Filmes por gênero

AS DIABÓLICAS (1955)

Les diaboliques
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: I diabolici (Itália)
Die teuflischen (Austria, Alemanha)
Las diabólicas (Espanha, Argentina)
De djävulska (Suécia)
Det onde spill (Noruega)
Demonen (Holanda)
Ördöngösök (Hungria)
Rædslernes hus (Dinamarca)
Pais: França
Gênero: Filme Noir, Mistério, Suspense
Direção: Henri-Georges Clouzot
Roteiro: H. G. Clouzot, Frédéric Grendel, René Masson, J. Géronimi
Produção: Henri-Georges Clouzot
Música Original: Georges Van Parys
Fotografia: Armand Thirard
Edição: Madeleine Gug
Direção de Arte: Léon Barsacq
Efeitos Sonoros: William Robert Sivel
Nota: 9.3
Filme Assistido em: 1956

Elenco

Simone Signoret Nicole Horner
Véra Clouzot Christina Delasalle
Paul Meurisse Michel Delasalle
Charles Vanel Alfred Fichet, detetive particular
Jean Brochard Plantiveau
Thérèse Dorny Madame Herboux
Michel Serrault Sr. Raymond
Georges Chamarat Dr. Loisy
Robert Dalban Frentista do Posto de Gasolina
Camille Guérini Fotógrafa
Jacques Hilling Empregado do necrotério
Henri Coutet Empregado do necrotério
Aminda Montserrat Sra. Plantiveau
Jacques Varennes Prof. Bridoux
Pierre Larquey Sr. Drain, professor
Noël Roquevert Sr. Herboux
Jean Lefèbvre Soldado embriagado
Yves-Marie Maurin Moinet
Georges Poujouly Soudieu
Johnny Hallyday Aluno
Jimmy Urbain Aluno

Prêmios

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro

Prêmios Louis Delluc, França

Prêmio Louis Delluc (Henri-Georges Clouzot)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Christina Delasalle é uma rica herdeira, proprietária e professora de um colégio para garotos, cuja administração acha-se a cargo de seu marido, Michel.  Ele dirige o colégio com mãos de ferro, bate na mulher, a humilha, serve comida estragada no refeitório, é odiado por todos, professores e alunos, além de ser amante de Nicole, uma das professoras.

Sabendo que Christina é constantemente maltratada pelo marido e que tem problemas cardíacos, Nicole a procura e lhe diz que Michel só se casou com ela pelo seu dinheiro e que torce para que ela sofra um infarto fulminante e, assim, ele possa herdar toda a sua fortuna.  Em seguida, sugere um plano para, juntas, assassiná-lo.

A princípio, Christina é contra a idéia, face aos seus sólidos princípios religiosos.  Na véspera de um curto feriado escolar, entretanto, elas o atraem até a casa de Nicole, o drogam e o colocam na banheira para afogá-lo.  Em seguida, levam o corpo até o colégio, onde o jogam na piscina.

No primeiro dia útil após o feriado, ao dar aulas, Christina não para de olhar pela janela, preocupada com o fato do corpo ainda não ter sido descoberto.  No recreio, quando uma bola cai na piscina, um aluno mergulha para apanhá-la e encontra o isqueiro de Michel.  Christina pede, então, ao Sr. Plantiveau para drenar toda sua água.  Ao ser concluído o trabalho, o corpo não é encontrado e Christina desmaia.

Com o desaparecimento de Michel, um detetive particular, Sr. Alfred Fichet, procura Christina e se oferece para ajudar na busca do marido desaparecido.

Um dia, no pátio do colégio, Nicole e Christina encontram um aluno trabalhando.  Quando Nicole lhe pergunta o que está fazendo, ele responde que o Sr. Michel o colocou de castigo por ter quebrado uma janela.  Elas zombam do garoto, ao mesmo tempo em que o Prof. Drain o pune por desonestidade.

Christina sente-se mal com as últimas ocorrências e não comparece a uma sessão de fotos com os estudantes.  Quando o filme é revelado, Nicole fica horrorizada ao ver a imagem de Michel na janela por trás do grupo.  Apavorada, ela sugere à Christina que as duas se afastem do colégio por uns dias.  Christina decide ficar e enfrentar as conseqüências.  Nicole vai embora sozinha.

Ao ser procurada pelo detetive Fichet, Christina confessa tudo a ele.  Fichet a acha muito tensa e sugere que ela tome um sedativo.

Quando as luzes do colégio são apagadas, ela ouve um barulho vindo do quarto de Michel.  Ela se levanta e vai até lá.  Ao entrar, vê o chapéu e as luvas do marido sobre sua máquina de escrever.  Assustada, grita e corre até o banheiro, onde passa água no rosto.  Ao se voltar, vê o corpo de Michel submerso na banheira.  Lentamente, ele começa a se levantar.  Tal cena é demais para ela, que sofre um fulminante ataque do coração.

imagem imagem imagem

Comentários

"As Diabólicas" é um clássico do cinema francês.  Realizado pelo grande cineasta Henri-Georges Clouzot que, além da direção, assina a produção e participa da elaboração do roteiro, o filme é realmente imperdível, principalmente para os amantes de filmes-noir.

Apresentando um ritmo perfeito e construído com uma habilidade extraordinária, "As Diabólicas" atinge um alto nível de suspense, principalmente em sua primeira metade.  É virtualmente impossível assistir a esse filme sem ocasionalmente não sentir um arrepio de medo.

Além do magnífico trabalho de Clouzot, o filme destaca-se, ainda, pela maravilhosa fotografia em preto-e-branco de Armand Thirard e pelas excelentes atuações de  Simone Signoret, Véra Clouzot e  Paul Meurisse.

CAA