Filmes por gênero

OS DEUSES VENCIDOS (1958)

The young lions
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O baile dos malditos (Portugal)
Le bal des maudits (França)
I giovani leoni (Itália)
Die jungen löwen (Alemanha, Austria)
El baile de los malditos (Espanha)
La ira de los dioses (México)
Los dioses vencidos (Chile)
De unga lejonen (Suécia)
Молодые львы (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, 2ª Guerra Mundial
Direção: Edward Dmytryk
Roteiro: Edward Anhalt
Produção: Al Lichtman
Música Original: Hugo Friedhofer
Fotografia: Joseph MacDonald
Edição: Dorothy Spencer
Direção de Arte: Lyle Wheeler, Addison Hehr
Figurino: Adele Balkan
Guarda-Roupa: Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Carlton W. Faulkner, Alfred Bruzlin, Warren Delaplain
Efeitos Especiais: L. B. Abbott
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1960

Elenco

Marlon Brando Ten. Christian Diestl
Montgomery Clift Noah Ackerman
Dean Martin Michael Whiteacre
Hope Lange Hope Plowman
Barbara Rush Margaret Freemantle
May Britt Gretchen Hardenberg
Maximilian Schell Capt. Hardenberg
Dora Doll Simone
Lee Van Cleef 1º Sgt. Ricket
Liliane Montevecchi Françoise
Arthur Franz Ten. Green
Ann Codee Mulher francesa
Robert Burton Cel. Mead
L. Q. Jones Soldado Burnecker
Stephen Bekassy Major alemão
Vaughn Taylor Sr. Plowman, pai de Hope
Clive Morgan Cel. britânico
Herbert Rudley Capt. Colclough
Wade Cagle Ten. Emerson
Jihn Alderson Cabo Kraus
Hal Baylor Soldado Donnelly
Richard Gardner Soldado Crowley
Julian Burton Soldado Brailsford
Robert Ellenstein Rabino
John Banner Prefeito alemão
Doris Wiss Enfermeira

Prêmios

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em um Drama (Marlon Brando)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia em Preto e Branco (Joseph MacDonald )

Oscar de Melhores Efeitos Sonoros (Carlton W. Faulkner)

Oscar de Melhor Trilha Sonora de uma Comédia ou Drama (Hugo Friedhofer)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme a Promover a Paz entre os Povos

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Ator Estrangeiro (Marlon Brando)

Prêmio de Melhor Filme (Estados Unidos)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Edward Dmytryk)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Baviera, Alemanha - No último dia do ano de 1937, Christian Diestl, um instrutor de esqui, passa horas esquiando com a turista americana Margaret Freemantle, que deverá partir no dia seguinte.  À noite, numa festa de réveillon, a forte atração que ambos demonstram ter, um pelo outro, vai por água abaixo quando ela descobre que Diestl acredita que Hitler será bom para a Alemanha e que a guerra, que ela tanto teme, jamais ocorrerá.  Sem mais o clima que existia entre os dois, eles se despedem polidamente.

Iniciada a guerra, a França rende-se ao poderio alemão em 24 de junho de 1940.  Nesse cenário, o agora Ten. Diestl chega à Paris, onde se apresenta a seu superior, Capt. Hardenberg.  Semanas depois, Diestl e um colega de farda encontram-se com duas francesas, Simone e Françoise.  Esta última não suporta os nazistas, responsáveis pela morte do marido na Bélgica, de modo que se mostra extremamente grosseira.  Diestl não se comporta como um conquistador e, educadamente, despede-se das duas.  Françoise vai até ele e se desculpa, justificando seu modo de agir.  Os dois passeiam pela cidade e, ao deixá-la em casa, Diestl ganha um beijo com a promessa de voltarem a se ver.

