Filmes por gênero

AIMÉE & JAGUAR (1999)

Aimée & Jaguar
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Aimée et Jaguar (França)
Aimée y Jaguar (Espanha, Argentina)
Pais: Alemanha
Gênero: Drama, 2ª Guerra Mundial
Direção: Max Färberböck
Roteiro: Max Färberböck, Rona Munro
Produção: Günter Rohrbach, Hanno Huth
Design Produção: Albrecht Konrad
Música Original: Jan Kaczmarek
Coreografia: Olimpia Scardi, Stefan Thalhaus
Fotografia: Tony Imi
Edição: Barbara Hennings
Direção de Arte: Uli Hanisch
Figurino: Barbara Baum
Guarda-Roupa: Constanze Donath, Halina Luniewska, Sabine Böbbis e outros
Maquiagem: Gerlinde Kunz, Horst Allert, Gerhard Nemetz, Karin Otto
Efeitos Sonoros: Benjamin Schubert, Michael Kranz, Andreas Musolff e outros
Efeitos Especiais: Harrie Wiessenhaan
Efeitos Visuais: Frank Schlegel
Nota: 7.4
Filme Assistido em: 2000

Elenco

Juliane Köhler Lilly Wust (Aimée)
Maria Schrader Felice Schragenheim (Jaguar)
Johanna Wokalek Ilse
Heike Makatsch Klärchen
Elisabeth Degen Lotte
Detlev Buck Günther Wust
Inge Keller Lilly Wust (1997)
Kyra Mladeck Ilse (1997)
Sarah Camp Sra. Kappler
Klaus Manchen Sr. Kappler
Margit Bendokat Sra. Jäger
Peter Weck Keller
Jochen Stern Werner Lause
Lia Dultzkaya Hulda
Dani Levy Fritz Borchert
Rüdiger Hacker Ernst Biermösel
Désirée Nick Erika
Karen Friesicke Marlene
Klaus Koennecke Sr. Ude
Barbara Focke Sra. Ude
Bastian Trost Tenente

Prêmios

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Prata de Melhor Atriz (Juliane Köhler e Maria Schrader)

Prêmios do Cinema Alemão

Prêmio em Ouro de Melhor Atriz (Juliane Köhler e Maria Schrader)

Indicações

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Ouro (Max Färberböck)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Prêmios do Cinema Alemão

Prêmio em Ouro de Melhor Longa-Metragem

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Berlim, 1942.  Lilly Wust, 29 anos, dona de casa, mãe de quatro filhos, mulher de militar, leva uma vida igual a de milhões de outras mulheres alemãs.  Seu mundo consiste em tarefas domésticas, educação dos filhos e um amante de vez em quando.  A perseguição aos judeus e aos opositores políticos não a incomodam.  É então que conhece Felice Schragenheim, uma jovem de 21 anos.  É quase amor à primeira vista, que leva Lilly aos limites do paraíso e do inferno.

Na primavera de 1943, Felice/Jaguar se muda para a casa de Lilly/Aimée.  Fazem planos para o futuro, escrevem poesias e cartas de amor, inventam um contrato de casamento, ignorando o caos à sua volta.  Quando Jaguar confessa à amante que é judia e está na clandestinidade, este segredo perigoso une ainda mais as duas mulheres.

Mas a felicidade dura apenas pouco mais de um ano.  No dia 21 de agosto de 1944, ao voltar de um passeio ao rio Havel, Aimée e Jaguar estão sendo esperadas pela Gestapo.  Felice foge, mas é traída por um dos moradores do prédio.  Ela inicia a via-crucis de incontáveis judeus alemães.  Lilly fica desesperada, e tenta até mesmo segui-la até o campo de concentração de Theresienstadt.  Ela recebe as últimas linhas escritas por Felice no início de 1945 do campo de concentração de Gross-Rosen. "Amo-te muito. Beijos, beijos, beijos de Jaguar."

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado num livro de Erika Fischer, "Aimée & Jaguar" é um ótimo filme.  Realizado pelo cineasta alemão  Max Färberböck, o filme narra a história de amor entre duas mulheres, uma esposa de um militar nazista, e a outra uma judia mais jovem, tendo como pano de fundo a Alemanha no auge da 2ª Guerra Mundial.

Färberböck, tanto como co-roteirista, quanto como diretor, trata a história com sensibilidade, sem uma preocupação maior de passar alguma mensagem, preferindo examinar o relacionamento a partir do ponto de vista das personagens.

O mais interessante nessa perigosa relação é que as duas mulheres são totalmente diferentes.  Enquanto Lilly é uma dona-de-casa completamente alienada do mundo à sua volta, Felice é uma jovem ativista preocupada em ajudar outros judeus.  Assim, ao se apaixonarem, Felice, com seu espírito livre, introduz um novo e desconhecido mundo para Lilly, um mundo alegre que seu marido nunca lhe deu.  Por outro lado, para Felice, Lilly passa algo de uma mãe.

Maria Schrader e Juliane Köhler estão impecáveis nos papéis das protagonistas, tendo ambas sido merecidamente agraciadas com o Urso de Prata do Festival de Berlim.

CAA