Filmes por gênero

ALBERGUE ESPANHOL (2002)

L'auberge espagnole
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Una casa de locos (Espanha)
A residência espanhola (Portugal)
Barcelona für ein jahr (Alemanha)
L'appartamento spagnolo (Itália)
Pais: França, Espanha
Gênero: Comédia
Direção: Cédric Klapisch
Roteiro: Cédric Klapisch
Produção: Bruno Levy
Design Produção: François Emmanuelli
Fotografia: Dominique Colin
Edição: Francine Sandberg
Figurino: Anne Schotte
Maquiagem: Manuela Taco
Efeitos Sonoros: Cyril Moisson, Dominique Dalmasso
Efeitos Visuais: Seb Caudron, Rip O'Neil
Nota: 7.8
Filme Assistido em: 2007

Elenco

Wladimir Yordanoff Jean-Charles Perrin
Javier Coromina Juan
Romain Duris Xavier
Audrey Tautou Martine
Kelly Reilly Wendy
Judith Godrèche Anne-Sophie
Cécile de France Isabelle
Cristina Brondo Soledad
Federico D'Anna Alessandro
Barnaby Metschurat Tobias
Christian Pagh Lars
Xavier de Guillebon Jean-Michel
Kevin Bishop William
Irène Montalà Neus
Iddo Goldberg Alistair
Martine Demaret Mãe de Xavier
Paulina Gálvez Professora de Flamenco
Sylvie Lachat Secretária da Universidade
Jacques Royer Erasmus

Prêmios

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Revelação Feminina (Cécile de France)

Indicações

Academia do Cinema Europeu

Prêmio de Melhor Direção (Cédric Klapisch)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Filme Francês (Cédric Klapisch)

César de Melhor Direção (Cédric Klapisch)

César de Melhor Atriz Coadjuvante (Judith Godrèche)

César de Melhor Roteiro Adaptado (Cédric Klapisch)

César de Melhor Edição

Videoclipes

70 anos de cinema 70 anos de cinema

Sinopse

Em Paris, Xavier é um jovem de 24 anos que se acha concluindo seu curso de Economia.  Um amigo de seu pai oferece-lhe um emprego no Ministério da Fazenda, mas, para assumir o cargo, é preciso que tenha pós-graduação em economia espanhola, além de dominar essa língua ibérica.

Decidido a investir em seu futuro, consegue ser admitido na Universidade de Barcelona.  Assim, premido por essa necessidade, viaja para a Espanha com o coração partido, por ter que deixar sua querida namorada, Martine, mas com a certeza que essa experiência vai-lhe abrir portas no mercado globalizado da Comunidade Européia.

No avião que o leva à Barcelona, ele é visto chorando pelo neurologista, Jean-Michel, e por sua esposa, Anne-Sophie.  Após o pouso, ao retirar sua bagagem, Xavier é abordado pelo casal, que procura fazer amizade e se oferecer para ajudá-lo no caso de surgir algum problema.  O médico e sua mulher acham-se casados há apenas duas semanas.

Com dificuldades iniciais para conseguir um local onde ficar, Xavier termina aceitando o convite de Jean-Michel, que lhe oferece um sofá em seu apartamento.  Nos dias que se seguem, o jovem se dedica a procurar um alojamento definitivo, às primeiras aulas na Universidade e, a pedido do médico, que é muito ocupado no hospital, a levar Anne-Sophie para conhecer os pontos turísticos da cidade, já que, não dominando a língua local, ela tem receio de sair sozinha.

Ao conseguir ser aceito num apartamento de estudantes, ele finalmente muda-se para lá, onde passa a conviver com Alessandro, italiano, Tobias, alemão, Lars, dinamarquês, Wendy, inglesa, e Soledad, a única espanhola.  O grupo não tem preconceitos com raça ou religião, nem se preocupa se um ou outro é usuário de maconha.  Mesmo morando um pouco distante, Xavier continua a sair com Anne-Sophie, de quem se torna um grande amigo.

Com o aumento do aluguel do imóvel, Xavier sugere a admissão de uma colega da Universidade, a belga Isabelle, a fim de baratear os custos de cada um, sendo sua proposta aceita pelo grupo. Nos meses que se seguem, alguns recebem visitas de parentes ou namorados:  Martine chega de Paris para passar um final de semana com Xavier;  Isabelle, lésbica, recebe a visita de sua namorada; e a inglesa Wendy, a de seu irmão, William.

No grupo, embora todos formem uma espécie de família, uns ajudando aos outros, Xavier tem em Isabelle sua melhor amiga e confidente.  Os dois passam horas a conversar.  Quando ela lhe fala que recebeu uma cantada de sua professora de flamenco, curioso, ele lhe pergunta detalhes de uma relação entre duas mulheres.  Isabelle comenta que o mal dos homens é exatamente não conhecer as verdadeiras necessidades sexuais delas.  Em seguida, ensina-lhe como se tornar irresistível a uma mulher, abordando detalhes de como seduzi-la, acariciá-la, etc.

Na primeira ocasião em que volta a sair com Anne-Sophie, Xavier aplica os ensinamentos da amiga e, embora resista inicialmente, alegando ser casada, a bela francesa não resiste aos seus avanços e se torna sua apaixonada amante.  Enquanto isso, por achar que ele não é mais o mesmo, tendo deixado inclusive de telefonar-lhe como no início, Martine comunica-lhe o rompimento de sua relação.

Pouco antes de conseguir sua pós-graduação, Xavier recebe a visita de Jean-Michel, que lhe diz ter sabido por Anne-Sophie sobre a relação que houve entre os dois e lhe pede para não voltar a procurá-los.  Terminado o curso e, na véspera de seu retorno à Paris, o jovem oferece uma festa de despedida para os amigos, a qual comparecem inclusive Jean-Michel e sua mulher.

Antes de assumir o cargo prometido, ele tem um último e definitivo encontro com Martine.  No seu primeiro dia de trabalho, após ouvir de seu supervisor e de uma secretária, como tudo funciona no Escritório, com ênfase para a arrumação dos arquivos, ele sai correndo do edifício, para nunca mais voltar.  Sua passagem por Barcelona o transformou em alguém para o qual o 'tudo certinho' deixara de ser sua primeira prioridade.

Sentindo-se mais seguro e decidido, resolve escrever um livro sobre as experiências vividas no 'Albergue Espanhol'.

imagem imagem imagem

Comentários

"Albergue Espanhol" é uma deliciosa comédia franco-espanhola.  Escrito e dirigido pelo cineasta francês Cédric Klapisch, sua trama gira em torno de um jovem que, ao concluir seu curso de economia em Paris, passa um ano em Barcelona a fim de fazer uma pós-graduação em economia espanhola.

Grande observador dos jovens, Klapisch já havia demonstrado essa sua capacidade em 1994, ao realizar o filme "Idade Perigosa".  As coisas simples tornam-se de repente mágicas e, o mais interessante é que suas lentes captam esse universo da juventude moderna com um bom humor contagiante.

Além do ótimo trabalho realizado pelo cineasta, o filme conta ainda com uma bela fotografia, assinada por  Dominique Colin, bem como, com um elenco internacional digno de nota onde, além dos diversos atores franceses e espanhóis, atuam a belga Cécile de France, os ingleses Kelly Reilly e Kevin Bishop, o italiano Federico D'Anna, o alemão Barnaby Metschurat, o israelense Iddo Goldberg, entre outros.

Três anos depois, em 2005, Klapisch deu continuidade a essa história, com o filme "Bonecas Russas", basicamente utilizando a mesma equipe e os mesmos personagens.

CAA