Filmes por gênero

ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE (1956)

Giant
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O gigante (Portugal)
Géant (França, Canadá)
Il gigante (Itália)
Gigante (Espanha, México)
Giganten (Alemanha)
Jätten (Suécia)
Jättiläinen (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: George Stevens
Roteiro: Ivan Moffat, Fred Guiol
Produção: George Stevens, Henry Ginsberg
Design Produção: Boris Leven
Música Original: Dimitri Tiomkin
Fotografia: William C. Mellor
Edição: William Hornbeck
Figurino: Marjorie Best
Guarda-Roupa: Moss Mabry
Maquiagem: Gordon Bau
Efeitos Sonoros: Earl Crain Sr.
Efeitos Especiais: Ralph Webb
Efeitos Visuais: Jack Cosgrove
Nota: 9.3
Filme Assistido em: 1958

Elenco

Elizabeth Taylor Leslie Lynnton Benedict
Rock Hudson Jordan 'Bick' Benedict
James Dean Jett Rink
Carroll Baker Luz Benedict
Jane Withers Vashti Snythe
Mercedes McCambridge Luz Benedict, idosa
Chill Wills Tio Bawley Benedict
Dennis Hopper Jordan Benedict III
Sal Mineo Angel Obregon II
Rod Taylor Sir David Karfrey
Judith Evelyn Sra. Nancy Lynnton
Earl Holliman Bob Dace
Robert Nichols Pinky Snythe
Paul Fix Dr. Horace Lynnton
Alexander Scourby Velho Polo
Fran Bennett Judy Benedict
Charles Watts Juiz / Sen. Oliver Whiteside
Elsa Cárdenas Juana Benedict
Carolyn Craig Lacey Lynnton
Monte Hale Bale Clinch
Mary Ann Edwards Adarene Clinch
Victor Millan Angel Obregon I
Ray Bennett Dr. Borneholm
Eddie Baker Governador North
Ethel Greenwood Esposa do Governador North
Charles Meredith Pastor
Pilar del Rey Sra. Obregon
Noreen Nash Lona Lane
Maurice Jara Dr. Guerra
Napoleon Whiting Jefferson Swazey
Barbara Barrie Mary Lou Decker
Juney Ellis Essie Lou Hodgins
Dan White Motorista de caminhão

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção (George Stevens)

Prêmios David di Donatello, Itália

Prêmio de Melhor Produção de um Filme Estrangeiro (Jack L. Warner)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (George Stevens)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme (George Stevens, Henry Ginsberg )

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Mercedes McCambridge)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Design de Produção (Boris Leven, Ralph S. Hurst)

Oscar de Melhor Ator (Rock Hudson)

Oscar de Melhor Roteiro Adaptado (Fred Guiol, Ivan Moffat )

Oscar de Melhor Figurino (Moss Mabry, Marjorie Best )

Oscar de Melhor Edição (William Hornbeck, Philip Anderson, Fred Bohanan )

Oscar de Melhor Trilha Sonora de uma Comédia ou Drama (Dimitri Tiomkin)

Oscar de Melhor Ator (James Dean)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Drama

Prêmio de Melhor Direção (George Stevens)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Roteiro (Fred Guiol, Ivan Moffat )

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Drama escrito diretamente para o cinema (Fred Guiol, Ivan Moffat )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1923, Bick Benedict, um rancheiro texano, vai a Maryland para comprar um cavalo premiado e se apaixona por Leslie, a filha do proprietário da fazenda.  Eles se casam imediatamente e ele retorna com a mulher para o Rancho Reata, Texas, onde Leslie vê apenas uma mansão no deserto no meio de 600 mil acres.

Bick apresenta Leslie à sua irmã, Luz Benedict, uma mulher rude e solteirona que não vê com simpatia a chegada da cunhada.  Jett Rink, um peão, leva Leslie para conhecer o rancho e ela fica chocada com a pobreza das famílias mexicanas e a precariedade dos alojamentos, pois assim vivem os que trabalham para Bick, que só usa o dinheiro para investir na pecuária.

Leslie ajuda a cuidar de um recém-nascido de um empregado e decide se dedicar à melhoria das condições de vida dos pobres.  O tempo passa e Bick e Leslie têm um belo casal de filhos, mas a vida do casal entra em total marasmo e, após uma discussão, Leslie vai com os filhos para Maryland.

Sentindo saudades, Bick vai ao encontro da família e exatamente na sua ausência, Luz cai do cavalo, leva um coice e morre.  Ao retornar à Reata, Bick se surpreende ao saber que no testamento, Luz deixara sua parte nas terras para o rebelde e beberrão Jett.

Bick propõe comprar de volta a parte dela mas Jett recusa, pois acredita que aquela terra o deixará rico.  Um dia, Leslie para na porta do rancho de Jett e este, amistosamente, a convida para entrar.  Quando ela está indo embora, pisa em um barro escuro e, na hora, Jett percebe a lama oleosa nos sapatos dela.  Ele consegue dinheiro emprestado e começa a perfurar o solo, até que um dia jorra petróleo no local.

Ao ver o que acontece, ele toma um banho de petróleo e, com seu carro velho e amassado, vai até Reata para mostrar ao seu antigo patrão que agora ele também vai ser rico.  Jett avisa que o petróleo irá acabar com a pecuária.  

Os anos passam e ele agora é um magnata do petróleo, dono da Jettexas Company, mas apesar de milionário, ainda continua alcoólatra e a rivalidade entre Bick e Jett continua inalterada.

imagem imagem imagem

Comentários

"Assim Caminha a Humanidade" é um excelente filme do diretor George Stevens, que ganhou seu segundo Oscar de Melhor Direção em 1956.  Stevens já havia dirigido outros clássicos como "Um Lugar ao Sol", "Gunga Din"e "Os Brutos também Amam", mas "Assim Caminha a Humanidade" é, sem dúvida, sua obra-prima.

O filme passa uma mensagem contra a discriminação étnica.  Sendo épico, Stevens quis mostrar a evolução daquelas pessoas racistas, como seus ideais e princípios poderiam mudar com o tempo.  A transformação final de Bick, quando ele aceita a esposa mexicana de seu filho, juntamente com seu neto, é um exemplo dessa evolução.

Hopper e Mineo tentaram ser carismáticos e envolventes, mas eles são claramente atores coadjuvantes, cujos papeis tinham apenas o interesse de criar um conflito na geração mais velha.  Elizabeth Taylor está surpreendente, recusando-se a aparecer apenas como uma bela mulher.  Rock Hudson teve neste filme talvez sua melhor atuação, sendo inclusive indicado ao Oscar de Melhor Ator, juntamente com James Dean.

Enfim, pela história, pela fotografia, pela atuação dos atores e pela música, é um enorme prazer assistir "Assim caminha a Humanidade", a despeito de suas 3 horas e 21 minutos de duração.

CAA