Enquanto isso, em Nova York, Michael Whiteacre, um famoso cantor da Broadway,  e o jovem judeu, Noah Ackerman, são convocados pelo exército americano.  Enquanto Michael não recebe bem sua convocação, principalmente pelo medo de vir a morrer, Noah resigna-se com sua sorte.  Os dois tornam-se amigos e, à noite, durante uma festa, Noah é apresentado à jovem Hope Plowman, com quem inicia uma conversa.  Os dois deixam o local e, depois de caminharem um pouco, Noah leva Hope até a casa desta.  Os dois voltam a se encontrar e, apaixonados, decidem casar-se.  Por outro lado, Michael tenta conseguir dispensa das forças armadas, mas não consegue.  Margaret Freemantle tenta acalmá-lo, sem sucesso e, mesmo assim, pede-lhe que se case com ela.  Michael recusa a proposta e os dois se despedem friamente.

Em Paris, Diestl dá uma batida para prender um jovem de dezesseis anos, o que o deixa bastante incomodado.  Decide, então, pedir ao Capt. Hardenberg que o tire dessa função, pois não acha justo prender crianças.  É, na ocasião advertido por seu superior que lhe diz que um soldado não escolhe, e sim, obedece ordens.  Como Diestl vai à Berlim de licença, Hardenberg pede-lhe que entregue um presente à Gretchen, sua mulher.  Ao procurá-la, para entregar-lhe a encomenda, Diestl é por ela seduzido e os dois terminam se envolvendo.

Na América, durante a fase de treinamento, Noah não é aceito pelos colegas do alojamento, com exceção de Michael, de modo que sofre humilhações, é roubado e se vê metido numa briga com quatro outros soldados, Donnelly, Burnecker, Crowley e Brailsford, ficando bem machucado.  Tais fatos são do conhecimento do sargento e do capitão responsáveis pelo grupo, os quais não fazem nada para resolver o problema.  Quando Michael procura o capitão para que tome uma providência, este nega-se a ouvi-lo e ainda o ameaça de transferência para Londres se o assunto chegar ao Cel. Mead.

Com a guerra cada vez mais se intensificando, a Companhia do Capt. Hardenberg e de Diestl é enviada para o norte da África.  Ao localizarem um comboio aliado, os nazistas o emboscam e, num ataque de surpresa, o dizimam.  Ao descobrir dois sobreviventes incapazes de qualquer reação, Hardenberg ordena a Diestl que os mate.  Não achando correto atender à ordem recebida, Diestl se nega a cumpri-la, o que faz com que o próprio capitão saque sua pistola automática e os mate a sangue frio.  Dias depois, Hardenberg reúne seus homens e os informa que a situação está ficando difícil para a Alemanha:  na frente russa, combustível e munição esgotaram-se, enquanto eles deverão ser atacados por uma poderosa força americana, que se aproxima da Tunísia, pela retaguarda, enquanto soldados britânicos os atacarão pela frente.  Logo em seguida, os nazistas são atacados simultaneamente por terra e pelo ar, sendo aniquilados.  Apenas Hardenberg e Diestl conseguem fugir numa motocicleta.  Na fuga, passam por uma mina e, feridos, são recolhidos a um hospital de campanha.

Nos Estados Unidos, o capitão, chefe da Companhia de Michael e Noah, é chamado ao gabinete do Cel. Mead, sendo por este informado que será levado à Corte Marcial, face a investigações por ele conduzidas, que concluíram que o mesmo perseguira de propósito o soldado Noah Ackerman, permitira intencionalmente que o mesmo fosse severamente surrado por membros da Companhia e por tentar chantagear o soldado Michael Whiteacre por este ter tentado defender Noah.

Meses depois, Diestl recebe alta do hospital e despede-se de Hardenberg, antes de viajar de volta à Europa.  O capitão, com o rosto todo desfigurado, pede-lhe uma baioneta para praticar eutanásia no paciente ao lado que, segundo ele, acha-se em estado terminal.  Diestl atende ao seu pedido e, antes de partir promete, a pedido do capitão, que fará uma visita à sua mulher.  Cumprindo a promessa feita a Hardenberg, ele procura Gretchen em Berlim, onde toma conhecimento que o capitão havia se suicidado com uma baioneta.  Ela volta a tentar seduzi-lo mas, indignado, ele bate a porta e segue para Paris, onde deve se apresentar.

