Filmes por gênero

ADORÁVEL PECADORA (1960)

Let's make love
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Vamo-nos amar (Portugal)
Le milliardaire (França, Canadá francês)
Facciamo l'amore (Itália)
El multimillonario (Espanha)
La adorable pecadora (Argentina, México, Venezuela)
Machen wir's in Liebe (Alemanha, Austria)
Låt oss älska (Suécia)
Hurra for kjærligheten! (Noruega)
Займемся любовью (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Musical, Romance
Direção: George Cukor
Roteiro: Norman Krasna
Produção: Jerry Wald
Música Original: Lionel Newman, Earle Hagen
Direção Musical: Lionel Newman
Fotografia: Daniel L. Fapp
Edição: David Bretherton
Direção de Arte: Gene Allen, Lyle R. Wheeler
Figurino: Dorothy Jeakins
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: W.D. Flick, Warren B. Delaplain
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1961

Elenco

Marilyn Monroe Amanda Dell
Yves Montand Jean-Marc Clement
Tony Randall Alexander Coffman
Frankie Vaughan Tony Danton
Wilfrid Hyde-White George Welch
David Burns Oliver Burton
Gene Kelly Ele próprio
Bing Crosby Ele próprio
Michael David Dave Kerry
Mara Lynn Lily Nyles
Dennis King Jr. Abe Miller
Joe Besser Charlie Lamont
Geraldine Wall Secretária de Wales
Madge Kennedy Srta. Manners, secretária de Clement
Milton Berle Ele próprio
Harry Cheshire Pai de Amanda
Ray Foster Jimmy
Dick Dale Elvis Presley
Marian Manners Maria Callas
Oscar Beregi Jr. Motorista
Mike Mason Yale
Larry Thor Wilson

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Trilha Sonora de um Musical (Lionel Newman, Earle Hagen)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Ator Estrangeiro (Yves Montand)

Prêmio de Melhor Filme (George Cukor)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Musical

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de um Musical Americano (Norman Krasna, Hal Kanter)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Jean-Marc Clément, um industrial bilionário, descobre que está sendo pre-produzido um show "off-Broadway" satirizando sua personalidade.  Desejando interditá-lo, ele vai até o local com o intuito de investigar melhor o que realmente está acontecendo.

Ao chegar ao teatro, ele encontra Amanda, a vedete principal do espetáculo, e se sente fascinado por ela.  Ainda lá, ele toma conhecimento que o produtor ainda não conseguiu ninguém para atuar como o seu personagem.  Diante desse fato, ele adota o pseudônimo de Alexander Dumas e tenta persuadir o produtor de que ele é a pessoa certa para o papel.  Sendo aceito, ele teria a chance de estar sempre próximo à sedutora Amanda.

Como ele não tem formação teatral, ele contrata os serviços de Bing Crosby, Gene Kelly e Milton Berle para ensiná-lo a cantar, dançar e contar piadas, bem como, para mostrar-lhe alguns truques e dicas sobre o "show business".

Ele termina sendo aceito, mas descobre que Amanda já tem um namorado, Tony Danton, o astro do show.  Mesmo assim, Jean-Marc não desiste e passa a trabalhar com o fim de conseguir ficar mais tempo perto de Amanda e tentar conquistar seu coração.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta George Cukor, a partir de um roteiro escrito por Norman Krasna, “Adorável Pecadora” é uma comédia musical norte-americana produzida em 1960 pela empresa Jerry Wald Productions.

Embora não seja extraordinária, a direção de Cukor se mostra bastante segura. Realizada em CinemaScope, a fotografia a cores de Daniel Fapp é de ótima qualidade. Merece ainda ser citada a bela trilha sonora a cargo de Lionel Newman.

No elenco, o maior destaque é o francês Yves Montand. Quanto à Marilyn Monroe, embora estivesse no apogeu de sua curta carreira, senti que lhe faltou um pouco de química. Por outro lado, não poderia deixar de registrar as participações, embora pequenas, de Bing Crosby, Gene Kelly e Milton Berle.

CAA