Filmes por gênero

AGONIA DE AMOR (1947)

The Paradine case
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O caso Paradine (Portugal)
Le procès Paradine (França, Canadá, Bélgica)
El proceso Paradine (Espanha)
El caso Paradine (Venezuela)
Il caso Paradine (Itália)
Der fall Paradin (Alemanha, Austria)
En kvinnas hemlighet (Suécia)
Sandheden om Mrs. Paradine (Dinamarca)
Дело Парадайна (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Crime, Suspense
Direção: Alfred Hitchcock
Roteiro: Ben Hecht, David O. Selznick
Produção: David O. Selznick
Design Produção: J. McMillan Johnson
Música Original: Franz Waxman
Fotografia: Lee Garmes
Edição: John Faure
Direção de Arte: Thomas N. Morahan
Figurino: Travis Banton
Maquiagem: Larry Germain
Efeitos Sonoros: James G. Stewart, Richard Van Hessen
Efeitos Especiais: Clarence Slifer
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1951

Elenco

Gregory Peck Dr. Anthony Keane
Ann Todd Gay Keane
Charles Laughton Juiz Lord Thomas Horfield
Charles Coburn Sir Simon Flaquer
Ethel Barrymore Lady Sophie Horfield
Alida Valli Sra. Maddalena Anna Paradine
Louis Jourdan André Latour
Alfred Hitchcock Homem carregando um violoncelo
Leo G. Carroll Sir Joseph
Joan Tetzel Judy Flaquer
Isobel Elsom Proprietária da taberna
John Williams Advogado
John Goldsworthy Lakin
Lester Matthews Insp. Ambrose
Patrick Aherne Sgt. Leggett
Colin Hunter Baker
Phyllis Morris Sra. Carr

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Ethel Barrymore)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

A Sra. Maddalena Anna Paradine, uma jovem mulher italiana, extremamente bela,  é acusada e presa por ter envenenado seu marido, um homem mais velho, rico e respeitado herói de guerra, onde perdeu sua visão.

Dr. Anthony Keane, um advogado bem-sucedido e conhecido por nunca ter perdido uma causa, é contratado para defender a Sra. Paradine.  Ao conhecê-la, ele se sente cativado por sua beleza e atraído por seu ar misterioso.  Ele se dedica em provar sua inocência.

O fascínio de Keane por sua cliente, desperta uma enorme angústia em sua esposa, Gay Keane, que é extremamente devotada ao seu marido advogado.

Ao tomar conhecimento da possibilidade da Sra. Paradine ter tido um outro homem em sua vida, Keane enfrenta um grande conflito pessoal.  É quando ele viaja até a casa de campo dos Paradine, a fim de investigar o mordomo André Latour, que poderia ter ajudado o Sr. Paradine a cometer suicídio.

Latour mostra-se hostil e não cooperativo e, quando a Sra. Paradine descobre que Keane foi até a casa de campo, torna-se reservada e agressiva.

Quando o julgamento da Sra. Paradine começa, Keane sente que tanto sua defesa quanto sua vida pessoal começam a degringolar, devido ao alto nível de estresse pessoal, especialmente quando o comportamento da Sra. Paradine sugere que ela tem mantido uma série de fatos escondidos dele...

imagem

Comentários

"Agonia de Amor" é um bom drama, com suspense, que se caracteriza por muito pouca ação ou tomadas exteriores, e muitos diálogos.  Embora fisicamente estático, o filme é rico do ponto de vista psicológico.  Baseado no romance de Robert Hichens, seu roteiro foi adaptado pela esposa de Hitchcock, Alma Reville.

Dirigido pelo mestre Alfred Hitchcock, sua primeira metade é mais fraca, ganhando mais ritmo na segunda, quando as ações são desenvolvidas na sala de um tribunal.  Comparado com os demais filmes do cineasta, "Agonia de Amor" está entre os mais fracos.

O maior atributo do filme é o trabalho de câmera.  As melhores seqüências são aquelas que envolvem a personagem de Ann Todd, cuja lealdade faz com que o personagem de Gregory Peck seja, no final, salvo da auto-destruição.

Com um elenco de primeira linha, os maiores destaques ficam para as atuações de Charles Laughton,  Ethel Barrymore, Ann Todd, Louis Jourdan e Gregory Peck.

CAA