Filmes por gênero

O PECADO MORA AO LADO (1955)

The seven year itch
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Sept ans de réflexion (França, Bélgica)
Quando la moglie è in vacanza (Itália)
La tentación vive arriba (Espanha)
La comezón del séptimo año (Argentina, México)
Das verflixte 7. Jahr (Austria, Alemanha)
Flickan ovanpå (Suécia)
Slomiany wdowiec (Polônia)
Den søde kløe (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Billy Wilder
Roteiro: Billy Wilder, George Axelrod
Produção: Billy Wilder, Charles Feldman
Música Original: Alfred Newman
Fotografia: Milton Krasner
Edição: Hugh S. Fowler
Direção de Arte: George W. Davis, Lyle Wheeler
Figurino: Travilla
Guarda-Roupa: Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Harry Leonard, E. Clayton Ward
Efeitos Especiais: Ray Kellogg
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Marilyn Monroe A Jovem
Tom Ewell Richard Sherman
Evelyn Keyes Helen Sherman
Sonny Tufts Tom MacKenzie
Robert Strauss Sr. Kruhulik
Oskar Homolka Dr. Brubaker
Marguerite Chapman Srta. Morris, secretária
Victor Moore Encanador
Dolores Rosedale Elaine
Donald MacBride Sr. Brady
Carolyn Jones Srta. Finch, enfermeira
Butch Bernard Ricky Sherman
Steven Benson Garoto na Estação Ferroviária
Ron Nyman Indio
Dorothy Ford India na Estação Ferroviária
Doro Merande Garçonete no Restaurante Vegetariano

Prêmios

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator em um Musical ou Comédia (Tom Ewell)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de uma Comédia Americana

Indicações

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Atriz Estrangeira (Marilyn Monroe)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Billy Wilder)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de uma Comédia Americana

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

 Em Nova York, Richard Sherman é um homem de meia-idade, casado, que trabalha para uma editora, Brady & Co., especializada em edições de bolso.  O velho Brady é o patrão, mas Sherman é a pessoa-chave da empresa.  Devido ao sufocante calor que se abate sobre a cidade, ele decide que a mulher, Susan, e seu filho, Ricky, devem passar as férias numa praia no Maine.  Na Estação Ferroviária, ao se despedir do marido, Susan o lembra das recomendações médicas em relação a uma dieta leve e saudável, além da necessidade de evitar o fumo e a bebida.

Morando em um prédio com apenas três apartamentos, logo depois que chega em casa, após mais um dia de trabalho, a campainha da entrada do edifício toca.  Ele abre a porta e, em seguida, descobre tratar-se de uma bela e sensual jovem que está se mudando para um dos apartamentos do andar superior.  Depois de se apresentar, ela se desculpa por tê-lo incomodado, já que esquecera a chave da porta principal do edifício.

Richard sabe que, após sete anos de casado, está entrando numa fase onde os homens são tentados a terem suas aventuras extraconjugais.  Enquanto aguarda um telefonema de Helen, ele se vê falando com a esposa sobre as diversas vezes em que resistiu bravamente às investidas de outras mulheres, como sua própria secretária, a Srta. Morris, ou a Srta. Finch, uma enfermeira do hospital em que esteve hospitalizado.  Em suas fantasias, a reação de Helen é a de quem não acredita em uma só palavra dele, achando que tudo não passa de sua imaginação por conta dos inúmeros livros que é obrigado a ler em seu trabalho.

Richard volta à realidade quando o telefone toca.  É Helen dando-lhe as notícias do Maine.  Ao saber que Tom MacKenzie, um ex-namorado da esposa, viajou no mesmo trem, ele fica uma fera.  Ao terminar o telefonema, um jarro de plantas cai do apartamento da jovem.  Ele reclama da imprudência, mas termina convidando-a para um drinque.  Enquanto a espera, ele se imagina ao piano, tocando para ela e, ao fim, os dois se beijando.