A essa altura, com exceção de Michael, que se acha em Londres com Margaret, também servindo na capital inglesa, sua antiga Companhia encontra-se lutando na Normandia.  Com receio de ser morto, ele conseguira não embarcar para o front, mas tal fato o deixou com um forte sentimento de culpa, além de provocar uma certa decepção em Margaret.  Não suportando continuar nessa situação, ele pede a um general que o autorize a juntar-se à sua Companhia na França, no que é prontamente atendido.

O avanço das tropas aliadas, a partir da Normandia, faz com que os dias dos nazistas na França estejam contados.  Durante um forte ataque aéreo, as tropas da Companhia de Diestl desertam.  Este, sozinho, bate à porta de um campo de concentração nazista, onde encontra apenas o seu comandante, preocupado com cerca de 6.000 prisioneiros judeus, inclusive crianças.

Depois de comer o pouco que encontra, Diestl continua sua jornada solitária a pé.  A Companhia de Noah e Michael toma o Campo de Concentração, onde encontra os prisioneiros à beira da morte por falta de alimentação.  Enquanto isso, ao ver a  aproximação de dois soldados americanos, Diestl abandona seu fuzil e parte em direção aos mesmos para se fazer prisioneiro.  Os dois soldados são exatamente Noah e Michael que se assustam ao vê-lo e disparam suas armas, matando-o.

imagem

Comentários

Baseado no livro de Irwin Shaw, "Os Deuses Vencidos" é um excelente filme sobre a 2ª Guerra Mundial que procura, antes de mais nada, mostrar o impacto que um conflito dessa natureza causa nas pessoas nele envolvidas.  Realizado pelo cineasta Edward Dmytryk, o filme não se detém no trabalho dos grandes estrategistas nem em longas batalhas, muito embora aquelas que são mostradas sejam brilhantemente dirigidas e fotografadas.

A história basicamente fixa-se nas vidas de três jovens que, por conta desse conflito mundial, vêem-se obrigados a se alistarem nas forças armadas de seus paises e a lutarem nos campos de batalha: o idealista tenente alemão, Christian Diestl, magnificamente vivido por Marlon Brando, cujo senso de honra e dignidade faz com que ele viva constantemente em atrito com o seu insensível e cruel superior, o Capt. Hardenberg;  o tímido judeu americano Noah Ackerman, muito bem interpretado pelo ator Montgomery Clift, que se transforma num corajoso soldado, enfrentando não só os inimigos das forças aliadas, mas também as maldades praticadas por seus próprios superiores;  e, finalmente, o cantor da Broadway Michael Whiteacre, vivido por Dean Martin, que faz de tudo para não ir para o front, com receio de ser morto, mas que, movido pela culpa que carrega, termina mudando de idéia e indo lutar na Normandia, transformando-se num soldado vitorioso.

Ao contrário de muitos cineastas responsáveis por outros filmes sobre a Segunda Guerra Mundial, Dmytryk não procura retratar o oficial nazista como um representante do mal, mas como qualquer ser humano, com suas esperanças e sonhos, exatamente como todos nós.

"Os Deuses Vencidos" apresenta-nos, ainda, uma bela e adequada trilha sonora, além de procurar explorar um grande tabu representado pelo bem-sucedido casamento entre duas pessoas de raças e religiões diferentes.

Além dos três principais atores, o filme conta ainda com um elenco coadjuvante de primeira linha com atores do calibre de Maximilian Schell, Lee Van Cleef, Hope Lange, Barbara Rush, May Britt, L. Q. Jones, entre tantos outros.

CAA