Filmes por gênero

LISBOA (1956)

Lisbon
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Lisbonne (França)
Lisbona (Itália)
Lisboa, ciudad de intriga (México)
Geheimzentrale Lissabon (Alemanha)
Hemligt uppdrag (Suécia)
Lissabon (Finlândia)
Højt spil i Lissabon (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Aventura, Crime, Drama, Romance, Suspense
Direção: Ray Milland
Roteiro: John Tucker Battle
Produção: Ray Milland
Música Original: Nelson Riddle
Fotografia: Jack A. Marta
Edição: Richard L. Van Enger
Direção de Arte: Frank Arrigo
Figurino: Adele Palmer
Maquiagem: Tony Sforzini
Efeitos Sonoros: William Bristow, Howard Wilson
Efeitos Especiais: Howard Lydecker, Theodore Lydecker
Nota: 6.9
Filme Assistido em: 1992

Elenco

Ray Milland Capitão Robert John Evans
Maureen O'Hara Sylvia Merrill
Claude Rains Aristides Mavros
Yvonne Furneaux Maria Maddalena Masanet
Francis Lederer Serafim
Percy Marmont Lloyd Merrill
Jay Novello Inspetor Joao Casimiro Fonseca
Edward Chapman Edgar Selwyn
Harold Jamieson Philip Norworth
Humberto Madeira Tio Rabio
Anita Guerreiro Ela própria, cantora de fado
Vasco Santana Ele próprio, cliente da Casa de Fado
João Bénard da Costa .

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em Lisboa, o inspetor João Casimiro Fonseca, da polícia, acha-se interessado em dois homens: o rico e notório criminoso, Aristides Mavros, e um suspeito traficante americano, com um barco rápido, chamado Capitão Robert John Evans.

Um bom número de mulheres bonitas trabalha para Mavros, inclusive uma secretária de nome Maria Maddalena Masanet, que o procurou para obter ajuda quando perdeu seu antigo emprego e ficou sem nada. Um ciumento e ameaçador empregado de Mavros, Serafim, encontra-se perdidamente apaixonado por Maria, mas ela não corresponde à sua paixão.

Sylvia Merrill, casada com um milionário muito mais velho que ela, mostra-se cansada de tanto esperar que funcionários do governo consigam resgatar seu marido Lloyd, prisioneiro que se acha por trás da Cortina de Ferro. Desesperada, ela oferece uma enorme soma em dinheiro a Mavros na esperança de que este consiga trazer de volta seu marido. O criminoso supõe, corretamente, que o desespero de Sylvia é devido ao fato de que, se seu marido morrer sem deixar um testamento, ela levará no mínimo sete anos para por as mãos na herança milionária.

O capitão Evans é, então, contratado por Mavros para tentar resgatar Lloyd Merrill. O americano, ao conhecer a bela Maria Maddalena, de vinte e poucos anos, sente-se atraído pela jovem, despertando a fúria de Serafim.

Na noite em que Lloyd vai ser resgatado, Mavros ordena a Serafim para acompanhar Evans e assassinar o milionário. Ele também dá permissão ao seu empregado para providenciar um acidente fatal contra o capitão. Ao ouvir a conversa, Maria Maddalena tenta prevenir Evans, mas este se recusa a modificar seus planos, apesar dela confessar seu amor por ele.

Preocupada com a segurança do capitão, Maria procura o inspetor Fonseca, a quem conta o que ouvira. Este lhe diz que, infelizmente, não pode agir por desconhecer o local onde o barco se encontra. Por sugestão dela, os dois vão à mansão de Mavros, onde o experiente traficante se nega a dar qualquer informação sobre o assunto.

Assim, quando Lloyd chega ao barco, Serafim tenta envenená-lo com uma bebida, mas o milionário a recusa. Ele tenta, então, sufocá-lo com uma almofada, mas Evans o pega em flagrante. Os dois se enfrentam e, após Serafim atirar sem sucesso em Evans, este o ataca com um maçarico e o criminoso cai para a morte no mar.

Mais tarde, quando Evans leva Lloyd até sua mansão, Sylvia se mostra desapontada, já que ela o havia traído com Mavros e seu desejo, a essa altura, era o de continuar ao lado do traficante.

Pouco depois, Fonseca, trazendo um homem que acabara de prender, pede-lhe que identifique Evans como o contrabandista que ele tanto procura. No entanto, o marginal aponta para Mavros como sendo aquele que o inspetor deseja prender. Ao ser preso, o contrabandista parabeniza o capitão por ter colegas leais.

Evans, que planeja desistir do contrabando para voltar a ter uma vida convencional, pede à Maria que se junte a ele.

imagem

Comentários

Produzido e dirigido por Ray Milland, que também atua como o principal ator, “Lisboa” é apenas um filme razoável. Sua trama gira em torno de um contrabandista americano que é contratado para resgatar um milionário industrial que se acha preso por trás da Cortina de Ferro.

Embora se saia muito bem no papel principal, Ray Milland não apresenta uma direção segura que mereça um maior destaque. A música de Nelson Riddle, por outro lado, é de boa qualidade e a cantora Anita Guerreiro nos brinda com o belo fado português “Lisboa Antiga”.

CAA