Quando a jovem chega, ele tenta passar-se por solteiro, mas ela logo descobre ser ele casado. Para sua surpresa, entretanto, a jovem diz ficar mais tranqüila com a situação, pois não pretende se casar tão cedo e, com ele, ela não corre o risco de ser pedida em casamento.  Os dois ouvem música enquanto bebem champanhe. De repente, ele a beija.  Enquanto ela vê seu entusiasmo como algo normal, ele se sente altamente culpado, a ponto de pedir-lhe para que ela vá para seu apartamento.  No dia seguinte, ele pede ao Sr. Brady duas semanas de férias para ir ao encontro de Helen e do filho, mas o chefe não atende a seu pedido.

Em suas fantasias, ele começa a imaginar que a jovem está espalhando pelas redondezas que foi atacada por um tarado.  Por outro lado, ao telefonar para o Maine, descobre que Helen saiu com Tom MacKenzie e imagina que ela o esteja traindo.  Como retaliação, convida a jovem para um jantar e, em seguida, para um cinema com ar condicionado.  Ao saírem do cinema, na calçada, a enorme onda de calor faz com que a jovem se aproveite de uma grade de ventilação do metrô com a intenção de se refrescar.  O ar que sai pela tal grade levanta seu vestido e ela se diverte com isso.  Ao retornarem para casa, ela comenta que a temperatura em seu quarto alcançou 35ºC na noite anterior.  Como o apartamento dela não possui ar condicionado, ele a convida para passar a noite no seu, cedendo-lhe o quarto, enquanto ele se acomoda num sofá da sala.

Na manhã seguinte, ele lhe fala de um pesadelo que teve, no qual era morto por Helen, ao chegar de viagem e tomar conhecimento do que ocorrera com eles.  Em seguida, diz que sua mulher não faria isso, por confiar totalmente nele, a ponto de não suspeitar de seu colarinho sujo de batom, após uma festa de confraternização no escritório.

A campainha toca e, ao abrir a porta, Richard depara-se com Tom MacKenzie que, a pedido de Helen, veio apanhar o remo do caiaque de Ricky.  Certo de que os dois estão tendo um caso, ele o derruba com um soco e decide ir, pessoalmente, ao Maine, levar o tal remo.  À jovem, diz que ela poderá usufruir de seu ar condicionado enquanto estiver fora.  Ela o beija em seus lábios, pedindo-lhe para que não retire o batom, a fim de que sua esposa pense tratar-se de suco de framboesa.  Ela acredita que um pouco de ciúme por parte de Helen, fará com que ela se torne mais consciente do marido atraente que possui.

imagem imagem imagem

Comentários

Adaptada de uma peça da Broadway de mesmo nome, "O Pecado Mora ao Lado" é uma deliciosa e sofisticada comédia.  Produzido, dirigido e co-escrito pelo cineasta Billy Wilder, o filme gira em torno das tentações a cometer adultério, que um homem casado sofre, ao se ver sozinho em Nova York, quando sua família viaja para umas férias numa praia do Maine.  Tendo exatamente sete anos de casado, ele se refere a essas tentações como 'a coceira do 7º ano'.

Como sempre, Wilder realiza um excelente trabalho de direção, no que é ajudado pela fotografia de  Milton Krasner e pelas magníficas atuações de Marilyn Monroe e Tom Ewell.

O 'timing' de Monroe e Ewell é perfeito.  Ela realmente brilha como a jovem vizinha destituída de qualquer malícia.  Por sua atuação, foi indicada ao prêmio de Melhor Atriz Estrangeira pela Academia Britânica de Cinema e Televisão.  Embora não tenha sido uma das  mais belas atrizes de sua geração, não chegando perto em beleza de Ava Gardner, Elizabeth Taylor ou Audrey Hepburn, por exemplo, Marilyn conquistou a todos por suas belas curvas, mas, principalmente, pela forma ingênua e inocente que conseguia transmitir à maioria de suas personagens.

Com um elenco reduzido e a maior parte das ações ocorrendo num pequeno apartamento, "O Pecado Mora ao Lado" mostra claramente suas origens como uma peça de teatro.

CAA