Filmes por gênero

ÓPERA DO MALANDRO (1986)

imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Malandro (USA)
Opéra de Malandro (Portugal, Canadá francês)
Pais: Brasil, França
Gênero: Comédia, Musical
Direção: Ruy Guerra
Roteiro: Ruy Guerra, Chico Buarque de Hollanda, Orlando Senna
Produção: Ruy Guerra, Marin Karmitz
Design Produção: Mauro Monteiro, Irênio Maia
Música Original: Chico Buarque de Hollanda
Coreografia: Regina Miranda
Fotografia: Antônio Luiz Mendes
Edição: Idê Lacreta, Mair Tavares, Kenout Peltier
Figurino: Maria Cecilia Motta
Guarda-Roupa: Leticia Monte
Maquiagem: Miro Messias, Jaque Monteiro
Efeitos Sonoros: Claude Villand, Bernard Le Roux, Jorge Saldanha, Kenout Peltier
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1986

Elenco

Edson Celulari Max Overseas
Cláudia Ohana Ludmila Strüdel
Elba Ramalho Margot
Fábio Sabag Otto Strüdel
J. C. Violla Geni
Wilson Grey Sátiro Bilhar
Maria Sílvia Victória Strüdel
Cláudia Jimenez Fiorella
Andréia Dantas Fichinha
Ilva Niño Dóris Pelanca
Zenaide Zenah Dorinha Tubão
Djenane Machado Shirley Paquete
Kátia Bronstein Mimi Bibelô
Lutero Luiz Porfírio
Ney Latorraca Tigrão
Ângela de Castro Prostituta
Denise Telles Prostituta
Letícia B. de Mello Prostituta
Lia Rodrigues Prostituta
Valéria Rowena Prostituta
Carlinhos de Jesus Malandro
Sérgio Maia Malandro
Thiago Justino Malandro
Cláudio Moreno Malandro
Fernanda Caetano Corista
Luzia Santos Corista
Marina Salomón Corista
Bebel Gilberto .

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Rio, 1941 - No Brasil, o clima é o Estado Novo.  Mas nas ruas do Rio De Janeiro onde circulam ladrões, contrabandista, alcoviteiros e trabalhadores, guerra e política não têm muita importância.

Max é um dos habitantes dessas ruas.  Amável, elegante e sedutor, na melhor tradição de malandro carioca, ele está preocupado o bastante com a sua própria sobrevivência e no seu status pessoal para pensar em política ou guerras.

O ataque do Japão à Pearl Harbour muda o seu comportamento.  Fanático incurável pelos filmes e músicas americanos, ele tem uma maneira particular de reagir ao ataque japonês.  Com um grupo de marinheiros americanos, ele planeja uma retaliação ao cabaré Hamburgo de Otto Strüdel, um alemão mal-humorado que reina sobre o império das boates e bordéis do submundo carioca.     

Max se sai bem da enrascada.  O cabaré fica praticamente destruído, mas o comissário Tigrão, seu amigo de infância, o deixa livre.  Através das prostitutas que trabalham no cabaré, Otto fica sabendo quem foi o responsável pela devastação.  A sua vingança se faz através de Margot, de quem Max é gigolô.  Margot é demitida, o que estimula o círculo vicioso das vinganças, através de Geni, travesti que por ele é eternamente apaixonado.  Max é informado de que Ludmilla, filha de Otto, está chegando ao Rio.  Ele resolve então, seduzi-la, sem imaginar o que sua paixão inesperada pela filha de Otto pode acarretar.

imagem

Comentários

"A Ópera do Malandro" é um ótimo musical brasileiro.  Adaptação para o cinema da peça homônima de Chico Buarque, o filme contou com o próprio Chico na estruturação de seu roteiro, bem como, na preparação da trilha sonora.

Realizado pelo cineasta Ruy Guerra, o filme enfoca o autoritarismo reinante no Brasil na época da ditadura Vargas, mais precisamente no ano em que os japoneses atacaram Pearl Harbor.  Assim, a política, os jogos do poder e as alianças espúrias estão presentes, ainda que de uma forma disfarçada.

As belas músicas são magnificamente coreografadas, cantadas, dançadas e interpretadas.  A elas, soma-se a excelência da direção de Ruy Guerra.

Enfim, "A Ópera do Malandro" é um musical imperdível.

CAA