela deve estar na Praça de Touros, onde sempre se encontra com o toureiro Lucas, seu novo amor.

Mesmo sabendo que sua cabeça encontra-se a prêmio, Dom José vai ao local das touradas, onde a encontra.  Uma forte discussão se dá entre os dois e, ao sentir que a perdeu para sempre, ele crava um punhal no peito dela, ao mesmo tempo em que é atingido por uma bala disparada pelo soldado.  Os dois corpos caem mortalmente feridos.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado no livro de Prosper Mérimée, o mesmo que deu origem à famosa ópera francesa de Georges Bizet, "Os Amores de Carmen" não chega a ser considerado um ótimo filme, embora não decepcione como simples entretenimento.  Realizado pelo cineasta Charles Vidor, o filme reúne Rita Hayworth e Glenn Ford nos principais papéis, a dupla que, dois anos antes, conseguiu um enorme sucesso com o filme "Gilda", também realizado sob a direção de Vidor.

Entre os pontos a destacar, acham-se sua direção consistentemente boa, a magnífica fotografia de William Snyder, merecidamente indicada ao Oscar, o belo figurino assinado por Jean Louis, e a maravilhosa atuação de Rita Hayworth no papel-título.  Embora num nível inferior, Glenn Ford também apresenta um bom trabalho.