Filmes por gênero

AMOR, ESTRANHO AMOR (1982)

imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Amor, extraño amor (Aegentina)
Love, strange love (Estados Unidos)
Pais: Brasil
Gênero: Drama
Direção: Walter Hugo Khouri
Roteiro: Walter Hugo Khouri
Produção: Aníbal Massaini Neto, Alexandre Adamin
Música Original: Rogério Duprat
Direção Musical: Osmar Zan
Fotografia: Antônio Meliande
Edição: Eder Mazzini
Direção de Arte: Cecília Vicente de Azevedo
Figurino: Cecília Vicente de Azevedo
Maquiagem: Josefina de Oliveira
Efeitos Sonoros: José Luiz Sasso, Antônio César
Nota: 7.2
Filme Assistido em: 1983

Elenco

Walter Forster Hugo, adulto
Vera Fischer Anna
Tarcísio Meira Dr. Osmar Passos
Xuxa Meneghel Tamara
Iris Bruzzi Laura
Mauro Mendonça Dr. Benício Mattos
Marcelo Ribeiro Hugo, quando garoto
Otávio Augusto Dr. Itamar
Matilde Mastrangi Olga
Carmen Angélica Helena
Rubens Ewald Filho Augusto
Renée Casemart Thérèse
José Miziara Dr. Viana
Márcia Fraga Aurora
Rita de Cássia Ritinha
Railda Nonato Maria
Rosângela Gomes Regina
Sandra Graffi Jandira
Rosemary Costureira
Suely Oliveira Dirce

Prêmios

Festival de Cinema de Brasília, DF

Troféu Candango de Melhor Atriz (Vera Fischer)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1982, na capital paulista, Hugo, um senhor de 58 anos, visita uma bela mansão e se recorda de sua infância e de sua primeira experiência sexual.  É que aquele local era, no final dos anos 30, o mais famoso prostíbulo de São Paulo, freqüentado por políticos e outras pessoas importantes da época.

Hugo, na época com apenas 13 anos de idade, havia sido trazido de Santa Catarina por sua avó materna e deixado, na porta da mansão, para que passasse a viver com a mãe, Anna, numa de suas dependências.  Esta era a mais cobiçada das jovens prostitutas que habitavam o local e amante de um dos mais influentes políticos do Estado, Dr. Osmar Passos.  A luxuosa mansão era conduzida por Laura que, a serviço das manobras do prestigiado político, utilizava o local para a realização de festas e orgias, a fim de impressionar e agradar possíveis aliados de seu Partido.

A chegada de Hugo coincidiu com o dia de uma grande festa de despedida, preparada para o Dr. Benício Mattos, o político mais influente e poderoso de Minas Gerais, em visita a São Paulo.  O garoto foi acomodado na mesma ala da casa em que se encontrava Tamara, recém-chegada de um dos Estados do Sul do País, e que fazia o gênero "virgem".  Por decisão de Laura, a jovem e bela prostituta seria oferecida como um presente de Osmar ao Dr. Benício, a quem seria dito que se tratava de uma verdadeira pérola recém chegada do exterior.

À noite, durante a festa, a política brasileira é discutida em meio à bebida, comida e sexo.  Hugo sente-se fascinado por Tamara que tenta assediá-lo, mas o casal é flagrado por Anna.  No salão, o presente para Benício é trazido numa grande caixa ornada com as bandeiras de Minas Gerais e São Paulo, da qual sai Tamara.

Clandestinamente, Hugo percorre a casa e a tudo assiste.  No quarto com a moça, Benício percebe um vulto a observá-lo e suspeita de um plano de Osmar para afetar sua carreira política.  Discute com Tamara e percebe que ela é brasileira, tem o ímpeto de ir embora dali mas receia manchar sua reputação.

Anna e Osmar conversam e ela revela que ele é o pai de Hugo.  Chorando, Hugo retorna ao seu quarto, dorme e sonha com atos sexuais.  Na manhã seguinte, Dr. Almeida chega ao bordel com a notícia do golpe de estado. Osmar acorda Benício, relatando-lhe o ocorrido e prevenindo-o do perigo que isso representa.

Benício deixa a casa sem confiar na palavra do outro.  Tamara vai até o quarto de Hugo, retomando as carícias interrompidas na véspera.  Mais uma vez, aparece Anna que leva o filho para o seu quarto, impondo sua volta à casa da avó e prometendo-lhe que em breve se juntará a ele.  Ante o choro do garoto, ela abre sua camisola e os dois se abraçam...

Hugo deixa a mansão, voltando para a casa da avó em Santa Catarina.

imagem

Comentários

"Amor, Estranho Amor" é um razoável filme nacional, tipo pornochanchada, muito em voga no Brasil dos anos 70 e 80.

Realizado pelo cineasta Walter Hugo Khouri, que também assina o roteiro, o filme apresenta uma história interessante sobre a primeira experiência sexual de um garoto, o que é mostrado através das recordações de um senhor de meia-idade.

O roteiro é bem construído e o despertar da sexualidade do garoto é tratado por Khouri com bastante sensibilidade.  Xuxa, na época com apenas 19 anos, aparece nua seduzindo e tendo relações com o garoto.

 

CAA

 

CURIOSIDADE

Anos mais tarde, já uma celebridade nacional, Xuxa tentou comprar todas as cópias do filme disponíveis no mercado, bem como, não permitiu que o mesmo fosse lançado em DVD, através de uma batalha judicial que se arrastou por anos.