Filmes por gênero

AMANTE MUITO LOUCA (1973)

imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Pais: Brasil
Gênero: Comédia
Direção: Denoy de Oliveira
Roteiro: Denoy de Oliveira, Fernanda Ferraz
Produção: Jarbas Barbosa
Design Produção: Fernanda Ferraz
Música Original: Denoy de Oliveira, Ayrton Barbosa
Fotografia: Edson Batista
Edição: Jayme Justo
Figurino: Fernanda Ferraz
Maquiagem: Gilberto Marques, Carlos Murad
Efeitos Sonoros: Victor Raposeiro, José Tavares, Geraldo José, Roberto Leite
Nota: 7.3
Filme Assistido em: 1974

Elenco

Tereza Raquel Brigitte
Cláudio Corrêa e Castro Amâncio
Stepan Nercessian Amâncio Filho
Mário Petráglia Mauro
Mariza Sommer Angélica
Jô Soares Geléia
Beatriz Veiga Carlota
Danilo Augusto Estrela D'Alva
Palma Rey Christina
Alcione Mazzeo
Carvalhinho

Prêmios

Associação Paulista de Críticos de Arte

Prêmio de Melhor Direção (Denoy de Oliveira)

Prêmio de Melhor Cenografia (Fernanda Ferraz)

Festival de Gramado, Brasil

Kikito de Ouro de Melhor Direção (Denoy de Oliveira)

Kikito de Ouro de Melhor Atriz (Tereza Raquel)

Prêmio do Júri Especial (Stepan Nercessian)

Indicações

Festival de Gramado, Brasil

Kikito de Ouro de Melhor Filme Brasileiro

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Amâncio, Gerente de Câmbio de uma Instituição Bancária, vive feliz com a família: a mulher e dois filhos.  Paralelamente à sua vida familiar, bem constituída e em perfeita paz, este homem maduro tem uma amante, Brigitte, dançarina de cabaré de última classe.

Nas férias do bancário, a família vai para Cabo Frio e, para surpresa do chefe de família, a amante também o segue até lá.  As situações mais inesperadas se sucedem: Brigitte está presente em todos os passeios, na praia e até se envolve com seus filhos, quando estes, um rapaz e uma moça, e seus amigos, estão se divertindo.

Diante das atitudes de indiferença proporcionadas por Amâncio, Brigitte revolta-se e faz um grande escândalo em frente à sua casa.  A mulher do bancário e seus filhos, todavia, acabam por levar tudo na brincadeira.

imagem imagem imagem

Comentários

"Amante Muito Louca" é uma muito boa comédia de costumes do cinema nacional.  Com um roteiro simples, essa realização de Denoy de Oliveira é contada com muito bom humor.

Tereza Raquel , no papel da vedete Brigitte, é o grande destaque do filme.

Este teve que enfrentar a censura de Brasília, não por conta das cenas de nudez e sim pelos diálogos considerados inapropriados para a época. Sua liberação só veio a ocorrer no ano seguinte, depois do trabalho de Denoy de Oliveira sofrer mais de uma dezena de cortes.

 CAA