Filmes por gênero

ASSEDIO SEXUAL (1994)

Disclosure
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Revelação (Portugal)
Harcèlement (França, Canadá)
Rivelazioni (Itália)
Acoso (Espanha)
Acoso sexual (México, Argentina)
Enthüllung (Austria, Alemanha)
Afsløring (Dinamarca)
Skamgrepp (Suécia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Suspense
Direção: Barry Levinson
Roteiro: Paul Attanasio
Produção: Barry Levinson, Michael Crichton
Design Produção: Neil Spisak
Música Original: Ennio Morricone
Direção Musical: Ennio Morricone
Fotografia: Tony Pierce-Roberts
Edição: Stu Linder
Direção de Arte: Charles Breen, Richard Toyon
Figurino: Gloria Gresham
Guarda-Roupa: Linda Matthews, Nancy Cone, Fran Allgood e outros
Maquiagem: Cheri Minns, Ronnie Specter, Tom Lucas
Efeitos Sonoros: Harry Cohen, Randy Thom, F. Patrignani, Marc Fishman e outros
Efeitos Especiais: Steve Galich, Jeff Frink, Morgan Guynes, Eugene Rizzardi
Efeitos Visuais: Eric Brevig, Scott Frankel, Bill Kimberlin e outros
Nota: 7.7
Filme Assistido em: 1995

Elenco

Michael Douglas Tom Sanders
Demi Moore Meredith Johnson
Donald Sutherland Bob Garvin
Caroline Goodall Susan Sanders
Roma Maffia Catherine Alvarez
Dylan Baker Philip Blackburn
Rosemary Forsyth Stephanie Kaplan
Dennis Miller Mark Lewyn
Suzie Plakson Mary Anne Hunter
Nicholas Sadler Don Cherry
Michael Laskin Arthur Kahn
David Drew Gallagher Spencer Kaplan
Jack Shearer Fred Price
Jacqueline Kim Cindy Chang
Joe Urla John Conley Jr.
Michael Chieffo Stephen Chase
Faryn Einhorn Eliza Sanders
Trevor Einhorn Matt Sanders
Allan Rich Ben Heller
Kate Williamson Juiza Barbara Murphy
Farrah Forke Adele Lewyn
Melanie Henderson Secretária de Garvin
Donal Logue Chance Geer
Marie Rowe Sra. Ross

Prêmios

Festival do Cinema Internacional de Santa Barbara, EUA

Prêmio Modern Master (Michael Douglas)

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Roteirista do Ano (Paul Attanasio)

Indicações

Prêmios da MTV, Estados Unidos

Prêmio da Atriz mais Desejável (Demi Moore)

Prêmio de Melhor Vilã (Demi Moore)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Tom Sanders sempre se considerou um importante funcionário da DigiCom.  Depois de anos de trabalho para a Empresa, ele aguarda a qualquer momento sua promoção à vice-presidência.  Para sua surpresa, toma conhecimento que, face aos planos de fusão da DigiCom com uma outra empresa, está chegando, para assumir a tão sonhada vice-presidência, Meredith Johnson, uma bela mulher que, no passado, fora sua amante.

Logo em seu primeiro dia de trabalho, Meredith convoca Sanders para uma reunião depois do expediente.  Não imaginando suas reais intenções, ele prepara todo o material relativo ao seu Departamento e, na hora marcada, vai até a sala de Meredith.

Ao chegar lá, acha estranho uma garrafa de vinho, com duas taças, e o ambiente à meia-luz.  Após trancar a porta da sala, ela lhe pede para que massageie seus ombros.  Em seguida, parte para fazer sexo oral.  Agora bem casado, Sanders procura neutralizar os avanços dela, ao mesmo tempo em que percebe que está sofrendo um assédio sexual por parte de sua nova chefe.  Depois de várias tentativas, ele a abandona, ocasião em que ela jura que vai acabar com ele.  Ao chegar em casa, ele omite o ocorrido para a mulher, na esperança de resolver o incidente no máximo em uma semana.

No dia seguinte, quando pretende denunciar o caso, Sanders descobre que é ele quem está sendo acusado de assédio sexual.  Agora, sua carreira e sua vida particular estão em jogo.  A Empresa tende a acreditar na versão de Meredith e, para evitar um escândalo, oferece a ele um cargo inferior numa outra cidade.  Disposto a provar sua inocência, ele procura um Escritório de Advocacia, a quem entrega o caso.

A Empresa, ao tomar conhecimento de sua decisão, procura fazer um acordo que evite que o assunto chegue à imprensa.  A essa altura, Sanders desconfia que há muito mais interesses envolvidos e que existe algo errado por trás de toda essa situação... e somente ele poderá provar que Meredith é a verdadeira culpada por tudo.

imagem

Comentários

Adaptação do livro de Michael Chricton, "Assédio Sexual" é um bom filme.  Realizado pelo cineasta Barry Levinson, esse drama trata do caso de um homem que é seduzido por sua chefe e é ainda por ela acusado por assédio sexual.

A direção de Levinson não é das melhores, muito embora conte com um bom roteiro e diálogos inteligentes.  No elenco, o maior destaque fica por conta da atuação de Michael Douglas.  Donald Sutherland, como sempre, tem uma atuação sóbria, enquanto Demi Moore não está nos seus melhores dias.

CAA