Filmes por gênero

AVE DO PARAISO (1951)

Bird of Paradise
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: L'oiseau de paradis (França, Bélgica)
Ave del paraíso (Espanha)
L'uccello del paradiso (Itália)
Insel der zornigen Götter (Alemanha, Austria)
Paradisfågeln (Suécia)
Paradisfuglen (Dinamarca)
Paradijsvogel (Holanda)
Rajski ptak (Polônia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Melodrama
Direção: Delmer Daves
Roteiro: Delmer Daves
Produção: Delmer Daves
Música Original: Daniele Amfitheatrof
Coreografia: Iolani Lauhine
Fotografia: Winton C. Hoch
Edição: James B. Clark
Direção de Arte: Lyle Wheeler, Albert Hogsett
Figurino: Travilla
Guarda-Roupa: Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Roger Heman Sr., W. D. Flick
Efeitos Especiais: Fred Sersen
Nota: 7.8
Filme Assistido em: 1953

Elenco

Debra Paget Kalua
Louis Jourdan André Laurence
Jeff Chandler Tenga
Everett Sloane Homem expulso da Ilha
Maurice Schwartz Kahuna
Jack Elam Comerciante
Prince Leilani Chefe
Otto Waldis Skipper
Alfred Zeisler Van Hook
Mary Ann Ventura Noanoa
David K. Bray Chanter
Sam Monsarrat Amigo de Tenga
Mailoa Kalili Cozinheiro

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Depois de cursar a Universidade, Tenga, um nativo da Polinésia, não se acostumando à cultura ocidental, decide voltar à sua terra natal, o que faz em companhia de André Laurence, um jovem rico que fora seu colega de estudos.

Viajando numa escuna, eles chegam finalmente à ilha onde se encontram os pais e a irmã de Tenga.  Os nativos promovem uma calorosa recepção para o filho da terra.  Seguindo a tradição local, André oferece presentes aos principais líderes da ilha.  Ao ver Kalua, sente-se altamente atraído por ela, mas é alertado para o fato de que todos os solteiros são proibidos de se dirigirem à jovem, enquanto o Chefe não a colocar disponível para casamento.

Kahuna, uma espécie de feiticeiro, diz ao Chefe que André traz consigo o mal e que o mesmo deve ser mandado de volta ao ocidente.  O Chefe, entretanto, com base nas colocações feitas por seu filho, permite que André permaneça entre eles.  Quando este vai nadar num lago, 'O Poço Sagrado', Kalua o segue e o procura.  Ele a lembra que os dois acham-se proibidos de se falarem.  Ela, depois de beijá-lo, reconhece que transgrediu as normas e, em seguida, corre para que Kahuna a livre da falta cometida.

Tenga procura André para dizer-lhe que, desde que o conheceu, sua irmã não é mais a mesma e que deixou, inclusive de sorrir para seus futuros pretendentes.  André lhe responde que, depois de pensar muito, gostaria de se casar com ela, desde que o aceitassem como um deles.  Tenga lembra que são grandes amigos, mas de mundos distintos.  André confidencia-lhe que, muito embora seja filho de uma família bilionária, só conseguiu encontrar a felicidade na simplicidade do povo daquela ilha.

O Chefe coloca, finalmente, Kalua disponível para o casamento.  Todos os solteiros se reúnem para que a jovem indique aquele por ela escolhido.  André é o felizardo e os dois vão, então, para a Casa Comum, a fim de se conhecerem melhor.  Kahuna põe dificuldades e termina exigindo uma prova de purificação.  Kalua se oferece para caminhar sobre brasas vivas sem se queimar.

Eles se casam, mas ela se mostra estéril, o que faz com que escolha uma amiga para que possa dar filhos ao marido.  André não aceita a idéia, já que só tem olhos para Kalua.

Pouco tempo depois, a água do rio local se transforma em sangue, ao mesmo tempo em que um vulcão entra em erupção.  Suas lavas começam a descer a montanha.  Kahuna informa que só a filha mais velha do Chefe poderá aplacar a ira dos deuses.  Assim, depois de se despedir das pessoas que ama, Kalua sobe a montanha e se joga na cratera, restabelecendo a tranqüilidade da ilha.

André, finalmente, parte de volta ao ocidente, levando consigo a tristeza e um coração vazio, mas também as lembranças do amor de Kalua e dos momentos inesquecíveis passados com ela. 

imagem

Comentários

"Ave do Paraiso" é um razoável filme sobre a vida numa ilha da Polinésia do século XIX, com seus costumes, superstições e preconceitos.  Escrito, dirigido e produzido pelo cineasta Delmer Daves, o filme foi filmado nas ilhas do Havaí, Oahu e Kauai.

Além do bom trabalho de Daves, "Ave do Paraiso" apresenta uma bela fotografia, assinada por Winton C. Hoch, a beleza exótica de Debra Paget, que está bem no papel de Kalua, e atuações regulares de Louis Jourdan, Jeff Chandler, Everett Sloane e Maurice Schwartz.

CAA